SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

RELATÓRIO CLÍNICO












NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA

Nem a quadra natalícia
me faz calar a notícia,
pois sou senhor de mim mesmo.
Se houvesse um deus de verdade,
tivesse ele minha vontade e
não andava a Terra a esmo.

Notícia de última hora:
a doença não melhora,
avança, em vez de morrer.
Coitado do caranguejo!
Esqueceu-se que eu só beijo
familiar ou mulher.

Dele nem um só abraço!
Contra esta muralha de aço,
vai partir cornos e tudo.
Demorará um bocado,
Mas vai ficar derrotado.
Talvez, quem sabe, no Entrudo.

Até lá, vou continuar
a nutrientes tomar,
que para o cancro são veneno.
Seu filho duma cadela,
Hei-te partir-te a espinhela,
seu rombo, seu escaleno!

Seu tudo o que me aprouver!
Se vocelência não quer
em mim sofrer as do cabo,
tem bom remédio: morrer
e de mim se desprender.
Vá chatear o diabo!

Agora, falando a sério:
do alto do seu critério,
vendo os nódulos crescer,
acalmou-me o bom do médico
com o seu saber académico:
«Não há nada a fazer.»

«Vamos ficar bem quietinhos
sossegados, caladinhos,
pró bicho não acordar.
Nova consulta em Janeiro,
faça análises primeiro,
para depois ponderar».

Porque estamos no Natal,
será que o cancro, este mal
que me anda a corroer,
é capaz de fazer tréguas,
ou recuar sete léguas,
passar um mês sem morder?

Desconfio bem que sim.
Não por ele, mas por mim,
que ele a mim não me tomba.
Como vós todos vereis
já Domingo, dia seis,
vai haver festa de arromba.

E vou passar o Natal
como os demais, tal e qual,
sem desalento ou engano,
festejar o Reveillon,
proclamando, alto e bom som:
Ano Novo! Feliz Ano!

67 Comentários:

  • Às 3 de dezembro de 2009 às 00:17 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Assim é que é, meu Amigo !
    Manda o caranguejo passear !
    Ou antes devolve-no ao mar !
    Vamos mas é gozar no Domingo !
    Não vais de certeza tombar
    Porque nós não vamos deixar !

    Beijinhos

    Verdinha

     
  • Às 3 de dezembro de 2009 às 06:14 , Blogger anareis disse...

    Estou fazendo uma Campanha de Natal para crianças necessitadas da minha comunidade carente aqui no Rio de janeiro,são crianças que não tem nada no Natal,as doações serão destinadas a compra de cestas básicas-roupas-calçados e brinquedos. Se cada um de nós doar-mos um pouquinho DEUS multiplicará em muitas crianças felizes. Se voce quiser ajudar é fácil,basta depositar qualquer quantia no Banco do Brasil agencia 3082-1 conta 9.799-3 Voce verá como doar faz bem a Alma,obrigado. meu email asilvareis10@gmail.com

     
  • Às 3 de dezembro de 2009 às 10:23 , Blogger Laura disse...

    As notícias nem são boas
    mas o que vamos fazer?
    tentar dar a volta a tudo
    e ao remédio recorrer.

    Haja vida em esperança
    haja crença no amanhã
    tentemos matar a doença
    para que ela renasça sã.

    Há muita gente que pensa
    que a vida se acabou
    pois há tanta doença
    que a própria já derrotou.

    Entendo o teu sentir
    entendo o teu pensar
    se por fora pareces rir
    por dentro estás a chorar!

    Que a gente quando recebe
    noticias desse tamanho
    fica logo a pensar
    mas como é que me amanho!

    Peço-te calma muita calma
    e não grites tanto assim
    pode não haver ELE para ti
    mas sei que ELE existe para mim!

    As dores que nos atazanam
    fazem parte do viver
    se nós só viemos cá
    para sofrer e querer

    Pagar os débitos de outrora
    tentar melhorar como pessoa
    mas, meu Irmão Moa
    que a tua dor se transforme

    na força de querer viver
    e quem sabe meu amigo
    para o ano ainda teremos
    mais danças mais salão e mais Moa!

    O nosso querido Moa
    sempre com aquele coração grande
    apertadinho dentro do peito
    para não deixar escapar
    de cada um seu carinho
    e amar a todos a seu jeito!

    Beijinhos a todos, e, claro que os versos mudam, mas, amanhã já está quase,depois passa num ápice e depois estaremos todos a trocar aquele abraço demorado que energizará a força anímica do nosso Moa...
    Amo-te Moa, tu sabes não sabes? Nem precias assentir, eu sei que sim, amo-te meu querido amigo, e sempre me terás de longe ou perto para escutar as batidas do teu coração!...que ouço por dentro com o mais belo som que um surdo pode escutar!...

     
  • Às 3 de dezembro de 2009 às 12:31 , Blogger Kim disse...

    Meu Querido Moa
    Não te esqueças que ainda só fiz um filme. Falta fazer muitos mais.
    Vamos viver um dia de cada vez, porque o que é hoje verdade é mentira amanhã.
    Diz-me a experiência da vida que os grandes homens sempre se levantam após as quedas.
    Um grande abraço

     
  • Às 3 de dezembro de 2009 às 15:40 , Anonymous Dad disse...

    O "bicho" vai mas é ter medo de ti! Espanta-o!!!

    Sempre firme!

    Beijinhos grandes,

     
  • Às 3 de dezembro de 2009 às 16:24 , Blogger Laura disse...

    Boa, Dad, o bicho? espanta-o, vai ter medo do Moa e de todos a correr com ele, com o bicho, ora tá claro...Se já o correu tantas vezes... Beijinhos,. laura

     
  • Às 3 de dezembro de 2009 às 17:30 , Blogger Maria disse...

    André

    Tu és único! E eu acredito, palavra por palavra, em tudo o que dizes. Nada te vai vencer. Tu assustas qualquer doença, com a tua coragem.
    Domingo, lá estaremos.
    Prepara-te para o abraço enorme, que levo para ti.
    Beijinhos
    Maria

     
  • Às 3 de dezembro de 2009 às 20:01 , Blogger Laura disse...

    O nosso kim tem razão
    quando diz lá de si
    que o que hoje é verdade
    amanhã pode nem ser.

    acredito piamente
    que o rapaz fale verdade
    pois se há alguém que não mente
    é o nosso Kim, certamente.

    a Dad e a Maria também dizem
    que o bicho vais vencer
    mesmo que não acreditem
    é isso que vai acontecer.

    e como podemos ver
    todos têm força em si
    para o que der e vier
    e pra te acudir a ti.

    Assim acho muito bem
    que o Natal queiras passar
    por perto da tua mãe
    c'oa familia a acompanhar.

    depois de ler o teu livro
    e ver tanto que lutaste
    acho que é mais um desafio
    para o qual te preparaste.

    Moa, Moa, meu amigo
    meu amor, meu irmão
    as palavras saem de mim
    como se fora uma canção.

    Passe o tempo que passar
    dure a vida o que durar
    eu estarei sempre aqui
    por perto para te apoiar!...

    e comigo todos estarão
    com o coração a sofrer
    acompanhando a tua luta
    esperançados num novo amanhecer !...

    Beijinhos a todos, da laura, e viram como o tempo passou? está quase,estamos quase lá...eu por mim já ia a caminho, mas os outros passageiros ainda nem chegaram... a Ana só chega sábado e o Osvaldo claro, deve estar ansioso por abraçar também a mulher da sua vida!...ah, primeiro estou eu com eles, vamos para Viana juntos, jantamos lá, voltamos a Viseu à bela terra de Rio de Moinhos, mas que nome sonante, depois então seguimos de manhãzinha para a terra dos Mouros,receber abraços sem fim...tão bom que vai ser...até já falo com o espelho!...Não é a nossa Soledade que diz que fala com os armários, o guarda fatos e por essa ordem, ora pois! Beijinhosssssssssss...

     
  • Às 3 de dezembro de 2009 às 20:40 , Blogger Andre Moa disse...

    Então, até Domingo. Lá estaremos todos, com corpo, alma e coração, amor, paz e alegria,
    nesse encontro histórico e de sonho.
    Abreijos para todos.
    André Moa

     
  • Às 3 de dezembro de 2009 às 21:09 , Blogger Bichodeconta disse...

    Laurinha , acho que com essa pompa até receio chegar até lá.Eu vou, porque assim sou, simplicíssima.A que horas será para aparecermos, quantas pessoas serão, possa estou a esconder-me não tarda. Nem faço conta de olhar pró espelho, normalmente quando vou a descer a escada penso, será que dei um geito ao cabelo? Passo os dedos e o penteado fica na maior. Calama aí que nós só vamos almoçar e rir e brincar, é melhor sapato confortável. Não digam que não avisei..Abreijos.

     
  • Às 3 de dezembro de 2009 às 21:42 , Blogger Laura disse...

    Moa!claro que é um encontro de sonho, histórico ora pois, com alma e coração sabes que vou sempre e me dou...isso sim...e então quando te vir será assim!...

    Eu vou sorrir quando te encontrar
    e vais ver o meu olhar
    brilhar
    não de lágrimas
    mas pelos abraços
    que vamos trocar
    pelos passos
    que vamos marcar
    ai eu sei
    que nós dois
    vamos arrasar
    tranformar o salão
    numa pista pra dançar
    e outros pares chegarão
    e dali nada andará
    tudo de mão em mão!

    Preparem-se minha gente, mas agora me pergunto, será que a pista de dança existe mesmo?...ora, improvisa-se..jinho da laura

     
  • Às 3 de dezembro de 2009 às 22:00 , Blogger Laura disse...

    Nina Ell, pompa e circunstância, ehhh só pode, mas, nas almas de todos e no coração de cada um!...
    Não te preocupes, vais como te apetece, e pela foto que vi há tempos, és uma linda nina e assim...calma lá mais feiosa sou eu, mas nem em ralo com isso...
    Eu vou com roupa que fiz, saia preta camisa que comprei nos saldos, ahhhhh, botins de tacãozito de 5 ou 6 centimetros que calço todos os dias para não me esparramar à chegada nas boas vindas...o cabelo mudei de visual, tinha de ser tanto o pintei em casa que ja tava feio escuro, pela primeira vez na vida, fiz madeixas, ora pois... e, adorei, é bom para levantar o ego, não é? e assim,cada um vá como for, mas nunca se esqueçam de deixar em casa, o AMOR!...tragam-no, Levem-no...

    Ai o amor
    tragam-no embrulhado em papel de celofane
    ou simplesmente num folha de jornal
    mas tragam-no não o deixem em casa
    nem o esqueçam na estação.

    tragam-no
    dentro de cada um
    assegurem-se
    que chega para distribuir por todos
    e façam-no a rodos sem distinção.

    tragam-no
    esvaziem os bolsos dele
    e sintam-se tão leves
    depois de o doar
    e vão ver que sentem o coração a voar.

    Tragam-no
    com jeitinho e com boa intenção
    se se partir um bocadinho
    não tarda nada
    cola-se todo no seu coração!

    Pus música e saiu lindo, lindo, acho eu..Moa, queres cantar isto no almoçooooooo? ah, levo uma historinha em verso que se passou comigo em menina, para leres ao Luis Thiago!... Vou imprimir para a Solange do Osvaldo e Ana...

     
  • Às 3 de dezembro de 2009 às 22:03 , Blogger Laura disse...

    Ressalvo, onde se lê mais feiosa sou eu, falta apenas um miserável (a) antes de começar ou seja a frase que sedeve ler é

    ; A mais feiosa sou eu!

    desculpa ell, parece que te estou a chamar feiosa mas foi tudo por causa de um a e mais nada ehhhh ora lê com o a...sacaninha do a, se te apanho nem sei que te faço...

     
  • Às 3 de dezembro de 2009 às 23:06 , Blogger Andre Moa disse...

    Caríssimas, eu sei que é próprio das senhoras preocuparem-se com a vestimenta. Tranquilizem-se. Por mim, irei despido. Despido de medos, de preconceitos, de salamaleques. Só o corção levarei bem vestido de amor, ternura, carinho, solidariedade, amizade. E alegria a rodos. E boa disposição para dar e sobrar para as falhas.
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 4 de dezembro de 2009 às 00:11 , Blogger Andre Moa disse...

    QUERIDA BICHODECONTA:

    (escrevi este comentário no teu blogue, mas como reparo que mais facilmente vens aqui do que ao teu próprio blogue, e porque faço questão em que o leias, por nele manifestar profunda solidariedade para contigo e muita admiração pela tua corgem e denodo, aqui o trnscrevo:

    O QUE EU TENHO PERDIDO POR NÃO TE TER VISITADO!
    As dores, sabes,por vezes, retêm-nos em «casa» e não nos permitem fazer visitas. Mas vou passar a ser, pelo menos tentar ser, uma visita assídua desta tua bela e tão donairosa casa. De ideias tão firmes e tão arrumadas.
    E viva Saramago!
    Quem leu Mau Tempo no Anal - Diário de Um Paciente, já sabe o que eu sinto por ele e o que penso dos seus detractores. Não tenho saúde nem predisposição para terçar armas contra pessoas dominadas pela ira, pela inveja, pela raiva, pela intolerância, pela obnubilação religiosa, pela suprema alieanação que o ser humano inventou e apelidou de deus.Com D grande e tudo, claro, que todos os demais - deuses e homens, os verdadeiros deuses, porque verdadeiros homens - são para abater. Até há duzentos anos, queimados vivos; hoje, moralmente despidos e apedrejados na praça pública.
    E mais não digo. Parabéns pelo desassombro. A partir de hoje virei bater-te com a frequência que me for permitida, a esta tua tão atraente porta. A atracção maior é quem dentro dela se move com denodo e arte: és tu.
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 4 de dezembro de 2009 às 02:11 , Blogger Maria Soledade disse...

    Meu Querido Môa

    Transformadas em coragem
    As tuas piadas mordazes
    Mandarão p'ra outra margem
    Esse bicho com "tenazes"!...

    Prepara-te p'rá ramboiada
    Com força de grande Mestre
    Dança e pula ca cambada
    Esquece o momento agreste...

    Eu fico p'lo lado de cá
    Dançando a dança da esperança
    Ai que pena me dá
    Não poder 'tar na festança...

    Mas estou em pensamento
    E no silêncio de "alguém"
    Viverei cada momento
    Vou divertir-me também!...


    Meus Queridos Amigos,que esse dia seis seja memorável para todos voçês. Divirtam-se, aproveitem cada momento, não desperdiçem o tempo esse "gajo" que passa a correr por nós à velocidade da luz como se tivesse pressa de chegar com pressa quando nós não temos pressa nenhuma...

    Môa mil Beijinhos MUUUUAAAAHHHH*****D I V I R T A - S E MUUUUUUUUUUUIIIIIIIITOOOOOOOOOOOOOOOO

     
  • Às 4 de dezembro de 2009 às 02:21 , Blogger Brancamar disse...

    Querido amigo,

    Das notícias já lhe disse o que penso de viva voz, como o tenho achado com bom aspecto nos últimos tempos e de certeza que na próxima revisão o bicho já se assustou com este exército todo e já foi... :)
    Domingo vamos pô-lo a abanar, hihihi.
    Peço desculpa de não aparecer mais cedo, mas como reparou da nossa conversa tenho andado pela rua até tarde e assim será até ao fim de Janeiro, quando chego aqui já pouco escrevo ou nada. Hoje lá fui com todo o entusiasmo marcar os bilhetinhos, adiantei a minha viagem para Sábado, assim tenho a certeza que no dia 6 não farei esperar ninguém e aproveitarei a véspera para fazer um passeio pela baixa.
    Muitos beijinhos.
    Branca

     
  • Às 4 de dezembro de 2009 às 13:13 , Blogger Bichodeconta disse...

    Meu querido amigo, eu que até me sentia pessoa forte, curvo-me perante essa força. Essa força granítica, que envolve um coração recheado(bem agora lembrei-me de bolas de Berlim )recheado é o coração, de amor ao próximo e a causas subejamente justas. Nesse coração corre um rio, ou será a ribeira de Moa? Nascido num lugar lindo e pedregoso, agreste , dali só nasce gente boa, gente honesta.Não em berço de ouro, mas em simples camas, normalmente feitas de ferro, trazendo consigo a força da terra mãe e do lugar que os viu nascer e crescer.Curvo-me ainda perante a força que jorra de ti para enfrentar esse malvado bicho, e prometo ir com a prol de domingo armadas em padeiras de Aljubarrota, e deitar abaixo de vez esse convencido e desconhecedor da tua força.. Quanto ao meu espaço é uma honra receber ali o teu comentário, passa sempre que puderes e o tempo te o permitir. Eu não sou poeta Amigo Moa, eu sou é pateta, mas mesmo por patetisse, e porque cedo aprendi os sagrados valores da liberdade , escrevo o que me vai na alma. O resto não interessa, eu não sou nada, não sou ninguém como o meu amigo Zé, mas como alguém respondeu um dia a um mmembro do clã Espirito Santo Silva,"O MENINO QUE É NOVO, BONITO E RICO" DEIXE-ME A MIM SER INTELIGENTE.
    Já escolhi a induméntária, irei como tu, despida de perconceitos, de iras (não o da Irlanda)

    Despida de outras coisas mais
    Mas quero levar nos olhos
    O brilho do amor que nasce em mim
    Comigo levo o perfume dos trigais

    No meu peito
    Levo dúvidas e certezas
    Em caravela simples casca de nóz
    E levo um mar
    revolto em ondas soltas
    Onde apagamos
    As mágoas que há em nós.

    Moa o meu abraço será de carinho e eterna gratidão pela tua força , pela lição de grandeza que encerras. Na minha Terra que é o Alentejo diz-se: perante ti eu confirmo, já vi gente com muito menos goma no colarinho a armar-se em tudo o que não é.Desculpa, isto possivelmente não era pra dizer, não será politivamente correcto.Abreijos.Ninguém diz a hora, não levo um contacto telefónico de quem quer que seja para o caso de me perder. Onde voces vão depois encontrar um bichodeconta, pequeno e redondo, enrolado , assim? Abreijos

     
  • Às 4 de dezembro de 2009 às 19:16 , Blogger Andre Moa disse...

    Maria da Soledade:
    p'ra te dizer a verdade,
    fui ao jardim das urtigas.
    Mas voltei sem dizer nada
    p´ra não deixar conspurcadas
    a flores que ali cultivas.
    As urtigas são as dores
    com que perfumas as flores
    que ofereces aos amigos.
    Fiquei tão embasbacado
    que saí envergonhado
    p'las bojardas que aqui digo.

    Respeitei o teu silêncio,
    ergui turíbulos de incenso,
    respeitei o teu sacrário.
    Fugi de lá a correr
    para vir p'ra aqui verter
    meu estro de salafrário.

    Quem me dera conhecer-te!
    Que pena não poder ver-te
    na nossa reunião!
    Nossa e tua, Soledade,
    a quem amo de verdade
    e mando um Xi-Coração.

    Muitos beijinhos de amor solidário e um desses teus repenicados beijos: MUUUUUUUUUUUUUUUUUAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHH.
    O salafrário.

    Ai Brancamar, Brancamar,
    que bom é poderes cá estar
    de sábado para Domingo,
    p´ra na baixa passeares!
    Cuidado, p'ra não ficares
    toda molhada, num pingo.

    Minha doce Alentejana,
    minha espiga sem pragana,
    bichodeconta enrolado,
    à um hora é o almoço,
    não te perdes, cá o moço
    vai-te mandar um recado.
    Por e-mail, já se vê,
    quero dar só p'ra você
    meu contacto telefónico.
    Vou-te já desafiar:
    quero contigo cantar
    até me calar, afónico.

    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 4 de dezembro de 2009 às 20:55 , Blogger Bichodeconta disse...

    Há diversas formas de amar! Eu sempre acreditei nisso embora pareça estranho a algumas pessoas. Amor de mãe, de filho,amor ao próximo, amor pela natureza, amor pelas crianças em geral e pelas desamparadas em particular, amor pelos idosos a quem os rostos se viram ao passar como se de leprosos se tratasse, amor amor amor.
    Eu amo o ar que respiro. Não sei viver em desamor.
    Abreijos

     
  • Às 4 de dezembro de 2009 às 23:57 , Blogger Andre Moa disse...

    Ama e serás mestre!
    Usa e abusa e desaperta a blusa
    Quando o amor aparece, o céu da boca arrefece e o sangue aquece. Pelo menos, assim parece. Mas que apetece,apetece.
    Mas apetece o quê?
    Esquece.

    Devo estar a delirar. Deve ser cansaço ou sono. Boa noite, vou-me deitar. Antes que me venham buscar para o manicómio.

    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 5 de dezembro de 2009 às 02:20 , Blogger Maria Soledade disse...

    Amigo Môa
    Entra no meu jardim
    Senta-te e fica à vontade
    É uma honra p'ra mim
    Sou uma simples Soledade...

    Confesso que estou a sofrer!
    Tenho horas p'ra chorar
    Mas tempo para oferecer
    Um pouco do verbo Amar...

    Sirvo-o para aquecer
    Um coração maltratado
    Sirvo-o p'ra não esquecer
    Que p´ra isso foi moldado...

    Salafrário MEU AMIGO?!
    Nunca, NUNQUINHA!!
    Par a passo estou contigo
    Tua "voz" é como a minha
    Sempre na gozação
    Mesmo que nas curvas da vida
    Vá chorando o coração
    Entre uma e outra partida!...


    Sim Môa, essa aí, a vida, tem-me pregado umas quantas(partidas)e eu, gaja forte que nem aço (faz de conta)claro,nunca me agacho e enfrento-a pelos cornos!Tenho esta mania de lhe mostrar que quem manda nela sou eu embora reconheça que a sacana por vezes me ganha no jogo das escondidas...Enfim,é ela...a VIDA!!

    Agora sim Môa,aquele beijinho que nunca mais acaba...

    MUUUUUUUUUUUUUUAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHH**********


    **Divirtam-se MUUUUITO no Domingo. Quanto a conhecermo-nos lá chegará o dia em que nos iremos abraçar e consolarmo-nos de dizer uma porrada de "besteiras" que tão bem faz para desopilar-mos as mágoas...

     
  • Às 5 de dezembro de 2009 às 23:36 , Blogger Andre Moa disse...

    Cara amiga Soledade,
    desopila à vontade,
    que bateste à porta certa.
    Tu sofres muito, eu também,
    Quem somos? Nada. Ninguém.
    Mas temos a alma aberta
    para o que der e vier
    para o que tiver que ser,
    para vivermos a Vida
    tal e qual ela aparece.
    Chora comigo e esquece.
    Faz como eu faço, querida!
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 6 de dezembro de 2009 às 09:34 , Blogger Paula Raposo disse...

    Sempre forte!!
    Até logo. Beijos.

     
  • Às 6 de dezembro de 2009 às 21:17 , Blogger Andre Moa disse...

    Meio fraco; meio forte. Meio tábua; meio aço. OU NÃO FORA EU DE TABUAÇO
    BEIJOS
    André Moa

     
  • Às 6 de dezembro de 2009 às 21:46 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Os produtos " Made in Tabuaço" são de excelente qualidade !

    Gostei de te ouvir cantar
    Recitar versos e falar
    Gostei de conhecer a tua família
    Bem como a voz da tua filha
    Percebi agora todo o afecto
    Que nutres para o teu neto
    Porque também fiquei rendida
    Pela simpatia por ele difundida
    Desculpa qualquer coisinha
    Pelos fracos versos da Verdinha...

    Beijinhos

     
  • Às 6 de dezembro de 2009 às 23:21 , Anonymous Anónimo disse...

    Senhor André Moa,
    Ao ler o seu livro;O Espírito das Águas,
    senti emoçâo,prazer e alegria,partilho da sua elevada sensibilidade, que tâo bem sente e transmite o espírito e como o senhor tão bem diz;a emoção é alimento para o nosso equilibrio.
    Obrigada,porque tenho um livro seu!
    O SENHOR VAI CONTINUAR,a transmitir-nos as suas palavras. BEM HAJA

    Mariana R

     
  • Às 7 de dezembro de 2009 às 00:32 , Blogger Bichodeconta disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • Às 7 de dezembro de 2009 às 00:46 , Blogger Bichodeconta disse...

    Rendida perante o homem, o poeta, o escritor, o pai , o esposo , perante a pessoa que já transmitiu ao neto, um brilho no olhar, pernuncio de que ali germina a vontade de crescer e seguir trilhos que não passando pela genética, passam pela riqueza da vivencia que seguramente será inesquecível..Meu querido Moa, este dia para ti deve ter sido cansativo, abusivo talvez, mas permite-me o egoísmo, foi um dia maravilhoso! Eu tinha saudades e necessidade física de uma injecção de gente de mente sã.Gente inteligente e divertida, desprovida de mesquinhez.Ditosa a esposa que te acompanha, e trouxe ao mundo os filhos que seguramente em algumas horas são o nosso refugio, porto de abrigo, nós seremos eterno regaço , aconchego, cabo que amarra a embarcação ao cais. Gostei deveras de te conhecer assim como a tua família.A todos desejo o melhor do mundo e espero que os nossos caminhos se voltem a cruzar.Deixo um abraço ao Kim, Ele sabe do que falo, sem stres amigo.Desfeitas as dúvidas eu tomei a decisão acertada. Á Paula Raposo , senhora de um sorriso e disposição contagiante, fica aquele abraço..A Verdinha é linnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnda simplesmente.Pessoa de trato fácil e sorriso estampado num rosto que se adivinha de pessoa de bem querer, Verdinha, depois passo pelo teu espaço e debaixo da porta deixo um abraço e um segredo.Maria "alcatruzes"foi tão bom poder conhece-la , poder sentir o seu abraço. Espero que o possamos renovar.Dade, mãos de fada, sorriso contagiante, ficou no meu coração no espaço reservado ás pessoas especiais.Á Brancamar, assim como a filha que da mãe herdou o olhar e o sorriso, deixo beijinhos e o desejo de que possamos voltar a encontrar-nos.António Macedo Fernandes, granítico,ar bondoso em cujas veias corre o Douro vinhateiro, a ele e a digníssima esposa os meus agradecimentos pela simpatia e palavras de carinho.. Osvaldo , sorriso franco , ar de quem foi de facto um pestinha em algumas alturas da vida, tem como esposa e amante a doce Ana, Emocionada por poder partilhar convosco esta magnifico dia que espero se repita. Maria Clarinda e a sua boa disposição, gostei de a conhecer.Laura Doce Laura, um amontoado de doçura, reprime um desejo de amor nunca conseguido.Linda Laura, adorei conhecer-te, superas tudo o que esperava.Grande mulher. Naquele abraço que te dei ficou toda a minha amizade para contigo.. Se eventualmente esqueci de mencionar alguém, as minhas desculpas e o meu abraço. Moa obrigada porque existes e por fazeres o favor de me oferecer um pouco da tua amizade. Assim foi temperado o aço,um dos clássicos da literatura Russa, que li e de que muito gostei,aflora-me na memória sempre que penso em ti .Força incontornável, voz doce, As águas da fonte de Moa devem ser mágicas, só isso explica a lição de grandiosidade que encerras. Ali deves ter bebido o elixir da juventude. Curvo-me perante ti em gratidão, em amizade, em vontade de te/vos rever e abraçar.Hoje recebi lições que jamais esquecerei. Enriqueci os meus conhecimentos , partilhei abraços e amizade. Obrigada.Abreijos, Ell

     
  • Às 7 de dezembro de 2009 às 16:47 , Blogger Laura disse...

    Ehhh, euzinha nem sei que dizer!...
    Moa, já sabes que o meu amor é teu, desde sempre,desde o baile ao luar em Tabuaço, quem sabe se foi sob os efeitos do doce néctar de Baco,(eu que nem abuso dele, ora pois)mas se me puseres uma garrafita de Moscatel de Setúbal, à frente, acredita que nem me vou confessar!) mas, uma coisa é certa, congeniamos para todo o sempre, a palavra sempre hoje em dia é muito extensa, e, logo nem quero alargar-me sob risco de blafesmar, nanja que a palavra blafesmar já vem dos tempos vindouros, e...deixar de amar-te? nunca!... sinto em ti aquele amigo bem entranhado na alma,aquele doce amor com que me banhaste, ou foi das águas do rio do moinho da tia Rosa, ah,cala-te boca que mais ninguém pode lá ir beber...chamem-me forreta, mas no amor até sou, ahhhh, mas sei que chega para todos e ainda sobra para dar a outros tantos, devo ter sido abençoada com enormes carradas dele, pois, mais eu dou, mais recebo e mais tenho para dar. Haja sabedoria a dá-lo e a extravassá-lo!...
    Amei ver os teus, amei a tua querida Lady, toda ela uma maravilhosa lady, e nem sabia que a filha tinha dotes de cantora, declama e canta, ah, mas a quem sairá a rapariga?...e o petiz, aquele nino de olhos brilhantes, tão amoroso, claro que sairam aos dois, a doçura de um e outro o amor de um e outro, os dotes dos dois, ora pois! Tá dito, tá feito.

    Muito gira a lembrança de irmos vestidos com as mesmas cores cada um à sua maneira, acredito que se fossemos apresentar uma grande Gala, talvez nem fossemos tão felizes na escolha, eu caprichei para mudar de visual, já que me apeteceu tornar-me feminina, (não feminista, alto lá)e pelos vistos, parece que consegui...

     
  • Às 7 de dezembro de 2009 às 16:59 , Blogger Laura disse...

    Não vou falar de todos, não conseguiria enumerar...tantos corações, tanta sluzes puras e lindas, quais enfeites natalícios...

    Bichinhod e conta nem exageres, ah, a menina só conhece a laura assim assim...mas, amei estar contigo e com o teu amor de homem da farda, boa a alcunha que lhe dei, pegou, ele é mesmo um grande homem com ou sem farda.Pena ter de ir trabalhar.Gostei de te ouvir, as guitarradas lá saiam de algum lado, mas a tua voz, ouvi-a sim...Foi pouco, tudo soube a pouco, todos os momentos serão recordados na maior afeição e harmonia.

    Foi tudo gent elinda, eu e verdinha graças a Deus, estavamos ali na maior e devemos ter feito papel a mais, mas não se gasta,(o riso) e deu-nos para rir até vir para casa e se queres saber, Moa, ainda dou comigo a rir ao espelho, ahhh coisas minhas
    Não te acompnahei na canção para as Angolanas, aquela que fala (perto rouxinóis, cantavam em serenata e os teus olhos (verdes) eram dois faróis, riscando as águas de prata, conheço-a toda todinha, mas sem voz bonita não te ia acompanhar, correndo o risco de estragar a tua ehhhhhhhhh.
    Bom, amei, adorei, enfim, espero pela seguinte num tempo mais suave onde não chova tanto e possamos acampar prá'i em qualquer lado, como nós diziamos mais a Soledade, temd e ter cavalariças, palheiros e afins, enfim, pra se enamorar dançar, cantar, ai que ramboiada...(bom quem me conhece sabe que ...é virtualidade para rir..
    Beijinhos a todos, Anita e Osvaldo, ah, que bom, e que amigos, ainda me levaram a Braga, ous eja, andaram para trás por minha causa e sempre a dizer que era um prazer, com amigos assim!...Deus os guarde,sempre,sempre...
    Beijinho d alaura

     
  • Às 8 de dezembro de 2009 às 01:16 , Blogger Maria Soledade disse...

    Olá pessoal da passeata!Tal como imaginei o dia 6 de Dezembro vai ficar bem gravado nas vossas memórias.Posso dizer-vos que o dia para mim foi p'ó complicadito com o Júlio a voltar ao bloco por "culpa" da traqueostomia mas nos intervalitos ía-me lembrandro:Ai, os meus amigos a esta hora estão todos juntinhos cantando e rindo, mas, sentia-me bem ao pensar que todos voçês estaríam a curtir uma enorme felicidade!Senti tristeza por não poder conhecer pessoalmente a Maria,o Moa,a Verdinha,o Kim, o Osvaldo e a sua Ana enfim...todos aqueles que aínda não tive o prazer de conhecer mas, lá chegará o dia em que por certo vos poderei abraçar tal qual fiz com a nossa Laurita de tal forma que lhe mandei o "surfista" p'lo ar!!Ahahahahah...lembras-te Laura?Como foi tão bom aquele nosso primeiro encontro!Bom, people até aposto que hoje(ontem)porque já é 1,10 da matina,devem estar todos a curtir a ressaca(cansaço)por isso bóra lá descansarem que o nosso Moazinho precisa de dar descanso ao corpito ok?Eu não estive presente fisicamente mas estive sempre lá em pensamento voçês é que não deram por ela porque eu sou pó afanadito ahahahah...Ora,beijinhos para todos mas o meu GRANDE MUUUUUUUUUUUAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHH é todinho p'o Moinha até porque o espaço é dele, oras...

     
  • Às 8 de dezembro de 2009 às 01:21 , Blogger Andre Moa disse...

    Querida Ell,
    Querida Laura,
    Vocês pouparam-me energia que ainda não reganhei, bem como tempo e palavras, pois disseram tudo e duma maneira insuperável, que eu, emocionado até à medula, não seria capaz de acompanhar. Bem hajam. E se não corei de prazer, timidez e pudor, ao ler-vos, é porque já tenho setenta anos de tarimba e "mau comportamento". eheheheheheheheheheheheheheheheheheh!

    Cara Mariana R,

    Se acaso leste o que já escrevi aqui, algures, dias atrás, já sabes o que penso. Esta é a nossa casa, a casa de todos os que nela fazem o favor de entrar e nela permanecer alegre e sadiamente. Estamos todos em casa, logo, por mim,não prescindo, até na qualidade de mais velho, do tratamento informal e amistoso do tu cá, tu lá. Tá? Bem hajas, pelas palavras amáveis. Gostei tanto de que tivesses gostado de "O espírito das águas"! Já agora, uma sugestão: aquire o "MAU TEMPO NO ANAL - diário de um paciente", lê-o e dá-nos aqui neste blogue a tua opinião. Foi escrito com dor, humor e amor, para meu bem e, espero, em benefício de todos os que sofrem (e quem não sofre neste mundo!?) e o lerem, obviamente. Deste não tenho exemplares para oferecer, como gostaria. A editora é que tratou de o divulgar. Obrigado por tudo. Beijinhos.

    Quais fracos versos, qual carapuça, querida Verdinha! E que grande e rasgado elogio à trupe! Eu tenho razão, não tenho, quando falo, como falo, do meu neto? Noventa por cento da vida que me anima, a ele os devo, hoje em dia. Sem ele, não sei, mas talvez já tivesse desistido de lutar. Ele precisa de mim e merece que me sacrifique por ele. Beijinhos, caríssima Verdinha.

    Estou cansado, mas satisfeito. Daqui a dias, quem sabe, uma vez refeito de corpo e alma, com as forças retemperadas e necessárias para o efeito, apresentarei o meu relatório e contas do nosso convívio de ontem. Até lá, abreijos para todos.
    André Moa

     
  • Às 8 de dezembro de 2009 às 08:32 , Blogger Laura disse...

    Apenas um bom dia
    para começar bem
    já que hoje é feriado
    e amanhã há-de ser também!

    (quem trabalha neste País e com tantos feriados)

    Escrevinhei aqui
    uns versitos jeitosos
    e como te li e reli
    voltei a guardá-los
    para deixar no post novo.

    Assim venho só apenas
    deixar uns bons dias amigos
    cheios de carinhos mil
    ao Mestre tão meu amigo!

    E se me chamam a tua Musa
    por alguma razão será
    e eu deixo-os chamar
    e meu ego aumentar!

    Deixo também um beijinho
    daqueles bem repenicadinhos
    para a nossa Soledade
    menina dos meus carinhos!

    Esta nina que tem em si
    a dor à tempo demais
    ainda nos vem alegrar
    e ainda ouve nossos ais.

    Minha querida soledade
    amiga do coração
    prometo ir visitar-te
    e levar-te o meu abraço!

    Beijinho a todos, da laura

     
  • Às 8 de dezembro de 2009 às 08:50 , Blogger Bichodeconta disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • Às 8 de dezembro de 2009 às 08:53 , Blogger Bichodeconta disse...

    Recupera então.Sei do que falas, eu própria não tendo essas maleitas, ou será que tenho e desconheço? Vá de retro satanáz!Mas tenho de tomar um pó de perlimpimpim para me aguentar.Mas que gostei gostei e espero que possamos cansar-te mais umas vezes.Não passa despercebida essa ligação ao neto.Olhar travesso, que precisa de ti sim, e muito não só para crescer. Ele ajuda-te ajudando-se, de ti beberá sabedoria e amor pra toda a vida, o amor, o respeito, a aprendizagem, uns avós por perto são a receita certa para qualquer ser humano crescer feliz,e equilibrado.Vou passando, sem que por isso tenhas qualquer obrigação de responder.Mesmo do telm não incomodarei, sei o quanto precisas deste retiro(ESPIRITUAL)ehehehe esse mau comportamento de que falas merece .A filha, o neto lindo e inteligente tal como a mãe, senhora de uma vóz possante, a Lady Teresa e aquele olhar Ilhéu, calmo sereno .Neste momento é destas pessoas que precisas para recuperar até poderes ir prá rambóia.Nesse dia convida-nos. também queremos.Abreijos a todos que ali se juntaram, dia inesquecível, pessoas que não voltarão a sair do meu coração.
    Abreijos, Ell

     
  • Às 8 de dezembro de 2009 às 16:20 , Anonymous Anónimo disse...

    Sim tenho lido o que escreves!(Sou princepiante a navegar neste mundo dos blogues).Obrigada pelas palavras de acolhimento,um agarrar de mãos,dá coragem a quem está inseguro.
    Decerto que irei ler os teus livros,tudo o que me ensina é uma valiosa dádiva.
    Beijos Mariana R

     
  • Às 8 de dezembro de 2009 às 22:37 , Blogger Laura disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • Às 8 de dezembro de 2009 às 22:52 , Blogger Laura disse...

    Eta bichinho de conta, a menina escreve que nem sei!...sabedoria a sua minha querida Ell... mas é isso mesmo.
    Como foi o Domingo? ah, eu aventurei-me plos montes em busca de arbustos e troncos pequenitos folhas fetos, para arranjos natalicios da Sãozita, no fim saiu obra d'arte das mãos desta amiga querida...
    Bichinho de conta foi belo, puro, divinal o nosso encontro, ora se não seria, morasse mais perto e...Moa, como poderiamos passar um tempinho juntos, mas...beijinhos da laura
    o coment acima, apaguei pois tinha falhas na escrita ehhh já sei que o stor Moa me mói o juizinho se forem muitos, ehhhh..beijinhos.

     
  • Às 8 de dezembro de 2009 às 23:42 , Blogger Andre Moa disse...

    Querida Soledade,
    primeiro um reparo: este espaço é nosso, o-k.?
    Força, querida Soledade. Podes ser afanadita, como dizes, mas deves ter cá uma genica que dá para cem afanadas de alma. Tu não. Tu tens alma até Almeida e força para gastares e dares. E eu já tenho recebido braçados dela. Bem-hajas. Que tudo corra como desejas e mereces.
    Abreijos.
    André Moa

     
  • Às 9 de dezembro de 2009 às 01:54 , Blogger Maria Soledade disse...

    Meu Querido Môa, POR FAVOR diz-me onde posso encontrar o "Mau Tempo no Anal" que ADORAVA ler.Eu costumo comprar os meus livros na Bertrand será que o encontrarei lá?Já pedi à Laurinha quando estivemos juntas para me emprestar o dela mas acho que é muito chato e além disso estamos um cadinho longe uma da outra!!O único favor que te peço é tentar perceber aqui pelo Norte em que Livraria o poderei encontrar, please...Depois, levas com a critica, mas descansa que eu não uso "lápis azul"...É só mandares o recadinho num comentário ok?Melhorinhas,afoga o "bicho" no mar que é lá o lugar dele...Adoro-te Amigo

    Beijinhos GANDES MUUUUUUUAAAAAAAAHHHHH************

     
  • Às 9 de dezembro de 2009 às 12:30 , Blogger Bichodeconta disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • Às 9 de dezembro de 2009 às 12:33 , Blogger Bichodeconta disse...

    Eu comprei na fnac. Abraças a todos e a ti querida soledade que bem precisas de um não, mas muitos abraços de solidariedade e de amor que devolvam(se tanto for possível)esse sorriso.Estamos contigo.Abreijos, e abreijaços. mistura de beijos com abraços. Aqui servem-se doses reforçadas de amor.Dentro de dias se não tiveres encontrado o livro diz, aqui ou no meu mail e eu própria (faço gosto em comprar e mandar)Não, não me está a sobrar o dinheiro, tão pouco me saiu o euromilhões o que seria estranho já que eu não jogo.Mas estou a falar a sério só preciso de morada, nome claro.É que eu detesto pedir livros, eu quero o livro sempre meu, quero sentir o papel e o seu cheiro e textura as vezes que me apetecer.Quero poder voltar a folheá-lo sempre que me apeteça. A minha filha que tem 27 anos , quando eu digo o livro, ela ri e diz, já sei mãe, é sagrado e não é para estragar.As contas acertamos num possivel encontro, num abraço alargado. Combinado?Conta com o bichodeconta que por vezes parece tonta mas é só a brincar de faz de conta...

     
  • Às 9 de dezembro de 2009 às 12:39 , Blogger Bichodeconta disse...

    Laurinha não seja tonta.Eu escrvo, gosto de o fazer. Mas não faço melhor nem pior do que os outros.Nem isto é concusso né amiga.Escreve o que te sai da alma, muitas vezes nem precisas de pensar.Eu gosto muito do que escreves e tu sabe-lo.Abreijos , Ell.Sabes que gosto muito de ti. Gostar, amar são seguramente os verbos que melhor sei conjugar,

     
  • Às 9 de dezembro de 2009 às 14:27 , Blogger Andre Moa disse...

    Cara Soledade,
    A primeira vez que vi o livro numa montra foi precisamente na Bertrand. Aliás, a uma pergunta similar à tua que fiz à Quidnovi, a editora, foi-me dito que estava à venda em tudo o que é Bertrand e Fnac. Só se já tiverem esgotado. Não sei. Soube depois que está à venda em todas as livrarias que não pregam calote às editoras. Eu próprio já comprei noutras livrarias que não a Fnac. É verdade, querida Soledade, até o autor compra livros seus. Business are business. Atenção: salienta bem que não se trata do Mau Tempo no Canal de Vitorino Nemésio, mas sim do Mau Tempo no Anal de André é Moa, da editora Quidnovi. Ja tem havido confusões destas por parte de alguns vendedores de livros. Se fossem verdadeiros livreiros, como já vai havendo poucos, tal confusão seria inadmissível.E é evidente que espero com muito gosto e muita atenção a tua crítica. Sabes que nos ajudam muito as verdadeiras críticas, ao passo que nos amolecem o ânimo as louvaminhas balofas e de ocasião. Venha pois para cima do costado esse balde de crítica firme. Com lápis azul e tudo, se tanto te apetecer. Censurar o que julgamos estar mal é um direito inalienável. A cencusa oficial é que já não é crítica não é nada. Ou antes, é um grosseiro atentado contra a livre expressão do pensamento. Felizmente essa já não é. Foi. Foi e espero que para todo o sempre.
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 9 de dezembro de 2009 às 18:43 , Blogger Laura disse...

    Ahhh, eu apenas tenho a criticar que; se me dás licencinha! ora pois, deixa-me sentar primeiro, e, senta-te depois, é que , ora faz favor passe na frente, sabes, o livro nem está nada bem escrito e está dito!...

    Continuando, claro que não, ó pois não minha gente? Atã admite-se que me tenhas conhecido tarde e a más horas? e a Musa onde entra ela que não faz parte dele? é isso aí, é por isso que está mal escrito,devias ter esperado conhecer-me e só depois sairia lá a Musa das canções do Moa ehhhhhhhh, isto é que é ser açambarcadora na totalidade!

    Na verdade, qual criticas? Só de ler as dores que passaste, o sofrimento inenarrável é que vemos que as críticas ficarão no fundo do baú sem fundo, apre!... Como se diz na Alfandega; nada a declarar a não ser que apesar de tudo, ainda nos faz rir!... não do teu sofrimento, claro, mas da forma como dizes e chamas as coisas...só tu.

    Amo-te Moa, Moa Moa... Homem bom, Homem dos que adoro conhecer, que sabem falar, sabem o que dizem e ainda nos convencem sem qualquer esforço, que; ainda são capazes de ser melhores do que pensamos! :)..Xi, o que práqui vai... laura

     
  • Às 9 de dezembro de 2009 às 19:52 , Blogger Maria disse...

    André

    Se a minha admiração já era grande, ao ver-te e conhecer-te, aumentou.
    Esses olhos cheios de vida, não são olhos de alguém que se entrega. Há neles vida, alegria, ternura. Quando fitas o teu neto, há neles um amor, um orgulho, uma meiguice, que me enternecem.
    Tu és um lutador. Nada, nem ninguém, te conseguirá vencer. Só és frágil por fora. Por dentro, és o Douro, que salta montes e vales e tudo vence. É isso, amigo. Tu és o Douro. O Douro és tu. Eu sei que vais vencer todos os obstáculos e, chegar à Foz rebelde ainda, lutando até com o mar imenso.
    Queria ter metade da tua força. Sou frágil. Qualquer coisa me mete medo. Daí, a minha admiração, por essa força enorme. Tu, és Aço. Eu sou nuvem, que qualquer aragem abana e quebra.
    Ensina-me a lutar. Ensina-me a ser forte.
    Amei a tua mulher, filha e neto. Nele, adivinha-se a tua força. Aqueles olhos, não enganam.
    Abreijos
    Maria

     
  • Às 9 de dezembro de 2009 às 20:53 , Blogger carla mar disse...

    vim escrever-te um abraço. cheio de ternura. e com um sorriso pendurado :)

    c

     
  • Às 10 de dezembro de 2009 às 02:16 , Blogger Maria Soledade disse...

    Querido Môa, obrigada pela tua informação. Amanhã temos Soledade na Bertrand e/ou na Fnac com a esperança de encontrar o teu livro. Claro que eu não confundo com o "Mau Tempo no Canal" esse eu já conheço(propriedade da minha Mãe).E se eu não encontrar?Ó Bichinho de Conta fazes então o favor de ver se mo pescas nas tuas redondezas?Claro que eu mando Nome, morada e faço-te uma transferência.SUPER FÁCIl!!Olha Môazinho já que disseste que posso utilizar o espaço vou aproveitar para agradecer à Ell o comentário/s que deixou no meu blog.Eu por norma agradeço no blog da própria pessoa mas entrei logo no mesmo dia e só encontrei um trabalho(salvo erro) de Julho e achei que não fazia muito sentido comentar um trabalho já com um tempinho mas, li-o todinho e gostei.Ell obrigada, as tuas palavras doces no momento certo aqueceram um coração um pouco friozito apesar de ter a mania que sou feita de coração d'aço ahahahah...Mentirinha....

    ***Maria, tu não és forte?Qué lá isso?Tens demonstrado ser uma mulher de grande garra e enorme coragem!!!Kida, forte és, a confusão é que se calhar esqueces que és... HUMANA!!!

    ***Môinha desculpa mas não resisto.Esse rabo BOOOOMMM é mesmo da Carla Mar?FOGO!!!que inveja,umas nádegas como eu gostava de ter!!Pareçe o traseiro da minha filha que eu passo o tempo a invejar...Ai, o meu é achatado foge pás ancas que eu DETEEEEESTOOOO....Vá lá Carla chiba-te lá pó pessoal...

    Ai Môa desculpa, isto não tem nada a ver, começo com livros e acabo em rabos!!Ó "balha-me" soltem um colete de forças....RÁPIDO!!!

    Beijinhos...MUITOS MUUUUUUUUAAAAAAHHHHHH**********

     
  • Às 10 de dezembro de 2009 às 08:56 , Blogger Laura disse...

    Aqui vai um colete de forças, (ahh, posso emprestar-te a minha saia que tem espartilho ehhhh a que levei à festa)e aperta-se a Soledade nesse colete de forças, a força que todos te queremos dar, para que a tua vida possa enfim, arribar, e trazer-te para terreno seguro, onde a felicidade seja uma constante!)

    Menina Sol, Sol da minha vida! queria ir ver-te amanhã, mas nem vai dar...aí está mais um arzinho de os deixar fazer as coisas como querem, já que tenho cá os dois (Nuno e Neide!) e quem sabe no dia seguinte, eu passe por lá, mando-te sms se for para saberes que tens de ter tempo para abraçar a tua nina laura...

    Moa, Moazinho, ora pois, estamos a moer o juizo ao nosso querido Moa, mas, tu deixas não deixas? Isso levou-me a recordar um velho amigo que já se foi, e que me dizia,; rapariga, tu até me podes bater, és a única pessoa neste mundo a quem admitiria isso!... Credo meu amigo, credo!, mas assim quer dizer, por aqui te vamos fazendo rir um tico e tu e nós, precisamos também ..Um abraço apertadinho, mas suave, suave que tão somente entre no teu coração!

    Sol, para ti também aquele abraço, até esganar, nem que sinta o rilhar dos teus ossitos; lelmbras-te do post da muié em esqueleto sentada à espera do amor da vida dela? que te riste danada e ainda ias fazer uma sopa com os ossitos do cão em esqueleto, também? Ai nina belos tempos de desafio e nós não fugimos aos desafios... Moa, um dia quando juntos, e um pc por perto, lembra-me, rirás com gosto só de ver a imagem, e acreditas que num só dia, pois em em apenas umas horas consegui a bonita quantia de 103 comentários, e mais com a ajuda da Soledade que, sem net em casa, (avariada)foi ao café net no prédio dela, pifou as moedas de um euro à filha, que ela não as tinha, e andou ali a dar luta aos gatos e sapatos e anónimas, sempre anónimas, até às duas da matina! e que respostas, mas mais respondia mais entravam, eles eram principes, eram sei lá o quê, ah, só visto, assim, na verdade Soledade és uma nina forte e uma amiga e peras e assim; meu grande abraço, meu grande carinho e meu amor, vão para ti!...
    Moa, beijinhos da tua Musa, até escrevo com letra grande, sinto-me tão vaidosa!...laura

     
  • Às 10 de dezembro de 2009 às 10:56 , Blogger Bichodeconta disse...

    Maria Seledade, acabo de ler as tuas palavras de carinho.Não precisas de agradecer, eu só estou á espera do nome e morada.Claro que fizeste bem deixar aqui o comentário, confesso que este é o primeiro lugar onde venho quando abro o pc .Já era assim antes de conhecer o Moa pessoalmente , imagina agora que tive o privilégio de o abraçar , tal como a família que é contagiante e todos sem excepção que ali nos encontrámos.Foi pena não poderes ter estado connosco mas acredito que os caminhos se podem cruzar um dia. Quem conhece o Moa não precisa de muito para se enfeitiçar com aquela força granítica , corpo e cara que não denunciam ao minímo o sofrimento que encerra.Naquele corpo ( como diz a Maria e muito bem) corre o rio Douro, eu acrescento que correm as águas da fonte da Moa e entre rochedos e campos pedregosos de que é feito aquele corpo que envolve um coração doce feito amor aos seus e ao próximo.Como o mundo seria melhor se as pessoas tivessem um coração feito amor. Abreijos a todos. Questiono-me, como estará o Moa? Aquele convívio foi mágico mas foi-lhe certamente cansativo.Penitencio-me, pela minha parte ainda lá estava.Pude finalmente abraçat a Laura que era um abraço há muito esperado e desejado da minha parte. Abreijos, Ell

     
  • Às 10 de dezembro de 2009 às 10:59 , Blogger Bichodeconta disse...

    Ó Laurinha se tens de trazer um colete de forças prá Maria Soledade é melhor trazeres dose reforçada, trás pra mim também, e já agora minha querida não te esqueças de uma pra ti ehehehe.Abreijos, Ell

     
  • Às 10 de dezembro de 2009 às 12:02 , Blogger Laura disse...

    Dois coletes de forças prás 3 e tá feitoooooooo..aperta aííííííííí´Moa, socorro, aquelas duas matam-me!...
    `Moa, Moa, queria tanto que deixasses o teu versinho no meu post, só para eu rir e lembrar a letra certinha, é tão lindo, tão belo, ai, que vaidadinha saudável!... Beijinhos a todos os que por aqui esvoaçam, sejam eles quem forem, os meus beijinhos são suaves, doces, generosos como licor dos Frades!...Ou seja o Licor de Singeverga ou lá como se eewcreve o nome (confesso que nunca o provei, mas, falam dele como o mais suave néctar que há na terra!
    laura

    Desculpa lá só te canso, mas, é por uma boa causa! Euzinha, ora pois..laura

     
  • Às 11 de dezembro de 2009 às 01:06 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Querido Moa,

    Junta-te à festa no

    http://jevoislavieenvert3.blogspot.com/

    e "traz outro(s) amigo(s) também"

    Beijinhos

    Verdinha

     
  • Às 11 de dezembro de 2009 às 07:30 , Blogger Laura disse...

    ah, a festa é no cofre des trésores de verdinha, ah, mas que linda festarola e eu passei a noite toda na rua, ao relento, a ganhar alento para mais um ano!...beijinhos Moa e obrigada pelos parabéns no mail, chegaram na hora certinha, os primeiros de todos!...e a verdinha na mesma hora já os tinha lá...feliz noite para mim, embalada no verso que tão bem inventaste, está à medida, ehhhhhhhh..abraço apertadinho da vossa nina laura..

     
  • Às 11 de dezembro de 2009 às 14:06 , Blogger Laura disse...

    Boa tarde meu Irmão!


    Hoje canta-se um bocadinho
    assim manda o protocolo
    que hoje é dia
    de eu andar ao colo!...

    Os parabéns já me deste
    mal a meia noite se abriu
    e meu coração se estava triste
    mais depressa ele sorriu!...

    Venho apenas buscar
    um cadinho de carinho
    para ajudar a passar
    este dia tão tristinho!...

    Na verdade até o sol
    hoje escolheu sorrir
    mas de que me vale isso
    se meu coração não sorrir!...

    Os amigos são tantos
    e as festas espalhadas
    plos blogues amigos
    não me deixam descansada!...

    Ele é um, ele é outro
    e parabéns vão deixando
    meu coração quer rir
    eu eu só consigo sorrir!...

    Mas uma coisa é certa
    com tanta coisa trocada
    tanta felicidades esgalhada
    parece que nasci na hora certa!...

    Beijinhos, deu-me pra isto, ah, deves ser o único que tem versos ao desbarato desta nina laura... que nem os guarda, nem os copia, escreve-os aqui, tão somente, porque te adora, simplesmente!...

     
  • Às 11 de dezembro de 2009 às 14:43 , Blogger Bichodeconta disse...

    Com que então amigo Moa
    Temos festa neste dia
    Mesmo sem ser convidada
    É claro que eu aparecia

    A nossa Laura faz anos
    Eu deixo aqui um abraço
    Queria ela e queria eu
    Festejar em Tabuaço

    Num grande grupo amistoso
    Em paz e muita harmonia
    Comendo o Bolo gostoso
    Entre abraços e alegria.

    Porque a Laurinha merece
    Porque ela é tão especial
    Era bom poder passar
    Com ela e os demais
    Á lareira em Tabuaço
    Esta quadra de Natal.

    Perdão meu querido Moa mas parece-me um óptimo lugar para deixar um abraço a todos, Os parabéns á Laurinha, e a pergunta sacramental: Como está a tua saúde.Esse espirito já sei que nada o derruba. Tranquila, desejo paz e amor a todos.
    Abreijos, Ell

     
  • Às 11 de dezembro de 2009 às 16:35 , Blogger Andre Moa disse...

    Com saúde a rodos e com o coração a ferver de amizade, aqui ficam os meus votos de felicidades para a bebé Laurinha, pelos seus catorze outonos (5+9=14) eheheheheheheheh

    Mais anos? Só a brincar!
    A idade sempre a avançar...
    Feliz dia e prazenteiro!
    Parabéns!E logo assino:
    não é maior o meu tino,
    pois que os faço primeiro.

    O bom do João de Deus
    que há muito subiu aos céus
    brincou com vinte e seis anos.
    Não pensamos como ele,
    nem lhe vestimos a pele,
    quando vamos p'ra decanos.

    Ninguém faz anos por crer,
    fá-los porque tem que ser,
    por questões de calendário.
    Mas quem não quer mais fazer,
    se fazê-los é viver,
    ou é burro ou perdulário.

    Avança, pois, na idade,
    com gosto e serenidade.
    É tão bom por cá andar!
    Faz lá muitos, que, por mim,
    ano a ano, até ao fim,
    cá estarei p'ra te saudar.

    Feliz aniversário, caríssima Laura!
    «Muitas Felicidades, muitos anos de Vida».

    André Moa

     
  • Às 11 de dezembro de 2009 às 18:24 , Blogger Laura disse...

    Ai Mestre Moa que se enganou
    nos anos da sua Musa
    se ela ainda só nos 58 entrou
    já para os 59 a despachou!

    Calha bem e é bom presságio
    já que será sempre mais um
    e como diz o adágio
    mais vale um que nenhum!

    Fazer anos é barrete
    que a vida nos enfia
    mas façamos nós, de conta
    e haja muita alegria!

    Contarei os meus pelos teus
    tu irás sempre avançando
    e eu feliz da vida
    atrás de ti os irei cantando!

    Obrigada Mestre Moa
    meu amigo amor de amigo
    que bom que te tenho aqui
    e posso contar contigo!

    É que quando a alma dói
    corro a desabafar contigo
    escutas a minha dor
    és o meu porto de abrigo!


    Beijinho da laura

     
  • Às 11 de dezembro de 2009 às 18:30 , Blogger Laura disse...

    Menina bicho de conta
    que segundo me consta
    andou de festa em festa
    a brindar a laurinha
    e quase se esqueceu desta!...

    é que com um copito aqui
    e logo outro ali
    perdeu o fio à meada
    e já queria ir
    a Tabuaço parar!

    Passar a ceia de Natal
    ó do que ela se foi lembrar
    aquilo deve ser um frio
    e atravessar o rio
    nem sei onde nos vai levar !

    Isso e mais uns copitos
    ainda nos vão levar
    a outros passeiozitos
    nas terras onde nevar
    e pra lá vamos esquiar!

    Menina bicho de conta
    deixe-me apenas brincar
    o dia é de amor
    festa linda cá em casa
    na Paz de Nosso senhor!

    E se o amor não arrasa
    haja paz serenidade
    e continuemos a vida
    como se fosse a mocidade!

    beijinhos, abraços,adorei ter-te entre nós, soube a pouco foi o que foi...beijinhos muitos muitos a ti ao teu homem da farda (guarda-o ehhhh)laura

     
  • Às 11 de dezembro de 2009 às 19:01 , Blogger Andre Moa disse...

    Já borraste o teu André,
    minha querida bebé.
    Não são catorze? São treze.
    Há semanas a dizeres
    a dizeres, a escreveres
    cinquenta e oito...! Te preze!

    Andares tu a badalar
    desse modo, a enganar
    quem te conhece de há pouco,
    chegou p'ra me confundir
    e em vez de somar, sumir...
    é mesmo de ficar louco.

    Louco já ando por ti,
    desde a hora em que te vi.
    Aguenta lá mais um ano!
    Já que tu foste a culpada,
    eu não vou alterar nada.
    Tu me levaste ao engano.

    Beijinhos, querida Laura.
    "Muitas felicidades, muitos anos de vida"
    André Moa

     
  • Às 11 de dezembro de 2009 às 19:22 , Blogger Laura disse...

    Ahhh ai a culpada sou eu
    de um erro de matemática
    o stor Moa é que engendrou
    essa conta que errou.

    57 tinha ontem
    pois nasci em dezembro
    de 1951 e não há forma de somar
    os anos que me queres dar.

    Não te levei ao engano
    a verdade sempre disse
    é que me julgam mais nova
    por causa da brejeirice.

    ai jesus que quem nos ler
    pensa que anda romance no ar
    a mim não me faz mossa
    o que de mim possam pensar.

    e a ti só te vai alegrar
    um rapaz todo janota
    engatar uma roseira brava
    que não tem a haste torta.

    depeço-me por aqui
    chamam-me para a mesa
    pois a filha preparou
    comida à tirolesa.

    e eu como boa mãe
    com meus rebentos quero estar
    aproveitar estes dias
    que nunca são de sobrar!...

    beijinhos, abreijos e claro que te adoro rapaz...laura

     
  • Às 12 de dezembro de 2009 às 14:43 , Blogger Laura disse...

    Ah, recebi um telefonema
    em forma de mensagem
    de um casal que eu muito amo
    e não podem ficar à margem.

    Osvaldo e Ana de seu nome
    enganaram-se no dia
    julgaram que era hoje
    o dia da alegria.

    pedi à Neide para ligar
    atendeu a querida Ana
    uma mulher de valor
    e faz-lhe jus a fama.

    Senhora de inegável beleza
    o seus dons atrás não ficam
    ela é uma flor de certeza
    de onde extraímos realeza.

    Disse que tudo estava bem
    lá plo Rio de Moinhos
    estavam os dois sozinhos
    mas eles entendem-se bem.

    ai quem me dera também
    ter um amor como o deles
    alguém que de mim gostasse
    e feliz comigo ficasse!

    Mas a vida já de si
    é complicada demais
    e para haver bem em mim
    sofrerão outros que tais!

    Assim fico plo meio do caminho
    tentando não magoar alguém
    e se olhar de pertinho
    há muito homem sozinho!...

    Mas, não é qualquer um
    que enche meu coração
    pois homem só haverá um
    que me possa dar a mão!...

    deixa que me cale e menos fale, senão a folha não acaba, e a minha vida exponho em demasia..
    beijinhos ó Moa, muitos e muito amor, muita paz..laura

     
  • Às 12 de dezembro de 2009 às 19:34 , Blogger Brancamar disse...

    Olá querido amigo André Moa,

    Hâo-de pensar que eu desapareci, mas não, andei foi ainda perdida aí pela vossa terra e só regressei no dia 8 à noite e de seguida tive três dias infernais no trabalho,para além de andar a chegar muito tarde à noite, mas a Laurinha que não se ponha já com ideias...hihihi, as minhas noites têm a ver com uma formação da filha e até fnal de Janeiro não vou ter muito tempo para aparecer frequentemente, só à 6ª feira, Sábado, Domingo e pouco mais.
    Assim aproveito hoje para vos dizer a todos que adorei estar convosco e conhecer amigos que desejava conhecer há muito, bem como encontrar outros novos.
    Não vou mencionar nomes porque eram tantos,só quero agradecer a tarde simpática e de bom convívio que me proporcionaram.
    Um agradecimento especial para os organizadores, para o Osvaldo que muitas vezes em épocas tão difíceis do percurso do seu amigo André, nunca deixou de passar pelo meu sítio com alguma frequência e me deixou tantas vezes sensibilizada pela forma como apreciava o apoio ou a amizade que sentia que era dispensada ao seu irmão Moa e isso sempre me disse muito da pessoa maravilhosa que é. No seu blog e através de vários comentários já tinha conhecido a esposa maravilhosa que tem, foi um prazer enorme conhecê-los agora pessoalmente, o Quim , a Verdinha, Bicho de Conta e todos, todos mesmo.
    Acabei por mencionar alguns nomes, que me perdoem os outros.
    O André já sabia a pessoa maravilhosa e resistente que é, já é a segunda vez que nos encontramos e a sua família é como se já a tivesse conhecido, tantas fotografias e acontecimentos fui acompanhando no Diário de um Paciente I, onde estavam sempre presentes, mais queridos ainda pessoalmente. O Luís Miguel é um ecanto,não admira que o avô se perca por ele e adorei conversar com o seu irmão e cunhada que ficaram tão perto de mim e me deram uma prespectiva da vida bem interesante.
    A todos bem-hajam.
    Desejo um bom fim de semana.
    Muitos beijinhos.
    Branca

     
  • Às 12 de dezembro de 2009 às 20:52 , Blogger laura disse...

    A Branca diz cá pró Moa
    pra eu não me por com ideias
    mas a moça andou na rambóia
    e vinha pra casa a horas feias.

    ê ca nã vi nada nã senhora
    que nã ando na rua a essa hora
    mas não acredito na desculpa
    esfarrapada e dou multa.

    Gostei muito do almoço
    e mais ainda de ver tanta gente
    e claro, com tanto amor
    fica-se de coração quente.

    Gostei de todos, todinhos
    e de todos recebi tantos miminhos
    e ainda me pergunto o que tenho eu
    para receber de todos tantos carinhos.

    Sabe tão bem gostar
    sabe tão bem amar
    sabe tão bem querer
    e tanto amor receber!...

    Assim, tomem lá, o meu amor é todo vosso, porque ele é apenas, inesgotável e mais nada, chega, sobra e mais dou, mais cresce e floresce em mim!...
    Abreijos da vossa laurinha...

     
  • Às 13 de dezembro de 2009 às 00:43 , Blogger Andre Moa disse...

    São horas de mudar de página, não acham? Amanhã, quem sabe, novo post. Valeu? Espero bem que sim.
    Abreijos.
    André Moa.

     
  • Às 13 de dezembro de 2009 às 09:47 , Blogger Laura disse...

    Essa queria eu
    que fosse tão simples assim
    mudar a página cá por mim
    mudar a da vida é o que é!

    Queria tecer a dita
    toda ao meu bel-prazer
    mas ela é infinita
    no aguilhão que me está a moer!

    Muda de página sim senhora
    já tenho versos no cabaz
    para dar com o nosso bailarico
    e o prazer que isso nos trás!

    Mesmo que não sejam a contento
    algo do que se passou irão dizer
    ou nãos eja eu a laurinha
    que nada há-de esquecer!...


    Bom levantei-me às 4 e 15, fui levar o Nuno ao aeroporto e pelas seis e dez, estava já em casa, sozinha, noite linda, linda, lembrei-vos a todos e cantei que me fartei, enquanto canto e puxo a voz, estou a remodelar as minhas cordas vocais e os sons, ninguém me diz para o fazer, eu sinto que deve ser assim; e todos dizem que a minha voz já não sai tão forçada, ah....um beijinho e volto daqui nada...vou dar o café à dona Elisa que acordou agora e antes de me dar Bom dia já reclamava; não se toma café? e eu à espera que a senhora acordasse!...jinhos..

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...