SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

sábado, 25 de setembro de 2010

descantes e sapateado
descantes e gaitadas

o banquete


o artista e o copo



os artistas e o copo




na hora da despedida

TABUAÇO 2010
PASSEIO GT 2

CRÓNICA 2


Lá no Moinho das Poldras
Cantou-se ao desafio
(Brejeirices, mas não choldras),
Ao som das águas do rio

E ao som do realejo
Que o nosso amigo João
Tocava em doce harpejo
Ao compasso do tacão.

Belas bolas, belo vinho…
Mas que tarde tão gostosa!
Obrigado, João Martinho!
Obrigado, amiga Rosa!

E ala, que se faz tarde.
Desçamos agora ao Douro
Enquanto o sol ainda arde
E pinta as vinhas de ouro.

Vamos pela marginal,
Viramos na foz do Tedo.
Mais acima é o arraial,
Onde queremos chegar cedo.

Ah grande Joaquim Arranca!
Que fim de dia! És incrível!
Mas que farta estava a banca!
Tua voz? Inexcedível!

Eu já sabia, por isso,
Não me senti espantado.
O Grupo, pelo teu feitiço,
Ficou logo conquistado.

Todos, muito agradecidos,
Satisfeitos, pois então!
Os artistas, aplaudidos,
Fizeram um papelão.

O cansaço não perdoa
E amanhã há que partir.
Para Arouca, Viseu, Lisboa…
Mas hão-de tornar a vir,

Que não há duas sem três,
Bisar é coisa bem pouca,
Mas para a próxima vez,
O destino é… Arouca.
André Moa





15 Comentários:

  • Às 25 de setembro de 2010 às 21:59 , Anonymous Anónimo disse...

    Laura disse:



    Na mesa dá p'ra se ver
    todos a atacar forte
    juntaram-se ali
    homens e mulheres do Sul
    e alguns vindos do Norte.

    Tivemos lá no Arranca
    comida na mesa farta
    um pé de dança lá fora
    e a noite não chegou
    p'ra tanto cantar à desforra.

    Amei ouvir o Moa
    e matar a minha sede
    ao ler nos lábios dele
    tanta canção conhecida
    dos meus tempos de rapariga.

    O Arranca é fadista
    e também é Joaquim
    de copo cheio na mão
    canta o fado de Coimbra
    com a mão no coração.

    O Moa fez de tudo
    cantou e encantou
    encheu-nos de emoção
    puxou cá dos seus talentos
    encantou-nos até mais não.

    O pessoal enlevado
    nem olhava pró relógio
    era fado atrás de fado
    era gente da nossa gente
    e todo mundo encantado.

     
  • Às 25 de setembro de 2010 às 22:09 , Anonymous Anónimo disse...

    Moa, será sempre pouco tudo o que diga.
    Nada fará mudar a admiração que tenho por todos.

    A palavra amor será pouco para dizer a todos que o que sinto na alma, é algo tão difícil de explicar que; digo apenas; gosto de todos e sinto-me feliz por me receberem tão bem com tanto carinho e amor, fazem-me sentir parte de um todo, um todo que no fim de contas nada mais é que o puro Amor que deve existir entre gente de Bem...

    Obrigada meus queridos amigos, junto de vós consigo ser eu, consigo até cantar como me viram a acompanhar o Moa, acho que em parte nenhuma eu seria capaz de me deixar ir como fui nesse dia de convívio no Joaquim Arranca!

    Nunca na vida tentei cantar mesmo baixinho, para dentro, mas estar assim tão à vontade, é a primeira vez que o faço, logo; para a próxima será melhor, ou seja, mais tempo estejamos juntos, mais solta ficarei...

    e já agora perguntinha sacramental? algum almocito à vista lá para o sul daqui a uns tempitos?

    beijinho da nina que vos ama.. laura

     
  • Às 25 de setembro de 2010 às 22:35 , Blogger Kim disse...

    O pior é sempre a hora da despedida. Mas esquecendo essa coisa vera, fica apenas o quão agradável foram os descantes e gaitadas,as alegres cantadorias, o Arranca e as folias.
    O que falta mesmo é uma viola, um realejo, um acordeão, um piano, uma cítara, um bandolim, uma flauta ou qualquer outro instrumento que ajude a empurrar as gargantas.
    Agora é - alma até Arouca!

     
  • Às 25 de setembro de 2010 às 23:45 , Blogger Andre Moa disse...

    Por mim,
    é só fazer a mala.
    Vamos nessa, Kim?
    Vamos nessa, Laura?
    Vamos nessa, pessoal?
    Já só faltam trezentos e cinquenta e sete dias, mais ou menos.
    Coisa bem pouca
    para quem se prepara para visitar
    terras de Arouca.
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 26 de setembro de 2010 às 09:55 , Blogger Laura disse...

    Vamos fazer as malas ó Moa? as minhas já estão feitas dede o último dia do passeio. É só ouvir o GT e a laura já está de malas aviadas. É isso que me ajuda a sonhar, a querer viver momentos para mais tarde reviver em pensamento, e é sonhando com eles que as coisas se apresentam tal e qual como as sonho.
    Por isso não é de admirar que corra tudo a contento de cada vez que nos juntamos, ou se posso dizer, de cada vez é melhor ...
    Bora lá pr'árouca que não há-de ser coisa pouca.

    De malas aviadas
    botas calçadas
    p'ra calcorrear montanhas
    mochila às costas
    cajado na mão
    em busca das pedras parideiras
    tendo o céu por imensidão.

    Haveremos de lá estar
    todos juntos como sempre
    vamos levar os dias a rir
    e se necessário for
    a chorar
    mas ninguém nos pode impedir
    de Arouca ir visitar...

    Se cuidem ó minha gente
    que este dia é para não perder
    e lá vamos todos
    com a gente da nossa gente
    pois melhor gente
    não pode haver...

    beijinho a todos e comecem a sonhar, a imaginar-nos todos juntos de mãos dadas sem a ninguém olvidar...

    laura

     
  • Às 27 de setembro de 2010 às 09:54 , Blogger Laura disse...

    Onde andais ó minha gente
    que não vos sinto presente
    onde ides com tanta pressa
    e não parais para ver
    o que por aqui vai de escrever!

     
  • Às 27 de setembro de 2010 às 12:19 , Blogger JE VOIS LA VIE EN VERT disse...

    Obrigada, querido amigo Moa pelas tuas palavras nos blogs dos nossos amigos Laura e Kim na altura do meu aniversário !
    Belas fotos que nos trazem logo saudades dos amigos e destes momentos que passamos com amizade, descontracção e alegria.
    A despedida custa sempre mas felizmente, continuamos em contacto virtualmente !
    Beijinhos verdinhos
    Verdinha

     
  • Às 27 de setembro de 2010 às 12:40 , Blogger Andre Moa disse...

    Caríssima Verdinha,

    Foi bom o passeio?
    E deu para aumentar a santidade?
    Espero bem que não,
    que não há nada mais chato que um santarrão.

    Felicidades.
    Beijinhos
    André Moa

     
  • Às 28 de setembro de 2010 às 01:36 , Blogger JE VOIS LA VIE EN VERT disse...

    O passeio foi óptimo e por pouco me encontrava com o teu mano !
    Olha, caro Moa, que se acreditarmos no nosso amigo Kim, estou quase a tornar-me uma santa...
    Santa paciência, dirás tu !

    Fui a S.Tiago de Compostela
    Não à busca da santidade
    Não foi, não, uma bagatela
    Pois com ele tenho alguma afinidade.
    Abracei o Santo como é tradição
    Lindos monumentos descobri,
    Meti uma cunha para ti
    Para do caranguejo receberes a demissão.

    Beijinhos
    Verdinha

     
  • Às 28 de setembro de 2010 às 09:06 , Blogger Bichodeconta disse...

    Cumpra-se então o desejo
    Demita-se o caranguejo
    Que aí não faz nadinha
    Eu não fui a S. Tiago
    Mas agradeço esta cunha
    Á minha querida Verdinha.


    Abreijos, bichodeconta

     
  • Às 28 de setembro de 2010 às 09:25 , Blogger Laura disse...

    Moa; como versejaste nas pilhas duracell
    tens lá resposta a preceito e pode ser que te dê pra cantar de qualquer jeito...

    Beijinhos e não faças a verdinha mais santinha que não pode, mais não, ela já é santa em demasia, amiga do seu amigo, amiga de ajudar, ah, chega assim, entre santinha e diabinha quando calha que ela é uma malandra...

    laura

     
  • Às 28 de setembro de 2010 às 10:28 , Anonymous DAD disse...

    Ora bem! Isso é que foi uma festança, como manda a sapatilha! Brincar e folgar alegremente faz bem à saúde! Tchin! Tchin!

    Beijinhos,

     
  • Às 28 de setembro de 2010 às 21:40 , Blogger Andre Moa disse...

    Cara Verdinha,

    Por mais que eu me esforçar,
    quem vai ficar com os louros,
    se acaso me curar,
    vai ser esse mata-mouros.

    Não obstante, obrigadinho pela intenção.
    Tudo o que venha de ti será por mim bem recebido, ainda que de forma crítica. eheheheh

    Cara Ell,

    Sinto a solidariedade
    e nessa força eu creio.
    Não há dúvida, querida Dad,
    foi animado o recreio.

    Beijinhos
    André Moa

     
  • Às 29 de setembro de 2010 às 14:46 , Blogger Laura disse...

    Olha a Dadinha por aqui, a menina anda em todo o lado e nem a vemos...Beijinhos pr'aí...
    Deve ser de ter um neto e plaf, desaparece de tempos a tempos.

    laura

     
  • Às 30 de setembro de 2010 às 11:53 , Anonymous Anónimo disse...

    Laura

    Um beijinho Moa e um abraço apertadinho, daqueles abraços só nossos...e o manjerico ontem estava quase a secar...
    Hoje não li o matutino e de resto os jornalecos só trazem notícias de desgraças...é na Tv é nas bocas do povo, tudo anda mal e todos calam e consentem que seja assim, enfim..beijinhos, laura

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...