SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

domingo, 16 de outubro de 2011

REQUIEM PELO NOSSO AMIGO ANDRÉ MOA








Hoje o dia amanheceu mais triste. O telefone tocou e as notícias foram as que não queríamos ouvir.
O Andre Moa, o nosso poeta, o nosso amigo, querido de todos, deixou a sua família e todos os amigos, hoje de madrugada e partiu. Partiu para além do infinito; deixou o sofrimento e abriu asas para o fim do terrivel sofrimento com que se debateu, denotadamente durante tanto tempo. Nem sempre os melhores são os vencedores e aqui foi este o caso.
Para todos nós, é uma perda dificil de compensar mas resta-nos a esperança de que agora talvez não tenha as dores que o atormentavam.
Para a família, não há palabras que possam ser ditas para consolar, mas aqui fica a homenagem ao nosso amigo que foi sempre uma pessoa especial.
Para os amigos e leitores do Blog, aqui fica a informação que o corpo irá esta tarde para a Igreja de Benfica. O funeral será amanhã, pelas 13.30H desta Igreja para o Crematório do cemitário dos Olivais.

Poderão deixar os vossos comentários sobre ele, neste post pois eu encarregar-me-ei de os fazer chegar à família.
DAD






19 Comentários:

  • Às 16 de outubro de 2011 às 12:43 , Anonymous Anónimo disse...

    Diisse-lhe quase tudo o que tinha para lhe dizer, em vida!
    O André ficará para sempre gravado na minha memória e cada vez que vier ao terraço da minha casa, lembrar-me-ei logo dele, já que, do meu olhar, à sua casa, distam duas centenas de metros.
    Vê-lo-ei sempre com o sorriso que a morte lhe roubou.
    Reste em paz!
    KIM

     
  • Às 16 de outubro de 2011 às 13:19 , Anonymous DAD disse...

    Foi um bom amigo, um camarada, um irmão!
    Choro por ti por egoismo, porque a vida acabou por nos separar neste plano. Um dia, voltaremos a encontrar-nos por aí...

     
  • Às 16 de outubro de 2011 às 14:04 , Blogger Maria disse...

    Querida Dad
    Tens toda a razão. Sinto-me vazia. Depois destes últimos dias, sempre a ir ao Email, a minha querida Verdinha deu-me a notícia pelo telefone.
    Por egoísmo fiquei arrasada. A seguir, veio o alívio de pensar que, o meu Herói descansou, enfim.
    Não! Ele não foi vencido. A morte só mata os que vence. Foi um duelo desigual e, mais uma vez, cobardemente, à traição, ela levou alguém mais forte do que ela.
    O nosso André estará sempre vivo, enquanto não for esquecido. E nenhum de nós vai esquecê-lo.
    Para a Teresa, a mãe, os filhos, irmãos e, acima de todos, para o pequeno Campeão, mil abreijos da
    Maria

     
  • Às 16 de outubro de 2011 às 14:58 , Anonymous Anónimo disse...

    Franqueou-me a entrada na sua casa:Honra máxima para mim.
    Agraciou-me com alguma da sua obra,não esqueço.
    Na amizade uma grandeza notável,fez-me sentir um amigo.
    Até já amigo, por certo onde estiveres me abrirás a porta.
    Eterno descanço
    jrom

     
  • Às 16 de outubro de 2011 às 15:00 , Anonymous Bichodeconta disse...

    Desejo que a sua hora de partida tenha sido serena, de paz e tranquilidade.Perdeu-se um grande homem, um avo, pai, filho esposo, a todos os que como eu o vem partir de lágrimas nos olhos , deixo um abraço e as minhas sentidas condolencias.Todos sentiremos a sua falta, ler a sua poesia será uma forma de o lembrar, falar do Moa será não permitir que seja esquecido..

     
  • Às 16 de outubro de 2011 às 15:34 , Anonymous Anónimo disse...

    Acabou o sofrimento de um lutador, de um AMIGO. AMIGO com letras maiúsculas, porque era isso de ele era. O poeta menosprezado por alguns, mas já o dizia Fernando Pessoa "O poeta é um fingidor". Ficará para os amigos, a sua bravura, o seu encantamento, tudo, tudo... À família peço que não se deixem abater pelo sofrimento e sigam o seu exemplo. Do coração vos desejo, muita força.Conceição Dionísio

     
  • Às 16 de outubro de 2011 às 15:55 , Anonymous Anónimo disse...

    "Morte é a vida numa outra dimensão".
    A Qualidade deixa marcas no tempo.
    Á família e amigos,deixo um carinho.
    Mariana Castanho

     
  • Às 16 de outubro de 2011 às 16:36 , Anonymous Anónimo disse...

    A única desvantagem de André Moa ter sido o heróico lutador que foi é que, se o não tivesse sido, já nos teria deixado há muito, muito tempo e hoje não seria o dia triste que é.

    Uma grande saudade.

    onésimo

     
  • Às 16 de outubro de 2011 às 19:02 , Blogger marazul disse...

    em vida partilhamos uma tarde, pessoa de um dialogo de que só alguns conseguem em seu redor espalhar a alegria que nessa tarde teimava em fugir do seu rosto, adeus moa, pelos que te são queridos uma difícil tarefa superar a tua ausência (física).
    bras

     
  • Às 16 de outubro de 2011 às 19:56 , Anonymous Anónimo disse...

    Adeus Querido André MOA!
    Valeu a pena ter-te conhecido, foste uma fonte exterior de riqueza na minha vida, da qual resultou uma mais valia. Continuaria a pagar tal imposto se isso te trouxesse de volta. Acredito que a tua missão na terra poderá ter terminado, mas hás-de ter outras missões noutra dimensão que te farão renascer e permanecer sempre entre nós. A tua voz, a tua luz, as tuas palavras e o teu sorriso, serão eternamente recordados.
    Hoje, no teu eterno repouso, consegui olhar-te e despedir-me com algumas lágrimas, mas também com um sorriso por te ver em paz e tão sereno.
    Obrigado amigo por todos os momentos onde reinava a força, perseverança, sabedoria, poesia, alegria e acima de tudo a AMIZADE,
    Até um dia, descansa em paz.
    L&L

     
  • Às 16 de outubro de 2011 às 21:12 , Blogger Maria disse...

    André
    Não consegui ir à Igreja. Foi lá que velei a minha mãe e, não consigo lá entrar. Sei que ias entender. Espero que os outros entendam.
    Depois, ver-te calmo, parado, calado, não me daria nenhum conforto. Estive todo o dia contigo, a ler os teus blogues, pedaços do teu livro. Eu e o João falámos muito de ti. Ele tem uma grande admiração por ti.
    Até estive a ver o video onde dizes "Não te exaltes Isaltina". Consegui sorrir. Foi esta a minha homenagem, meu querido.
    Não quero dizer-te Adeus. É demasiado definitivo. Prefiro, antes de tentar dormir, cantar baixinho a "Canção de embalar". Foi o que fiz com o meu pai. Cantei uma canção que ele me fez, quando era pequenina.
    Por isso, "Dorme meu amigo, a estrela d'Alva..."
    Abreijos
    Maria

     
  • Às 16 de outubro de 2011 às 22:33 , Blogger Je Vois La Vie en Vert disse...

    Meu caro amigo,
    Uma cor, o verde, nos apresentou. Fomos nos conhecendo pouco a pouco, aprendi muito contigo, aprendi a gostar da poesia portuguesa e até cheguei a me divertir tentando fazer versos...em português, moi, uma belga ! Divertia-me imenso com isso e com as tuas respostas, estas com estilo ! Imagino como também te divertiste com estas minhas tentativas de poesia com "sotaque" afrancesado... Eu, às vezes, chamava-te meu caro Moi (que tem o mesmo som do Moa). Brincávamos também com a palavra D(eu)s, tu como ateu e eu como crente e isto não nos separava, pelo contrário, porque tínhamos respeito um pelo outro. E agora, meu caro amigo, lá onde estás, tens que aceitar que Deus existe e como Ele é bom e tu também, já te aceitou no seu Reino ! Eu gostava imenso que me enviasse um sinal confirmando que eu é que tinha razão ! ;)
    Sabes que já estive com a tua família e que foi com sinceridade que lhe apresentei as minhas condolências, à tua doce Teresa, a tua querida Susana, ao teu extremoso irmão António, à afetuosa Cândida. Não tive oportunidade de falar com o teu filho nem neto.
    O Leo não se interessa pela blogsfera mas posso dizer que tinha muita simpatia por ti e que se juntou à alegria do GT sem esforço algum. Ele também ficou afectado pela tua partida.
    Meu caro amigo, já falei muito, como sempre, agora deixo-te descansar e digo-te "até um dia destes !"
    Abreijos
    Verdinha

     
  • Às 16 de outubro de 2011 às 23:59 , Anonymous Branca (Brancamar) disse...

    Obrigada Dad, fizeste um post bem bonito à altura do nosso querido amigo.
    Embora já esperasse há algum tempo e tivesse falado com ele por telemóvel antes de Setembro ou no princípio, não posso precisar, num breve olá e lhe sentisse a voz fraca, não supunha que o perdessemos tão depressa.
    Só soube agora, pois cheguei muito tarde de um fim de semana com a filha em Leiria, onde ela está a trabalhar e ao abrir o correio fiquei tristemente surpreendida. Lamento porque é quase meia-noite, não poderei amanhã faltar ao trabalho, tristemente nem um dia de férias tenho para estar convosco, por isso peço-te muito que dês um abraço por mim à Teresa, à Susana, ao querido netinho, ao António, mas também ao resto da família que não conheço pessoalmente.

    Nem sei que dizer, ainda estou chocada. Voltaremos a falar.

    Beijos para todos.

     
  • Às 17 de outubro de 2011 às 01:45 , Anonymous Anónimo disse...

    Môa, obrigada por ter sido meu Amigo. Mesmo que virtualmente sentia que o conhecia...

    Não vou perder-me em palavras porque sinto revolta por lutas perdidas...

    Descanse em Paz meu Amigo e nesse "Bairro" receba o meu último beijo...

    Os meu sentidos pêsames a toda a família..

    Beijinhos Môa...Fica o teu livro de luta...comigo...

     
  • Às 17 de outubro de 2011 às 01:46 , Anonymous Anónimo disse...

    O meu comentário só entra como anónimo!!!

    ***Mª Soledade

     
  • Às 18 de outubro de 2011 às 00:25 , Blogger LuzAzul disse...

    Impossível, "passar" pelo blog e não escrever estas poucas palavras. Foi um dia triste. Ultrapassámos o carro funerário onde ia o nosso querido amigoa caminho do crematório.
    Esta família dos Fernandes são também a minha família. Temos passado momentos muito alegres e divertidos, momemtos muito tristes e dolorosos, tardes tranquilas, poesia e musica da boca do nosso querido amigo André Moa.
    Deixou-nos a certeza de que ainda há HOMENS com H grande, como ele foi e será sempre.
    Até sempre Zuzu

     
  • Às 18 de outubro de 2011 às 00:38 , Anonymous bichodeconta disse...

    Á família enlutada uma abraço de reconforto nesta dor sem dimensão.Por motivos de saúde não me foi possível estar presente.Estou convosco nesta dor, espero um dia poder abraçar-vos.Desejo que a dor se atenue no tempo e na saudade.Um beijinho Ell

     
  • Às 18 de outubro de 2011 às 20:07 , Anonymous Anónimo disse...

    Não conheci o André Moa pessoalmente. Mas conheci-o através do seu livro "Mau Tempo no Anal". Recomendei a leitura desta obra a amigos com problemas graves de saúde; alguns até partiram antes dele. Mais tarde conheci o seu irmão António, o homem do Yoga do Riso, que admiro pela mesma força interior com que tem encarado a doença.
    Força António! O maior tributo que poderás prestar à memória do teu irmão é continuares a irradiar optimismo e alegria. Um abraço solidário. J. Diniz

     
  • Às 18 de outubro de 2011 às 22:10 , Blogger Espaço do João disse...

    Conheci pessoalmente o meu querido amigo José Guilherme . Uma única vez e, por poucos minutos partilhamos uma amizade que será eterna.
    Um HOMEM GRANDE. Cheio de humildade e tolerância.
    Havemos de nos encontrar no além. Até sempre.

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...