SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

RECORDAR JOSÉ GUILHERME MACEDO FERNANDES (ANDRE MOA)


RECORDAR JOSÉ GUILHERME

A última reunião da Assembleia Municipal realizada no passado dia 24 de Fevereiro, foi precedida de uma simples mas sentida homenagem ao ex-deputado Dr. José Guilherme, falecido recentemente ao qual este jornal deu a relevância merecida. A iniciativa partiu do Dr. Manuel Azevedo (CDS/PP) que após autorização da mesa da Assembleia, projetou estratos do livro “Mau Tempo no Anal” escrito pelo paciente durante os tempos que passou internado a lutar contra uma doença que não conseguiu vencer. Utilizando uma escrita bem-humorada associada à sua força de vencer, o autor permitiu apenas o adiamento de uma sentença que só esperava a hora de cumprir. A projeção durou cerca de 15 minutos e a música de fundo tão bem escolhida para o ato, era a 5ª sinfonia de Beethoven, ao mesmo tempo que Manuel Azevedo ia acompanhando com a leitura o que era visto na tela. Foi um momento chocante, sensibilizando todos os membros deste órgão autárquico, muitos deles a exercer funções desde o tempo em que José Guilherme fez parte desta “casa”. Palavras de carinho e recordação foram proferidas pelo vereador Dr. Pintos dos Santos, lembrando a sua passagem por Tabuaço (donde era natural) como autarca e ainda a autoria de uma obra sobre o ilustre tabuacense Abel Botelho, pedindo ao executivo a publicação de um pequeno livro, para perpetuar a vida e obra deste conterrâneo. Grande homem e grande amigo, foram as palavras escolhidas pelo presidente da Câmara Dr. João Ribeiro, para caraterizar a pessoa de José Guilherme, que em 1939 nasceu em Tabuaço e formado em Direito ocupou variados e altos cargos públicos, destacando-se ainda como poeta, como o prova a obra publicada que deixou e o pseudónimo que usava de “André Moa”.

SÃO TANTAS AS RECORDAÇÕES QUE ESTE bLOG NUNCA MAIS VAI TER UM FIM!

7 Comentários:

  • Às 27 de fevereiro de 2012 às 16:10 , Blogger Maria disse...

    Por muitas homenagens que te façam, nunca serão demais. Tu mereces tudo, Doutor José Guilherme ou, André Moa. Serás sempre, um marco na vida de quem contigo lidou. Serás tu, quem vai manter unidos os teus amigos. É em ti, que penso, quando o meu corpo fraqueja e, reajo. Quando me sinto só, leio os teus versos e, logo fico acompanhada.
    Fico feliz, por ver que na tua Tabuaço, te recordam.
    Tu nunca vais partir. Em cada minuto, alguém estará a pensar em ti.
    Até um dia destes. Tu sabes que eu volto sempre aqui.
    Abreijos, meu querido André.
    Maria

     
  • Às 2 de março de 2012 às 14:15 , Blogger Maria disse...

    André amigo:
    Tenho tanto que dizer e, não sei a quem.
    A Maria está com problemas até à ponta dos cabelos. Tu sabes. Dá-me um pouco da tua coragem, por favor. Nestas horas más, é de ti que me lembro. Ajuda-me, amigo. Dá-me forças.
    Abreijos
    Maria

     
  • Às 3 de março de 2012 às 23:57 , Blogger Kim disse...

    Também eu tenho muitas saudades de ti, André!
    Faltas-me tu nos enquadramentos de cada fotograma, no princípio e no fim das minhas películas, no ponto alto de cada encontro.
    Falta-me saber que te poderia encontrar quase em frente à minha janela.
    Faltas-me tu, afinal!

     
  • Às 8 de março de 2012 às 09:48 , Blogger Maria disse...

    Olá André:
    Estou triste, muito triste. Queria contar-te tudo, mas aqui não dá jeito.
    Ajudas-me com o teu livro e as tuas poesias.
    Abreijos
    Maria

     
  • Às 10 de março de 2012 às 17:05 , Blogger Green Knight disse...

    Quando existe obra,a mensagem fica e a recordação prevalece.Acredito na imortalidade.
    André Moa para sempre
    jrom

     
  • Às 13 de março de 2012 às 00:41 , Blogger BRANCAMAR disse...

    Pois, este blog não vai ter um fim e todas estas homenagens só provam como o José Guilherme sendo grande era simples. Quando o conheci virtualmente, não ainda nos seus blogues mas num outro espaço jamais imaginei que viria a conhecer pouco depois de uma forma mais real um homem tão delicado e sensível. Era um homem coerente, que fazia juz a tudo aquilo em que acreditava e um grande humanista e a prova é que o vejo homenageado e respeitado por pessoas de pensamentos tão diversos, porque ele próprio era tremendamente respeitador.

    Um amigo para sempre.
    Branca

     
  • Às 19 de março de 2012 às 11:17 , Blogger Maria disse...

    Susana querida:
    Hoje é para si que escrevo aqui. É dia do Pai e lembrei-me, que é o primeiro dia sem ele, que passa. O meu partiu há 10 anos e ainda dói muito.
    Vai doer sempre, todos os dias.
    Abreijos para todos vós, em especial para si da
    Maria

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...