SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

domingo, 13 de dezembro de 2009

AOS SETENTA só SESSENTA DE POESIA 3


AOS SETENTA SÓ SESSENTA DE POESIA
(continuação)


2

Arrancado ao crescer espontâneo no bosque onde nasci, transplantado do meu viveiro natural para a aridez insípida, desenxabida e despropositada para uma criança, para o ambiente castrador de tudo quanto cheirasse a imaginação, criatividade, invenção, golpe de asa, do Seminário, secou-se-me a fonte.
Aos treze anos ainda me saíram uns lampejos poéticos, como resposta a uma “provocação” jocosa que recebera um ano antes do Reitor, pessoa que eu estimava muito. Como os entreguei ao destinatário, perdi o rasto ao registo e hoje, ao pretender reproduzi-lo, a memória apenas me sugere os dois primeiros versos:

Faz hoje um ano que fui rebaptizado
Com o prosaico nome de desaparafusado.

Sei que terminava a agradecer ao ‘padrinho’, o bom do Reitor. Ele riu, mas o Prefeito repreendeu-me pela ousadia e pelo tom desrespeitoso para com o Reitor. E aquilo que, a meus olhos de alma ainda sã e muito ingénua, não passava de uma brincadeira pueril, ingénua e inconsequente (era dia de festa, de confraternização entre alunos, professores e superiores), redundou em acintoso opróbrio de que resultou um inusitado e perturbador sentimento de culpa, um insuperável recalcamento. Quem sabe se não mora aqui a causa remota da implosão que veio a verificar-se dois anos mais tarde: a minha saída voluntária do Seminário, por me sentir como peixe fora de água.

92 Comentários:

  • Às 13 de dezembro de 2009 às 16:54 , Blogger Andre Moa disse...

    Hoje começo eu a comentar. Só para vos desafiar. Vejam se adivinham quem sou eu na foto.
    Um doce
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 13 de dezembro de 2009 às 20:30 , Blogger Kim disse...

    Moa, mesmo que tivesses um parafuso desapertado não haveria problema porque a boina tapava-o. Grande visão dos padres, que já viam em ti um hipotético futuro ateu!
    Onde é que eu já vi uma foto igual a esta, mas com outros clericais personagens? Talvez ali para os lados do Fundão?
    Bem, seria bem mais fácil identificar-te se tivesses a boina.
    Assim, aposto na segunda fila a contar de cima,és o primeiro do lado direito (com as mãos cruzadas).
    Amén!

     
  • Às 13 de dezembro de 2009 às 21:02 , Blogger Andre Moa disse...

    Frio,frio, amigo Kim!
    Nunca fui bonito assim!

    Um p'rafuso a menos, eu?
    Nem um só bem apertado!
    Boina, como? Era chapéu
    que estava estipulado...
    Tal como lá no Fundão,
    que o «Sagrado Coração»
    não queria constipações.
    Por isso os seus vigários
    muitas vezes salafrários,
    faziam de nós pimpões.
    Fato preto e gravata,
    chapéu redondo na pinha
    tornava personna grata
    quem nem barba ainda tinha.
    Abraço
    André Moa

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 09:00 , Blogger Bichodeconta disse...

    Já choram os olhos ,vi a foto minuciosamente, revi, aumentei pra ver melhor, fui buscar os óculos que andam sempre de braço dado com um livro, arrisco!Fila de baixo,camisa de quadrados. Espero eu Amigo Moa que não tenhas fugido da foto pelo furinho que já tem, ali seguramente podia estar uma cara!
    Confesso que vi em ti a mesma alma de criança, não ingénua, não tão pura assim, mas a alma de quem ve no Reitor, no Professor uma pessoa a quem não seja preciso tratar com cerimoniais que passem para além da boa educação. Hoje passou-se ao outro extremo, com os pais, com os professores com a sociedade, e alguns, muitos, passaram a ter só direitos, não conhecendo um único dever a cumprir seja ele de cidadania ou de respeito para com o seu semelhante.Guardo com carinho alguns dos meus professores , sobretudo os que já na idade adulta, estudando á noite contrafertizavam com os alunos ,naquilo que me parece ser o trato certo entre pessoas que se respeitam mútuamente, mas continuam pessoas com sentimentos, sentido de humor e estima uns pelos outros.Nesse teu olhar bonacheirão, prazenteiro, na forma de estar na vida que te vou conhecendo, adivinha-se uma criança que já então via mais além do que o que te era dado a conhecer.
    Cintando António Aleixo:

    Grande coisa é ser alguém
    Grande coisa é ser artista
    Ver as coisas mais além
    Do que alcança a nossa vista.

    Estás , não tenho dúvida no grupo das pessoas que sempre viram mais além, e nessa visão continuarás para todo o sempre. Amén.
    Abreijos, Ell

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 11:40 , Blogger Paula Raposo disse...

    És o segundo da esquerda na fila de trás.
    Beijinhos

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 11:54 , Blogger Bichodeconta disse...

    Volto a espreitar
    Esta vista não está boa
    Como te vou encontrar
    Na foto, amigo Moa?
    Abreijos.

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 12:04 , Blogger Maria disse...

    Parece-me que és o segundo a contar da direita, do terceiro plano. Ao lado do que o Kim indica.
    Abreijos
    Maria

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 13:33 , Blogger Andre Moa disse...

    Eu já estou confundido
    de tantos rapazes ser.
    Que bom sentir-me fundido
    e a todos pertencer!

    Ser este, aquele, aqueloutro,
    todo-o-mundo e ninguém.
    Hoje sou bem mais maroto;
    Então, vivia no «Além».

    Era um pouco mais feinho
    do que aqueles que apontaram;
    também não estou no furinho
    que os anos idos forjaram.

    Qual é coisa. qual é ela,
    que ainda ninguém achou?
    E podem crer, estou nela.
    A Tereza acertou.

    Não sei se me conheceu,
    se na memória fixou,
    quando disse: este sou eu
    e deste eu nada restou.

    Mas que já era este, eu era!
    educado, não servil,
    no fulgor da Primavera,
    com sonhos da cor de Abril.

    E como isto está difícil de acertar, vou dobrar a parada: em vez de um doce, dois vou dar.

    Já me fizeram rir às escâncaras. A bichodeconta, se calhar, acaba de me retratar a alma que então já seria parecida com esta que hoje me anima. Nunca tinha visto a coisa por esse prisma, mas dou por mim a rever-me nas tuas sapientíssimas palavras.
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 17:33 , Blogger Laura disse...

    ou és o primeiro
    à direita última fila, de pé
    ou és o primeiro,
    primeira fila à esquerda!

    Ou és este ou és aquele
    e se queres saber
    nem me importo de acertar
    se o prémio nem quero ganhar.

    é que desde o dia seis
    que ando de festa em festa
    e se não tomo cuidado
    a minha saia já nem aperta.

    mas gostava de saber
    quem é o Moa querido
    naquele tempo sofrido
    de menino bem comportado
    mas nem sempre entendido!

    Assim, ganhem lá os biscoitos
    os doces ou o que for
    mas acertem lá no Moa
    sejá ele quem for
    são todos rostos de amor!

    E aqui me penitencio
    mas eu bem olho daqui prá li
    e alguns bem me parecem
    o netinho que eu vi!...

    Por isso o da última fila, o primeiro à esquerda, ou o primeiro da direita primeira fila, ah.... será?....ou este, ou aquele, enfim, diz lá..
    beijinhod a laura e passa no resteas e canta-me uma daquelas que só tu sabes ehhhh...

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 17:35 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Para mim, és o primeiro à esquerda da fila de baixo, com o teu ar de malandro e pronto a fugir para....onde ?

    Outros tempos...não digas que não gostaste !
    Talvez não gostavas da aulas de religião ou o terço mas o convívio e o ensino não deve ter sido tão mau como isso.

    Beijinhos

    Verdinha

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 18:28 , Blogger Laura disse...

    Verdinha; já somos duas...o primeiro à esquerda na fila de baixo e sentado, ah, parece-me o neto dele ehhhhhhh..beijinhos,
    Nina verdinha os Padres nem brincavam tanto assim, a maioria era gente sem alma com mais medo ao diabo do que respeito a DEUS!...jinhos da laura

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 20:06 , Blogger Andre Moa disse...

    A Laura desimportada?
    Não acredito. Qual nada!
    Se conhecesses o doce...!
    E que tal, se o presentinho
    for um beijo jeitozinho?
    Tu não queres, ou mais que fosse?

    Mas por hora ainda não.
    Eu, sentadinho no chão?
    Vade retro, satanás!
    Nem tu, nem mesmo a Verdinha
    descobriram a carinha
    de um teenager bom rapaz.

    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 20:07 , Blogger Conceicao disse...

    Os carangueijos também se matam
    e para quem gosta, que bom que eles são.
    Nada os fará acordar
    com os nutrientes que anda a tomar.

    Na Primavera teremos
    o trinar das andorinhas
    e o Moa a dizer:
    elas cantam e eu também
    pois o bicho adormeceu.

    Com tantos revezes na vida
    nada o fará baixar os braços
    aqui estão os amigos a dar-lhe forças
    já que aos setenta chegou
    e muitos mais irá comemorar.

    Mesmo atrasados aqui estou a parabenizá-lo pelos setenta anos.

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 20:33 , Blogger Laura disse...

    Eu não quero um beijinho
    daqueles assim jeitosinhos?
    ah assim o caso muda de figura
    e volto atrás com a partitura!

    serás aquele jeitoso lá do meio
    com cabelo a meio também
    ou o outro mais abaixo
    com carinha de desdém ?

    Se é pra ganhar um beijinho
    eu avanço e nem recuo
    e o jogo começando
    encontro-te lá ao cantinho.

    Compenetrado de todo
    com ar sisudo e maroto
    juraria que esse rosto
    é a cara do teu neto!

    Vá la, dicas precisam-se, ganhar concursos é comigo, assim como inquéritos sofridos na pele!...e mais nem digo! Um beijinho repenicadinho à espera do outro que vem a caminho, ehhhhhhhhhh
    laura

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 20:34 , Blogger Laura disse...

    És o 5º da primeira fila a contar da esquerda!

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 20:35 , Blogger Laura disse...

    És o 6 da segunda fila a contar da direita?

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 20:37 , Blogger Laura disse...

    Já ganhei meio beijo?
    ou então uma metade
    ou será que se batota houver
    um beijo ainda se vai ganhar
    ou perder?

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 20:38 , Blogger Laura disse...

    ando numa roda viva
    foto acima foto abaixo
    e o rapaz que procuro
    ainda me vai meter nalgum apuro!

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 21:17 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 21:17 , Blogger Andre Moa disse...

    A São nem mesmo arriscou.
    Nunca perdeu nem ganhou
    quem nunca jogou sequer.
    A Laura põs-se a apostar
    dois a dois. Nem mesmo ao par
    tu acertaste, mulher1
    Queres uma dica? Lá vai.
    Posso dizer: meu rostinho,
    que tão pouco sobressai,
    não tem nem um só risquinho.
    Está intacto, tal e qual
    como era ao natural.
    E QUEM AGORA ACERTAR
    DOIS BEIJOS IRÁ GANHAR.
    AI! NINGUÉM QUER GANHAR, NÃO,
    DOIS BEIJOS DO SETENTÃO?
    AGORA JÁ SEI PORQUÊ
    NINGUÉM ME DESCOBRE E VÊ.
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 21:18 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Acho que na segunda fila
    Dominando tudo e todos
    O menino Moa se perfila
    Pensando nos seus métodos
    Para roubar um beijinho
    A quem aparecer no caminho...


    Estás na segunda fila no 7º lugar, com 6 à direita e 6 à esquerda.
    Será desta que eu acertei ?

    Beijinhos da
    Verdinha

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 21:31 , Blogger Laura disse...

    És o 3º a contar da direita na primeira fila! acertei? paaaaaaaaaaaaassa pra cá!

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 21:34 , Blogger Laura disse...

    És o 6º a contar da direita na segunda fila é?

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 21:47 , Blogger Laura disse...

    O que eu não faço por meia dúzia de beijos, quem falou em meia dúzia? pérá'i deixa ver se foste tu ehhhhhhh, rir faz bem aos dentes...jinho meu, acertei? ó, daqui nada já não há mais petizes prá'divinhar ehhhhhh, e os ebijos vão-se, ao menos guarda unzinho pra eu!-...um abraço da laura e que bom brincar ehhh é o que faz ter marido e ao mesmo tempo nem o ter, que se lixe ehhhhh...

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 21:56 , Blogger Laura disse...

    tu és o 3º em baixo sentado e mais nem digo, é sim senhora és tu ali...

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 22:24 , Blogger carla mar disse...

    BELA foto :)

    eu aposto:

    1ª fila. sentado no chão. 2º menino do lado esquerdo.

    beijokinha :)

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 22:31 , Blogger Andre Moa disse...

    Verdinha, esse era mais velho
    e com o dobro de altura.
    Eu mal me vejo ao espelho:
    fraco e de triste figura.

    Sentado, Laura!? Tem dó!
    Eu, no chão? Oh, por favor!
    A sujar com tanto pó
    o meu rico sim-senhor!?

    Mais uma dica: alguém
    já acertou na fileira
    e na coluna também.
    Vai bonita a brincadeira!

    André Moa

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 22:38 , Blogger Andre Moa disse...

    Clara mar, não. Também não.
    Estou, sim, do lado esquerdo.
    Mas sentadinho no chão!?
    Ai! Cruzes, canhoto, credo!
    Beijokas
    André Moa



    E

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 22:45 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Puder, já se falou das colunas todas...


    E se alguém acertou na fileira
    Só pode ser a Laura Vieira
    Subiu escada acima escada abaixo
    Tem todo o direito ao beijo !
    Desisto porque vejo o Moa
    A rir de nós todos numa boa...

    Verdinha


    Verdinha

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 22:51 , Blogger Laura disse...

    És o 4º da segunda fila à esquerda e apre...o sim senhor no chão tinha algum mal? ai o menino era fino demais... acho que foid esta que acertei e se fosse no meu tempo ora pois!...bom, são menos 12 anitos , olha...que riso danado... acertei?

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 23:10 , Blogger Laura disse...

    és o primeiro da segunda fila, sorridente! tá feito, assinamos o contrato?

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 23:10 , Blogger Laura disse...

    a esquerda já se sabe!

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 23:12 , Blogger Laura disse...

    És o 2º da segunda fila à esquerda és?

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 23:16 , Blogger Laura disse...

    Tentativa de corrupçãoa ctiva disseste tu no chat quande perguntei lá, mas, escrevi aqui primeiro, olhás horas ó Moa ehhh eu sou leal e verdadeira , detesto batotas

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 23:18 , Blogger Laura disse...

    Jogo limpo? sempreeeeeeeeee...

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 23:19 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Esta pesquisa me cansou
    Para os braços de Morfeu vou
    Será que até no meu sono vou ver
    Mais pequenos Moa's a aparecer ?
    Será que o Leo me vai perdoar
    Se em plena noite eu gritar
    Moa, vem cá para um beijinho me dar !

    Verdinha

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 23:23 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Vá là dá-me a solução
    Para não ter halucinação
    Precisa de dormir sossegadinha
    A belga chamada Verdinha !

    Beijinhos

    Verdinha

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 23:32 , Blogger Laura disse...

    a verdinha já sonha acordada
    e quando se sentir
    plo Morfeu agarrada
    vai gritar à desalmada
    e acordar tudo lá em casa!...

    É que os rapazotes da foto
    que são aos magotes
    vão andar todos num virote
    para arrancar um beijinho
    à verdinha que é Belguinha!

    Mas ainda não conseguiu acertar
    no Moinha pequenote
    é que o rais do rapazote
    engana o pessoal
    e ninguém o descobre a bem ou a mal...

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 23:42 , Blogger Andre Moa disse...

    A rir de todas, Verdinha?
    A rir com vós todas, sim.
    P'ra todas, com todas. Minha!
    Como pensas mal de mim!
    E se o Leo me apanhar
    nos teus braços a sonhar,
    Que não se rale! Estou velho...
    e na altura, era um fedelho.

    Em que ficamos, Laurinha?
    Para ganhares a prendinha,
    tu que já apontaste todos,
    tens que apenas um dizer.
    Só assim podes vencer
    e teres direito aos bodos

    Amanhã, o bingo continua.
    Beijinhos.
    André Moa

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 23:49 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 23:50 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Isto ainda não acabou ?
    Desta vez me deitar vou.
    Amanhã não vou conseguir
    Dar a minha aula de "français"
    Vão pensar que bebi elixir
    Em vez do meu "café au lait"

    Beijinhos

    Verdinha

     
  • Às 14 de dezembro de 2009 às 23:55 , Blogger Andre Moa disse...

    Boa noite e bons sonhos. Não penses no Moa nem velho nem fedelho, que é para não teres pesadelos. Amanhá, prometo, será desvendar o mistério. Quer alguem acerte ou não, amanhã será o dia da grande revelação.
    Beijinhos.
    André Moa

     
  • Às 15 de dezembro de 2009 às 09:30 , Blogger Laura disse...

    Bom dia senhor Doutor!

    então como vamos nós
    no concurso de adivinhas
    será que os tais dos beijinhos
    são aqui prá rapariga?

    Acabadinha de aqui entrar
    vim ver o desfile de candidatas
    são tão pouquinhas senhor
    e prá'certar é um ror.

    Jeitosas são todas elas
    mas o que conta é acertar
    no rapaz que a carapuça
    nos anda a querer enfiar.

    Ele diz que está ali
    na segunda fila então
    e ainda diz que não era rapaz
    de se sentar lá no chão.

    Eu percorro-os todos com o olhar
    e de todos sinto pena
    pelo que estavam a passar
    que Seminário não era para brincar.

    Agora só concorri
    porquen o prémio era jeitoso
    pois ganhar um beijo do Moa
    não é por aí à toa.

    Assim continuo a luta
    e fui-me deitar a sonhar
    que ganhava a primazia
    e beijos e abraços, recebia.

    Moa se visses o que cantamos
    os dois à desgarrada
    eram risos tamanhos
    e as gentes, admiradas.

    Nem te digo nem te conto
    O que para ali saiu
    só sei que te ouvia cantar
    e eu a acompanhar.

    Um dia quando de novo, juntos
    havemos de experimentar
    se conseguimos cantar
    com as palavras a rimar.

    Agora me vou prá rua
    levar a senhora dona elisa
    aos exames do coração
    que ela bem precisa.

    Beijinhos e volto logo
    tão logo possa voltar
    ai como sai fácil a palavra
    para conseguir rimar.

    Ciao e montes de abreijos para todos, laura

     
  • Às 15 de dezembro de 2009 às 09:31 , Blogger Bichodeconta disse...

    Tarefa árdua esta Meu amigo.. Enquanto vocelencias se divertiam no
    chat ou lá o que é isso, eu, numa azáfama procura-va-te! E hoje,
    Procuro-te, "procuro e não te encopntro"Alguém canta esta frase em
    fado. Já ri a bom rir com as brincadeiras da Laura,da Verdinha que nem
    lembra mais que há um bichodeconta, da tua arte , podias ter dado um
    grande comerciante eheheheh, um grande comediante, também, com azar
    até um bom meliante, Perdão esta só veio ao pensamento e há muito
    aprendi que não se pode dizer ou escrever tudo o que nos vem ao
    pensamento.Em qualquer dos casos poderias continuar a ser o mesmo bom
    cidadão, bem, mais ou menos. Os nossos políticos são gente boa(salvo
    seja)Pagam impostos, bem, não pagam de tudo. mas quase. Depois de
    andar com o foto shop, via uma foto., via outra e voltava ao
    retrato-Pois, o prémio subiu e cá a je também quer um beijinho.Venho
    entregar a prova pela porta das traseiras, mas há aí algo que não está
    correcto ou mudou! As melenas do cabelo parece que neste momento se
    viram pra outro lado, ou será porque te estou a ver de outra
    prespectiva?Beijinho Ell.O resto está tudo igual? Fui ao blog do
    Osvaldo e nem quero acreditar, então ele fechou o estabelecimento
    assim?Não fiquei com outro contacto e gostaria de lhes mandar um
    beijinho.Também do António, teu irmão e teu santo protector, também
    pra mim esses são os nossos santos., mas dizia, não fiquei com
    qualquer contacto e gostaria de lhes desejar felicidade e mandar um
    beijinho. Estarei aqui sempre á tua espera e de todos quantos merecem
    a minha amizade e o meu respeito.Felizmente são muitas as pessoas de
    quem gosto e tudo farei para merecer a amizade conquistada.Um abraço á
    família, um xi ao Luis Tiago.Bichodeconta.
    Nem pelo euromilhões espero com tanta ansiedade, pudera, não jogo. Será que acertei na foto que mandei?

     
  • Às 15 de dezembro de 2009 às 10:30 , Blogger carla mar disse...

    uma beijokinha, embrulhada, num sorriso :)

    ... um dia bom, para ti!

    c

     
  • Às 15 de dezembro de 2009 às 13:00 , Blogger Laura disse...

    Tão senhor?
    temo-los no papo, já? (aos beijos)
    ou ainda tenho de ir ao senhor prior
    confessar meus pecados de amor?

    Acertei ou não acertei?
    isso só saberei
    quando a verdade se encontrar
    e nos possas informar

    quem com o prémio vai ficar
    é que eu ja me preparei
    já pus a fatiota na mala
    para não um beijo
    mas dois, te dar!...

     
  • Às 15 de dezembro de 2009 às 13:03 , Blogger Laura disse...

    Menina bichinho de conta
    nina que tenho em boa conta
    ai que vamos andar ao despique
    para arrancar uns beijinhos
    ao rapaz que escondidinho

    goza com os nossos olhinhos
    prá foto que o esconde
    e a gente bem o procura
    mas, acertar não conseguimos

    ai se conhecesse alguém
    que pudesse subornar
    queria lá eu saber
    se dois beijinhos
    pudessemos ganhar!...

    Ao menos eu reparto
    um pra ti e outro pra mim
    e se gostarmos assim tanto
    roubamos-lhe mais um assim!...

    Beijinhos, laura

     
  • Às 15 de dezembro de 2009 às 13:40 , Blogger Laura disse...

    Moa, nem por acaso, recebi agorinha mesmo uma mensagem que dizia assim; Nina, neste momento estamos em Tabuaço no local exacto onde dançaste com o Moa na rua, beijinhos, Ana e Osvaldo!
    Olha, até me emocionei! Estes amigos eles não são deste mundo, tá dito. Eles são a Força e o Amor, que juntos, nos levam com eles para todo o lado. Que felicidade encontrar o Osvaldo na Net e já não sei se foi no Kim, mas, parece-me que sim, de uns e outros, lá nos fomos amando, gostando e caindo no coração de todos...tão bom! Falei que andava ao despique contigo por causa da foto do Seminário e que queria ganhar o Concurso, ora pois, plos beijos, ehhhhhh, mil abraços sem fim, a todos, porque estas mostras de carinho, vibram em mim na mais completa harmonia...laura

     
  • Às 15 de dezembro de 2009 às 15:48 , Blogger Laura disse...

    Atã, o final? quem acertou? Moi? hum...meninas vamos lá a acertar, sempre haverá uma que ganha e não se ralará se dividir com quem sobrar, meio beijito, por aí...
    um xi a todos, laura

     
  • Às 15 de dezembro de 2009 às 18:08 , Blogger Bichodeconta disse...

    Se o MOA não encontramos
    Ai Laura que isto está mal
    Não temos beijo pra hoje
    Tão pouco até ó Natal

    Que fazer se não consigo
    Procurar até procuro
    Será que ele se escondeu
    Por detrás de algum muro

    Procuro pelo cabelo
    Pelo sorriso traquina
    Procuro por todo o lado
    Não o encontro menina.

    Uns não são tão sorridentes
    Tem cabelos diferentes
    Já nem sei o que procuro
    Mas nós somos pacientes
    Nem que nos tirem os dentes
    Descurar eu não descuro

    Há beijos pra partilhar
    Esperemos que cheguem prá malta
    Rir bincar em amizade
    É só o que nos faz falta..

    Mais ou menos.. Abreijos.Vou continuar á procura!

     
  • Às 15 de dezembro de 2009 às 21:38 , Blogger Laura disse...

    ele só pode ser
    o 6º a contar da esquerda
    segunda fila de pé
    e o 8º da direita pra cá.(apanhei-te)

    Já estou cheia de procurar
    o mais belo rapaz lá da foto
    mas eu sei que ele para mim
    está a olhar com cara de maroto.

    Ai jesus Maria José
    arrancar os mês ricos dentes
    ai isso é que nã vou lá
    que fique isso bem assente.

    que com dente nã se brinca
    senão depois como faço
    pra cerrar portas aos linguados
    com força do arremessados?

    nanánináná assim não vamos lá
    e o melhor é pedir com jeitinho ao Moa
    que nos desvende o rapazinho
    que nos trás plo beicinho!...

     
  • Às 15 de dezembro de 2009 às 21:48 , Blogger Andre Moa disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • Às 15 de dezembro de 2009 às 22:55 , Blogger Andre Moa disse...

    A Laura venceu ou não?
    Alguém que fale por mim.
    A mim não convenceu,não,
    mas se outro disser que sim...

    Penso que ela fez batota
    só para os beijos ganhar.
    Assim vou p'rá banca rota
    sem ter mais beijos p'ra dar.

    Andou de fila em fila
    e de coluna em coluna...
    Como é esperta a menina,
    como ela se desunha!

    Indicou todos a esmo.
    Depois de tanto indicar,
    não me indicando a mim mesmo,
    acabou por perguntar:

    És segundo na segunda
    fila? E do lado esquerdo?
    Acertou a «Blimunda»,
    mas por em quanto é segredo.

    Se for eu a responder,
    serei eu que vou ganhar.
    Não sei como isto vai ser:
    como é que me vou beijar?

    A Laura tanto insistiu,
    tanto olhou, mirou e viu
    que acabou por acertar.
    Fez de mim um grande urso,
    mas se não houver recurso,
    vou-lhe o prémio entregar.

    Sim, sou esse grão-de-bico.
    Por pouco que nem lá fico,
    tão camuflado eu estou
    atrás do senhor padre cura
    que me tapou a figura.
    Só a cabeça restou.

    Até o queixo e o pescoço
    ficaram em mero esboço
    como que a fazer fundo
    ao Prefeito imperfeito
    padre com um grande defeito:
    julgava-se o rei do mundo.

    Fez-me trinta por uma linha.
    Por muita má sorte minha,
    um dia viu-me a brincar
    em plena hora de estudo.
    Selos, postais...pifou tudo,
    tudo acabou por queimar.

    Foi essa a explicação:
    que os lançou no fogão.
    Mas eu cá não acredito.
    Ganhou fama à minha custa.
    Por isso, nada me assusta
    por dizer: Padre maldito!

    Tratava com mil desvelos
    essa colecção de selos
    que hoje valia milhões.
    Mais os postais e os santinhos.
    Até estes, coitadinhos,
    foram feitos em tições.

    Isto tudo, a ser verdade
    o que ele, sem caridade,
    me respondeu a sorrir,
    quando eu pedi que me desse
    os selos, em choro e prece,
    antes da Casa sair.

    Ironia do destino,
    meu anjo mau de menino,
    até na foto também,
    reduziu-me a quase nada,
    escondeu-me à descarada...
    Que grande filho da mãe!

    Era o carneiro ronhoso
    do curral religioso
    onde até gostei de estar.
    Claro que lhe perdoei,
    mas jamais o esquecerei,
    por tanto mal me causar.

    Mas vamos lá ao que interessa.
    Quero cumprir a promessa
    de duas beijocas dar.
    Mas primeiro é preciso,
    com critério e bom juizo,
    saber quem irá ganhar.

    Eu nunca poderei ser
    por previamente saber
    onde estaria o pingente.
    Sabia que ia custar
    conseguirem-me encontrar
    no meio de tanta gente.

    Ajudai-me, por favor?
    Dou os beijos a quem for,
    desde que seja mulher.
    Vou guardá-los p'rá Laurinha
    que se armou em adivinha
    e mais fez p'rós receber.
    Pode ser?
    Que responda quem quiser.

    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 16 de dezembro de 2009 às 11:40 , Blogger Bichodeconta disse...

    fico na mesma pois é
    Sem saber qual é o Zé
    Que já nos disse onde está
    Se beijo não se mendiga
    Mande os beijos á pariga
    Que á espera deles já está.

    Esforcei-me tanto ou tão pouco
    Andei aqui como louco
    Ver se sabia quem eras.
    Não fui pla porta dos fundos
    Perguntar a outros mundos
    Onde tu estavas devera.

    Faça-se então a entrega
    pessoal ou por correio
    Fico á espero de algum dia
    Poder eu ter energia
    Roubar um beijo em devaneio.

    Abreijos, Ell

     
  • Às 16 de dezembro de 2009 às 15:55 , Blogger Andre Moa disse...

    Querida bichodeconta,
    ó minha querida Ell,
    é prémio de pouca monta
    ganhar beijos no papel.

    Bom será, mas na presença.
    Pr´á festa estás convidada.
    Depois de pagar a tença,
    serás também contemplada.

    E bem fizeste por isso,
    quase que a vista se te ía,
    sem descobrires o chamiço.
    Raio de fotografia!

    Com a minha descrição
    já deves ter vislumbrado.
    Sou aquele "rapagão",
    por um padre bem tapado.

    Só se vê o cocuruto,
    cabelo curto e em bico,
    rosto pequeno e enxuto,
    um pelintra, um mafarrico.

    Nem o Bocage me bate,
    que triste era de figura.
    Não sirvo pr'a escaparate.
    Não sou nenhuma escultura.

    eheheheheheheh
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 16 de dezembro de 2009 às 17:49 , Blogger Laura disse...

    Ai menino ai menino
    que houve aqui um errozinho
    tu dizas que não tinhas na foto
    nem um risquinho.(entendi assim)

    e eu a fugir de tudo
    o que era rosto riscado
    eu bem parava ali
    mas passava-te ao lado.

    ainda és um bom menino
    mesmo c'aqueles padrinhos
    que se tinham o ofício de padres
    nem todos eram anjinhos.

    e com esse nem te acanhes
    e podes ter a certezinha
    que tão cedo nem o topas
    que ele já deve ser do fogo, estopa!

    é que os maus vão pró inferno
    o inferno com que vos aterrorizavam
    e agora provam eles do fel
    que entre vós espalhavam.

    não venhas cá com modéstias
    que inda és um belo rapaz
    e seduzes qualquer uma
    se for uma que te apraz.

    ora vamos lá ao concurso
    que quero sério como deve ser
    se os beijinhos não forem para mim
    aplaudo quem os receber.

    esqueceste-te do Júri
    para dar a opinião
    mas deixa lá amigo
    eu não preciso de ganhar
    para chegar ao teu coração!...

    Beijinhos, muitos já eu te dou todos os dias, por aqui.
    Hoje estive quase sempre de cama, a malvada da vesicula quando lhe apetece,d eita-me abaixo, já passou, mas, o dia frio, aproveitei fiz a coisa mais mázinha (fiz-me mais doente ainda ahhh) e no ninho me deitei, sornei, vi tv e já estou pronta para outra...um xi apertadinho da laura

     
  • Às 16 de dezembro de 2009 às 19:57 , Blogger Laura disse...

    Atã? o pessoal escapuliu-se na hora do prémio, ah, menina bichinho de conta, venha cá buscar os beijinhos, antes que se esgotem...ou levamos uma cesta deles e desforramo-nos á maneira, pois beijos deste rico homem não deve haver em saldos...

    Ora vamos repartir
    vamos parti-los ao meio
    e cada uma que se avie
    com o beijo que lhe calhou.

    eu cá por mim prefiro esperar
    e sentar-me com ele, a sonhar
    e quando chegar a hora terei
    um beijo do Moa a repenicar.

    Então façamos assim
    Mestre Moa se faz favor
    guarda o meu embrulhadinho
    na bainha do cobertor.

    é que o frio é tanto
    e eu arrefeço depressa
    se guardares o dito
    depois cumpres a promessa

    de me dar esse beijinho
    que guardaste guardadinho
    e agora é só esperar
    e depois dás-mo inteirinho!

    Ah, dona vesicula já se acalmou, já jantei, e já nada me dói, mas quando ela se lembra de chatear, ai jesus, que atrevida, dá-me cabo da paciência...
    mais beijinhos, já te dei tantos que nem sei onde os vais guardar...laura

     
  • Às 16 de dezembro de 2009 às 20:15 , Blogger Bichodeconta disse...

    Por serem só de papel
    São beijos e são de amigo
    Vou esperar pela minha parte
    Quando puder estar contigo

    Como é que aquele pirralho
    Enfezado e meio magraço
    deu lugar a um setentão
    Que ainda é um bom pedaço

    Perdão minha querida Teresa
    Isto não é abusar
    É apenas a evidencia
    Que podemos constatar

    Fico então aqui esperando
    Por abraços e beijinhos
    Mas descansa amigo Moa
    Eu que sou boa pessoa
    Não te levo a maus caminhos .
    ehehehehhehehe

    Anrijos do bichodeconta

     
  • Às 16 de dezembro de 2009 às 20:17 , Blogger Bichodeconta disse...

    Laurinha com tanta festa claro, agora estás doente.. As melhoras e um abraço daqueles. Vá um chá que isso passa amiga. Se estivesse mais perto já estava aí para te mimar que os filhor já devem ter seguido os caminhos deles .Que estejam bem e que tu melhores são o desejo do bichodeconta.

     
  • Às 16 de dezembro de 2009 às 21:26 , Blogger Laura disse...

    Bichinho de conta.


    cházinhos e mézinhas
    eu tomei de manhãzinha
    e a cabeça rodava
    e eu parecia parva.

    quando vi que continuava
    preparei um saltrato
    enfiei-me no ninho
    como se fora passarinho.

    adormeci e sonhei
    que por aqui voei
    e no Moa acertei
    mas isso foi o que sonhei.

    e já teria acertado
    se não falasse nos riscos
    e eu a ignorar todos
    os que tinham rabiscos.

    A neide ainda cá está
    e tem para uns dois meses
    a escrever a tese
    vemo-nos todas as vezes.

    ela faz-me cházinhos
    dá-me mimos faz festinhas
    e eu faço-me de doentinha
    para ter mais carinhos.

    o Nuno esse está longe
    mas esteve aqui há pouco
    daqui a dias estará cá de novo
    e saberá sempre a pouco.

    Ai que bem me ia saber
    ter uma bicho de conta
    a meu lado a mimar
    e eu só a receber.

    Obrigadinha querida nina, pelo amor, carinho, ah, ainda não estou bem de todo, ams, últimamente acontece-me muito, rais partam a minha boca que gosta de tudo...laura.

     
  • Às 16 de dezembro de 2009 às 21:33 , Blogger Laura disse...

    Ah, o setentão
    ainda é um bom pedaço
    tás a ver ó jeitosão
    como ainda nos causas embaraço?

    não sejas tão inseguro
    que a gente bem te vê
    aquele porte elegante
    e nos olhos, caspitê!

    rapaz és cá um torresmo
    prós dentes da gente
    que te vai trincar a esmo
    assim como tú és, mesmo.

    as palavras vão saindo
    e as rimas vão chegando
    e muito eu me vou rindo
    com as palavras transformando.

    Ainda estou à espera
    de saber quem venceu
    mas como já disse
    o prémio não pode ser meu.

    ou seria batota
    e eu nem me sentiria
    digna de o receber
    mas cá pra nós

    um beijo pode dar-se
    num qualquer dia
    num qualquer lugar
    ou até numa Romaria.

    que poderá ser
    lá plas terras de Tabuaço
    e acredita que aí
    não deixo escapar o meu pedaço!...

    beijinhos, mas, volto para o ninho, sinto frio, muito frio, não há aquecimento central, não dá, as mantinhas aquecem bem e nem fazem tanto mal, ainda nem me constipei, nem ninguém em geral...
    laura

     
  • Às 16 de dezembro de 2009 às 22:47 , Blogger Andre Moa disse...

    Muitos parabéns, Laurinha!
    Ganhaste a competição.
    Dá lá metade à Ellinha,
    que não fez contestação.

    Ela chamou-me pirralho,
    tu maltrataste a vesícula.
    Bateram que nem um malho,
    por causa duma película.

    Era pirralho e fanzino.
    Eu era ainda menino
    imberbe e p'ró fracalhote.
    Eu tinha apenas tamanho!
    Com isso perdia ganho:
    julgavam-me mais crescidote.

    Sou do grupo dos mais fracos,
    dos novos que estão no chão.
    São todos uns caga-tacos.
    E vejam que eu já não.

    Por eu ser dos mais crescidos
    fui p'ró lado dos mais velhos.
    Os outros, mais encolhidos,
    davam-me só pelos joelhos.

    Vejam o que está a meu lado.
    Estamos ambos no chão.
    Mais velho que eu um bocado,
    ao pé de mim é anão.

    Mas há que reconhecer,
    para que não haja enganos,
    eu cá só dei em crescer,
    a valer, aos quinze anos.

    Aqui tenho apenas onze
    ou, quanto muito, os doze
    acabados de fazer.
    Só depois da puberdade,
    falo com sinceridade,
    é que eu dei em crescer.

    Alto, magro, pouco ágil,
    desde pequeno tão frágil,
    só à força de vontade
    fui ficando musculado,
    muito menos empenado,
    ganhei graciosidade.

    Gaba-te lá, velho cesto,
    senão, não vais à vindima.
    Sei o que valho: não presto
    p'ra jogar, nem à esgrima.

    Conclusão: sou o que sou.
    Quem não gostar que não coma.
    Minha figura mudou,
    tudo muda, mesmo Roma.

    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 17 de dezembro de 2009 às 00:04 , Blogger Kim disse...

    Moa! A Laura jogou com triplas, tinha de ganhar.
    O prémio está bem entregue!
    Abraço amigo

     
  • Às 17 de dezembro de 2009 às 00:19 , Blogger Andre Moa disse...

    Tu o disseste, amigo Kim.
    Tiras-te-me um pesadelo.
    Ter de decidir por mim,
    com justeza e com desvelo,

    não é tão fácil assim.
    Mas a Laurinha mereceu.
    Já são dois a dizer sim:
    eu e tu e tu e eu.

    Eu e tu e tu e eu...
    afinal já somos quatro.
    O que é que me aconteceu?
    É sono, vou já p'ró quarto.

    Boa noite, amigo.
    Abraço amigo
    André Moa

     
  • Às 17 de dezembro de 2009 às 09:27 , Blogger Laura disse...

    O Moa já devia estar
    habituado a lidar
    com corja e delinquentes
    e eu apenas confessei

    o crime de amar demais
    de aspirar a uns beijos tais
    e já nem sei se lamente
    ou se me envaideça

    com o castigo aplicado
    nesse caso ajuizado
    plo Kim que foi Juiz
    mas não viu a batota que fiz.

    ah, sendo assim cá continuamos
    vamos dividir os ditos
    manda-los cá plo correio
    metade pra cada uma (eu e bicho de conta)

    e cada uma saberá
    onde vai guardar os seus
    confesso que nunca pensei
    que um dia terei

    uma arca do tesouro
    para guardar os beijos
    e os almejos
    que me mandam do mundo inteiro.

    vou a correr comprar a dita
    e de tamanho bem medido
    quantos vierem ali ficam
    e eu consolo-me à grande.

    depois farei coleção
    em vez de cartas e selos
    serão apenas beijos
    que cuidarei com desvelo.

    abrila-ei sempre que recordar
    o amor e o sabor de cada um
    e claro, hei-de deter-me
    nestes beijos tão fora do comun

    dados com tanta amizade
    amizade que eu sinto
    bater no fundo da alma
    e quando falo, não minto.

    Obrigadinha meu amigo
    vamos ficar de mãos a abanar
    por enquanto
    mas quando o tempo deixar
    cá estaremos para receber
    esses beijos destalar!...

    Bichinho de conta, nina Ell, obrigada pela luta fingida, renhida, que travamos aqui, saimos melhor que a encomenda, como se diz, mas, a poesia ficou aqui... Beijinhos e até um dia em que de novo, possamos juntar nossos corações e nossas almas possam cantar de gratidão...laura

     
  • Às 17 de dezembro de 2009 às 09:30 , Blogger Laura disse...

    Moa, não são para o nosso entorno, mas para quem merece ler, e lêem nem tenhas dúvidas!

    ++++++++++++++++++++++++++++++
    houve outros beijos e abraços
    que me mandaram tão falsos
    mas a esses nem os sinto
    pois sabem a absinto. (anónimas)

    esses apenas os lembrei
    ao ver tanto amor por aqui
    e se soubessem comigo lidar
    esses versos acima não iam aqui estar!

     
  • Às 17 de dezembro de 2009 às 13:03 , Blogger Bichodeconta disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • Às 17 de dezembro de 2009 às 13:05 , Blogger Bichodeconta disse...

    Pasmada amigo Moa
    Isto é de mente insana
    Então não é que a Laurinha
    Até Torresmo te chama.

    Meu amigo como pode
    Torresmo é comida brega
    Mas eu gosto muito deles
    Pra mim és mais caviar
    Que não cheguei a provar
    Há quem não passe sem ele

    Venha de lá o torresmo
    Mas não fiques chateado
    De pirralho de te chamar
    Podia ser bem pior
    Que se diz de um passarinho
    Saido há pouco do ninho
    E não sabe onde poisar.

    Abreijos.
    Voces estão no meu coração.

     
  • Às 17 de dezembro de 2009 às 13:16 , Blogger Bichodeconta disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • Às 17 de dezembro de 2009 às 13:18 , Blogger Bichodeconta disse...

    Diz a Laura pra Guardares
    Os beijos então devidos
    Na dobra do cobertor
    No tempo do endredom
    Guardar beijo em cobertor
    Nem parece de bom tom.

    Guarda então esses beijos
    Bem juntos ao coração
    Amarra que prende a vida
    E quando se/nos encontrar-mos
    Os beijos vás entregar
    Com a pompa requerida..

    Isto está a sair mal
    Mas arrisco mesmo assim
    Deixar um abraço ao juri
    A ti e ao amigo Kim

    A escolha foi mais que justa
    Estou com voces certamente.
    Vão os beijos prá Laurinha
    E nunca faltem prá "GENTE"

    volto logo..bichodeconta

    17 de Dezembro de 2009 13:16

     
  • Às 17 de dezembro de 2009 às 16:16 , Blogger Laura disse...

    Torresmo é coisa boa
    pra trincar até mais não
    e não vejo que isso ofenda
    o meu amor mais que irmão!

    torresmo é algo bom
    que vale a pena provar
    isto se a cozinheira (eu)
    não os deixar esturricar.

    temo-la bonita ó Moa
    cantamos para ter beijos teus
    e se a sorte não me abençoa
    bem lhes posso dizer adeus!

    Eu já disse que espero
    o tempo que for preciso
    mas dos beijos prometidos
    desses eu já não desisto.

    Todos os concursos
    têm a festa e o prémio
    e a coroa eu vou querer
    mais os louros receber.

    Saloinha como sou
    já deves ter percebido
    que o que eu quero é passeio
    acrescido de paleio.

    E como sempre vou aguardar
    que alguém toque a rebate
    para o grupo reunir
    e de todos possamos usurfuir.

    deixemos passar o tempo
    que a chuva incomoda
    e quando ele amenizar
    lá estaremos nós de roda!...

    Bicho de conta eu prometi
    que ia dividir contigo
    os beijos deste rapaz
    assim o disse, assim se faz!

    e quando chegar a hora
    atiramo-nos ao seminarista
    eu de um lado tu do outro
    e não há quem resista!

    Ah, pobre do seminarista
    que vai pensar que voltou
    ao tempo dos tresloucados
    que lhe levaram os selos
    por ele colecionados!...

    Fico por aqui, senão escrevo até amanhã, sai tudo dumá'sentada.
    Beijinhos e beijinhos guardados no cofre, para mimzinha!... a coroa de Princesa, pode ser de latão, mas, é minha, ehhhhhh...laura um manto, eu levo um lençol de cetim e tá feito, ora pois..laura

     
  • Às 17 de dezembro de 2009 às 23:02 , Blogger Andre Moa disse...

    Um torresmo bem fritinho,
    com um litro de bom vinho,
    convosco, junto à lareira,
    amigas do coração,
    grande seria o pifão,
    estupenda a bebedeira.

    Não vou guardar os beijinhos,
    que só são bons, se fresquinhos.
    E a fábrica labora,
    sem precisar de descanso.
    Por isso vos afianço:
    não perdem pela demora.

    Abreijos fresquinhos!
    André Moa

     
  • Às 17 de dezembro de 2009 às 23:07 , Blogger Laura disse...

    Setenta e um comentários
    Por meia dúzia de beijos
    por vezes bem perdulários
    e ainda nem os provei.

    se falasses de coisas vãs
    poucos comentários terias
    mas os beijos em demasia
    comentados os verias.

    ri-me tanto tanto tanto
    da poesia que li
    mas mais vale rir que pranto
    que pranto não cabe aqui.

    agora inventa outra
    para continuar o riso
    que isso em mim é sinal
    que muito riso pouco siso.

    beijinhos e v postar a minha árvore de natal escrita por mim e enfeitada pela estrelinha..laura

     
  • Às 17 de dezembro de 2009 às 23:35 , Blogger Laura disse...

    Alto lá ó Mestre Moa
    que eu não vou em bebedeiras
    e na vida só uma apanharei
    mas se for por coisa boa!

    e só um litro pra três
    mas que mal aviado vai o freguês
    eu sózinha enfio um quartilho
    e o resto é pra vocês!

    os torresmos bem passados
    na boca a estalar
    e os beijos repenicados
    para nenhum estourar!

    Não perdemos pla demora
    então como é que vai ser
    como vais tu resolver
    se tão longe estamos a viver?

    Ah, muito me apraz saber
    que os beijos entregues serão
    mas será que é este ano
    ou para os anos que virão?

    Um beijinho e me vou ver a minha novelita na tv...amanhã falamos mais, laura

     
  • Às 18 de dezembro de 2009 às 09:08 , Blogger Bichodeconta disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • Às 18 de dezembro de 2009 às 09:21 , Blogger Bichodeconta disse...

    Bem pelo menos sabemos que os beijos serão entregues, em mão própria, frescos como a Laurinha merece e o certificado da ASAE exige.. Quanto á patuscada , prontifico-me a fazer os torresmos,o vinho , bem, pareceu-me pouco pra apanhar pifo.Fiz o meu baptismo de bebida a mais aos dois anos de idade, num descuido daqueles em que criança estando por perto, bebe o que não deve.Dizia o pai que eu ria muito, mas nem assim tocada me deixava enganar, e quando o pai me mostrou uma lebre que apanhou embora fosse proibido, disse, Ebir (como o pai me chamava) olha um gato, ao que eu respondi não pai não é gato é lebinha!Eu havia estado com tosse convulsa, o médico recomendou mudança de ares se possível junto ao Mar.Pobre tem destas coisas, consegue resolver os problemas sem grandes lamentações.O pai ia tirar cortiça lá prós lados de Alcacer do Sal, Mar por perto, tal como o champou foi o dois em um.Acomoda-se na bagagem a pirralha que se lembra ainda de que pela primeira vez andadou de comboio.De me terem dado um pirolito só pela bolinha que tapava a garrafa.De alguém que me deu bolachas enqunto eu me desfazia em tosse e com o esforço tudo saia, por baixo e por cima. Dois anos apenas, com o tio Joaquim que também aí estava no descortiçamento, aprendi a gostar de ameijoa e berbigão ao natural, assim, abrir a casca e comer.Paz áo Tio Joaquim que já partiu numa viagem sem regresso, esse mesmo o tio que tinha os olhos da cor do mar.Lembro ainda desse tempo o gato amarelo e felpudo que depressa se fez meu amigo.Que saudades de mim e de ti gato Besnico..Lembro o momento em que os aviões sobrevoavam baixo aquele zona e me escondia debaixo da cama. E lembro os Zacarias, AVÔ E NETO, que me levavam a cavalgar as ondas do mar num barco até á Ilha do Cavalo, Como eu gostava desses passeios.Lembro o rosto da mãe com um vestido de flores,tinha uns 22 anos já sofridos .Fecho os olhos vou ao mais fundo de mim e consigo ve-la NOVA E BONITA junto a um fontanário em que num alguidar lavava á mão as minhas roupas.Lembro que alguém passou e deu um saco com pepinos.Lembro a mãe Albertina que cozinhava as comidas de todos e cuidava de mim enquanto o pai e a mãe trabalhavam Lembro o chiar gostoso das rodas da carroça que tranportavam cortiça e sonhos.O Abílio que conduzia a carroça e sempre tinha algo com que me presentear, não sei quem era, nunca mais o vi mas na minha memória ficará enquanto memória tiver.Lembro o Pai, novo, alto, espadaúdo, mais parecia um eng. Hidáulico de olhos pretos.Aqueles olhos tinham já uma visão muito abrangente do mundo e das realidades políticas de então.Naquele corpo grande escondia-se o coração mais doce e bondoso que pode alguém pode ter .Pai,como eu tenho saudades tuas, pai como eu preciso de ti e do teu abraço.Lembro agora, está a chegar o dia em que entraste no hospital para dois ou tres dias depois saires já sem vida.Era véspera de Natal, e se nesse Natal chorava por ti, hoje , passados estas anos continuo a chorar por ti e a pedir a tua protecção! Estou a escrever, a pessoa para quem me dirijo seria teu amigo se te conhecesse.É uma certeza.E porque aqui corre um rio , é melhor escrever noutro dia .Por ti pai o meu amor será eterno. Moa amigo perdão porque me deixei levar na maré.A todos os que me lerem, um abraço de ternura no desejo de paz e amor.AMÉN.
    Abreijos, Ell

     
  • Às 18 de dezembro de 2009 às 10:06 , Blogger Laura disse...

    Qual perdão menina Ell, qual perdão qual quê? O teu pai, embora eu já o soubesse e sentisse, no convivio com a nina bicho de conta e a querida girassol, que andam de candeias às avessas por coisas que nem são chamadas para aqui, adorava ler-vos a falar do pai, o vosso querido pai de belos sentires e sonhares, ah, podes crer que ele está lá olhando e vendo e tentando ajudar-vos, mas, cada um veio para o que veio, assim como eu vim para ser infeliz no amor!... cada um tem as suas dores e infelicidades que vai colmatando da melhor forma que sabe, e eu resolvi que era entre os amigos que me sinto melhor e posso afastar essa dor de mim, sim, tenho flhos maravilhosos, filhos muito amados, desejados, queridos, mas nada pode substituir o amor de um homem, mulher, isso não!...Assim, nina Ell, amei ler o teu conto de natal, vale por um belissímo conto de Natal, parece que me sentia lá junto de vós, a ssistir a tudo, à bebedeira à lebe que não te enganou, minha querida Ell, como és e foste amada por ele, tão bom, nisso também tive sorte, tive um Pai Poeta, escritor, falava 5 linguas, e era uma pessoa culta, sabia falar, sabia amar e amar, amou-me como ninguém, amou-me como jamais homem algum foi capaz de me amar, com aquele amor ternura, era dele que recebia os miminhos, a mãe era forreta neles, muito, e ainda hoje é, mas vou-lhe dando as achegas, quando ela me viu dar beijinhos ao shakita, ele mima-me tanto, disse ela; e para a mãe? nada? pois mãe, se tu nunca mos deste, como queres agora recebê-los? eu nunca te dei mimos? não mãe, não me lembro, se deste, ainda bem, não me lembro, só lembro os do PAI!... é bom ter pais amigos pais queridos, e eu para os meus filhos desfaço-me em amor, em mimo, carinho, eles agradecem à sua maneira!...ralando-se comigo, tratando-me tão bem, que só Deus sabe como minha alma fica feliz com esse amor! ah, transformamos o seminário, numa palestra de Ceia Natalícia com dizeres e quereres da vida...
    Beijinhos nino Moa, Moa amado, beijinhos querida Ell menina do meu coração..laura

     
  • Às 18 de dezembro de 2009 às 15:44 , Blogger Bichodeconta disse...

    Perdão ainda pelos erros.Sem lunetas sou uma pitosga.Abreijos.Ell

    Que é feito dos nossos amigos?Anda tudo no corre corre do dia a dia, para todos o desejo de dias felizes.

     
  • Às 18 de dezembro de 2009 às 21:43 , Blogger Laura disse...

    Ell,ehhh devem andar todos atrás do Pai Natal (neste caso o Moa) à ver se apanham o cabaz dos beijos, da broa, do tintol e dos torresmos, mais um naco de presunto ehhhhh...

    Cá vamos andando e rindo.
    O Osvaldo não tarda entra aqui e podes dar-lhe as palavras todas, eles foram hoje mandei sms iam eles a caminho do aeroporto, já lá devem estar descansadinhos em casa...acredito que em breve teremos muitas fotos e ai falo do almoço...depois há o filme das produções Kim Kim, se sair bem, ora vamos lá a evr, mas o Cineasta Kim nunca nos deixou ficar mal, antes pelo contrário... beijinhos, e, ah, que belo recordar teremos ensses filmes que ele faz...laura

     
  • Às 19 de dezembro de 2009 às 00:44 , Blogger Andre Moa disse...

    Queridíssimas amigas,
    minha linda Ebir,
    minha linda Laura,

    Já é tarde para aqui vir,
    ainda bem que vim cá,
    vós fizestes-me sentir,
    saudades do meu papá.

    Como o vosso era bondoso,
    como o vosso era amoroso,
    como vós guardo saudades
    daquele pai extremoso
    que neste mundo, lodoso,
    só semeou amizades.

    Queridas amigas, como me sinto feliz e reconhecido pelo vosso alto contributo com que tanto enriqueceis e alegrais este meu triste blogue! Que dois belos «contos» de natal! Muito obrigado, queridas amigas. Chorai, se tal vos apetecer, nos ombros deste vosso irmão mais velho. E cantai e ri. E viva a folia! Mesmo com lágrimas à mistura.
    Beijinhos
    André Moa

    P.S. - Para mostrar o meu contentamento e a minha gratidão, dobrada fica a parada: quatro beijos pra cada uma. E um garrafão do bom tinto, em vez da somítica garrafita. Mas não se esqueçam, que esta, para despejar junto à lareira era de vinho fino, que trepa mais que foguete!

     
  • Às 19 de dezembro de 2009 às 08:05 , Blogger Laura disse...

    Moa, o teu "chorai" levou-me à tua Balada do Outono, águas do rio chorai, e voltei a lembrar de ti... do miminho quando disseste antes de iniciar a balada; é para ti! ui, fez-me tão bem ao coração que nem imaginas, havia algo lindo para mim, bebi-te as palavras, tá claro...

     
  • Às 19 de dezembro de 2009 às 08:25 , Blogger Laura disse...

    Quatros beijos para cada uma
    a coisa já nem vai mal
    mas quatros beijos desses de longe
    ou daqueles lá atrás no quintal?

    Acordei muito bem disposta
    mas isso em mim é normal
    e se marota eu fui nos versos
    ninguém pode levar a mal, é Natal!

    Se já vens de garrafão
    pra mostrar a gratidão
    falta dizer onde o bebemos
    p'ra eu descansar o coração!

    E se os litros são tantos
    dias e dias serão
    para despejar o dito
    e adormecer o coração!

    Nem sabia que vinho fino
    trepava mais alto que foguete
    ainda bem que me avisaste
    senão enfiava o barrete!

    Agora deixa lá ver
    se os quatro chegarão
    que enquanto um vai e outro vem
    acaba-se a solidão!

    Mais vale levar a maquineta
    de somar não vá algum escapar
    e se não entram na conta
    eu fico a reclamar!

    Não achas beijos a mais
    para um bicho de conta
    ou será que já te deste conta
    que andamos a ti como aos pardais?

    Sem fisga na mão
    mas com a pena de pato
    que molhamos no tinteiro
    comprado ao desbarato!

    Querida bicho de conta
    desculpa lá se te ofendo
    mas é que a coisa vai gira
    com as duas à contenda!

    Por uns beijitos do Moa
    não é qualquer uma que os tem
    isto se a Teresa
    não vier ao terreiro, também!

    Como já disse acordei inspirada
    e fiz uma cevadinha
    bebi-a à janela enquanto a noite
    em dia se transformava!

    E agora me despeço
    esperando a nina Ell
    que venha c'a garra dela
    botar doçura ou fel!

    Eu cá aguento-as todas
    e que bem me sabe isto
    assim esqueço que mal existo
    e que nem tenho manel!...

    Ou seja, manel tenho sempre
    queira ou não
    mas este despique este arrimo
    ninguém mo tira , ai não!

    Beijinhos, nina Ell, capricha, grita,podes falar à vontade, é para nos rirmos e como somos só duas (acho que até sobramos ehhhh) ehhhh, o vinhito fino depois acalma as feras que somos, ahhhhhhh, bem me rio e que bem fico, ao menos isso, se sabes a minha vidinha!...
    Tende um dia Bom, Moa, Moa, ontem nem te pus a vista em cima, ah, malandro...
    Quando der juntarmo-nos, que seja depressa ehhhhh, quero tentar versalhar contigo e a bicho de conta à desgarrada, quero experimentar, devagar, lendo-vos nos lábios, claro, mas, eu consigo...ainda vamos percorrer os palcos da Europa ehhhhhh, mas que tripla... e por falar em tripla, deixa-me ir ver o Euromilhões, quem sabe acertei e, já nem durmo em casa hoje ehhhhhh, terra dos Mouros,esperai por mim!... Terras de Tabuaço, abri os braços chegou a princesa Andina!...
    laura

     
  • Às 19 de dezembro de 2009 às 09:45 , Blogger Laura disse...

    Ah, só fiz dois números e as estrelas nada, estrela só acerto na minha estrelinha dalva aquela nina doce que me acompanha dia a dia...e já não é desta que vos tenho por perto...beijinho da laura, acompanhado de desejos de um dia feliz sob todos os aspectos.

     
  • Às 19 de dezembro de 2009 às 10:06 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Queridos amigos,

    Não tendo tempo para ler os 80 e tais comentários - balha-me, como diz uma conhecida nossa, fiquei sem saber onde está o Moazinho. Alguém me esclarece ?????
    Oh, Moa grande, bateste os recordes todos de comentários, ainda vais receber um prémio Nobel....

    Beijinhos

    Verdinha

     
  • Às 19 de dezembro de 2009 às 11:02 , Blogger Laura disse...

    Quem falou em prémio Nobelllllllllll? está aqui quem diz; ó balha-me! verdinha, acabei de te escrever e dizer para vires cá e, ahhh, já cá estavas plantada...o Moa anda por aí à procura do garrafãozito para não nos fazer mal a qualidade, já que nós gostamos de quantidade, ê cá por mim nunca arreei a fundo nos copázios, mas, alguma vez há-de ser a primeira... sempre sou curiosa com o que se sente, a ressaca, dispenso-a, deve ser igual às minhas crises da vesicula, ehhhhhhh, beijinhos a todos , levantei-me tão cedo, tão cedo, que, tomei o cafézito e enfiei-me no ninho com o shakita a ver tv e, adormeci, ah, grande laurinha! e a casa? a casa? ah, a casa está no memso sítio, limpei ontem o mais que pude e ao sábado como sou trabalhadora não assalariada, só faço o que me apetece...mal de quem não gosta, façam eles...bem, cala-te boca e vai prá cozinha ó rabugenta..

     
  • Às 19 de dezembro de 2009 às 14:14 , Blogger Laura disse...

    Aqui vai o desejado Prémio Nobel
    que a verdinha alvitrou
    para o nosso querido Moa
    que tão bem o ganhou.

    Se fosse dado com honestidade
    já cá cantava à muito
    e o Nosso Moa amigo
    inchava que nem presunto. (não rima com perú)

    Mas a maioria é dado
    a quem nada fez para o merecer
    até parece que o Mundo
    ainda tem de lhes agradecer.

    o Nosso Moa isso sim
    merecia um prémio
    de qualquer jeito
    ele que até é bom sujeito.

    E eu também nem desgostava
    de ganhar uma coisa assim
    para poder ajudar
    esquecendo-me de mim.

    Mas os prémios de envergadura
    não são coisa de alcofa
    são falados e pensados
    por quem lhes não parta a loiça.

    Moa ao Prémio Nobel daqui do Burgo! ai, vamos lá premiar o rapaz, arranjemos mais uma festa louca, e eu digo-vos comos e faz! Alguém acertou no euromilhões? pois não, eu também não, porque senão!... beijinhos, vou prá rambóia, vou aperaltar-me, por-me janota e, andor...laura

     
  • Às 19 de dezembro de 2009 às 14:56 , Blogger Andre Moa disse...

    JULGHO JÁ SER TEMPO DE MUDAR DE PÁGINA, NÃO ACHAM? E DE FALAR MAIS A SÉRIO. CARAMBA, NÃO TARDA AÍ O NATAL! ENTÃO, ATÉ AO PRÓXIMO POST. LÁ VOS ESPERO.
    André Moa

     
  • Às 19 de dezembro de 2009 às 15:20 , Blogger Bichodeconta disse...

    Lá estarei para te ler
    Acredita no mistério
    Digo muita coisa a rir
    Mesmo sendo assunto sério.

    Abreijos e bamos lá ao próximo..
    Beijinho , Ell

     
  • Às 19 de dezembro de 2009 às 15:47 , Blogger Andre Moa disse...

    Bamos, então.
    Um beijão
    André Moa (ou Moão?)

     
  • Às 19 de dezembro de 2009 às 19:49 , Blogger Laura disse...

    falta um pra noventa
    e se a rapariga não tenta
    como ela ainda não tem setenta
    vira a página e muda a folha à sebenta!...

    e já cá cantam 90...
    adoro-vos, laura

     
  • Às 19 de dezembro de 2009 às 19:50 , Blogger Laura disse...

    Já estava na hora de mudar
    as escadas já custavam a subir
    e a descer, mas que demorar
    e lá vai mais um para acrescentar!

     
  • Às 19 de dezembro de 2009 às 19:51 , Blogger Laura disse...

    quem faz 91 sempre faz mais um
    é apenas um versejar
    escrever letras no papel
    sem ser a granel...

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...