SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

terça-feira, 5 de outubro de 2010

VIVA A REPÚBLICA





VIVA A REPÚBLICA

Não sou mono nem monarca.
Pretendo ser um autarca
Num mundo de bons autarcas,
Amigos e democratas,
Amantes da Liberdade
Vivida em Fraternidade,
A lutar pela Igualdade.

Não sou cordeiro nem lobo
Nem majestade nem bobo.
Só pretendo o meu quinhão
Dos bens que são da nação,
Do que é público e é de todos.
É nossa a causa pública.
Só é do povo o que é público.
Eu sou do povo, por isso,
Sai-me da alma este grito,
Esta súplica:
Viva a República!
Para sempre viva a República!

André Moa

9 Comentários:

  • Às 5 de outubro de 2010 às 10:14 , Blogger Bichodeconta disse...

    Estou contigo neste grito
    Nesta legítima súplica
    Não esquecendo no entanto
    O que há a fazer
    Que é tanto
    Na centenária República
    Dos bens que são da Nação
    Do que é público e é de todos
    Que está nas nossas entranhas
    Nossa a causa ,nosso o grito
    Num País que vive aflito
    Entre fome e artimanhas.
    Sejamos então capazes
    Serenamente ou mordazes
    Dar ao Povo o que é do Povo
    Num abraço reforçado
    Seguir em frente e fazer
    Renascer um País novo

    Abreijos, bichodeconta

     
  • Às 5 de outubro de 2010 às 12:42 , Anonymous DAD disse...

    E que viva a República e os republicanos e os democratas e todos os homens e mulheres bons do nosso país e que fiquem os honrados, todos aqueles que continuam a honrar os seus ideais. Que nós merecemos que os ideais seja definitivamente lavados e purgados de todos os males.Concordo! É preciso fazer renascer um país novo!
    Beijinhos,

     
  • Às 5 de outubro de 2010 às 16:06 , Anonymous Anónimo disse...

    Laura

    É preciso fazer nascer o AMOR! Amor entre todos, nada mais que isso, e só ele nos levará à vitória sobre o mal, a desumanidade, a raiva, a ladroagem...apenas o Amor levando pela mão a Benevolência, a Educação e a Compaixão. E com tudo isso se fará um bom Cidadão!

    Haja Amor, Paz e compreensão!

    Urge renovar, renovar e mais renovar! Quando vemos que o modelo que seguimos não nos leva a lado nenhum, precisamos de abrir novos caminhos, novos modelos. Sem experimentar não chegamos lá!

    Abraço da nina laura

     
  • Às 6 de outubro de 2010 às 07:45 , Blogger Bichodeconta disse...

    É Laurinha, amor precisa-se..Amor ao próximo e ao distante, mas para além de amor as pessoas precisam de ter no prato delas e dos filhos sobretudo comida.Pão, leite, fruta, sopa, peixe ou carne, e quando estão doentes , também aí para além de amor precisa-se de medicamentos, cuidados de saude, e podia seguir o rosário de contas que haveria sempre algo que falta..Concordo, sou de paz e amor, mas convenhamos que no supermercado eles pedem algo diferente como moeda de troca..Claro que tu que também és feita amor e paz sabes isto tão bem quanto eu, mas convém lembrar aos que não sabem..Bem esta não me saiu bem confesso.Quem passa por aqui, sabe de cor e salteado..
    Seja, pode ser que passe alguém de novo e precise desta ensaboadela de cabeça..Abreijos, bichodeconta

     
  • Às 6 de outubro de 2010 às 09:19 , Anonymous Anónimo disse...

    Laura

    Bicho de conta, bichinho amigo. Apenas digo o que mais é necessário! Amor, é que havendo amor pelo próximo, nada faltará na mesa do que menos tiver, nada faltará nas escolas, e nada faltará em trabalho.
    Acho que temos de voltar apenas ao antigo regime de trabalho, as máquinas vieram ajudar o homem e empobrecê-lo ainda mais. A ganância tomou conta dele para se servir do seu irmão apenas para o explorar...mandam-se para casa funcionários que sobram pois as máquinas fazem o trabalho... Deu preguiça continuar a trabalhar na terra nas aldeias, encheram-se cidades e as máquinas vieram para gáudio de muitos... que hoje estão no desemprego. As mulheres deixaram de amamentar os filhos, levantam-se de noite para os levarem às amas, creches, é um viver que nem devia ser permitido...tanto para os ninos que apanham chuvadas e frio e apenas querem colinho e dormir sossegadinhos enquanto lá fora chove...
    Há muita gente que nem precisa de dois empregos, mas têm-nos para terem melhores férias, carros e casas, valha-me, ó valham-me! Acho que o mundo chegou à fase do deixa andar e quem for esperto que se safe. A honradez foi às urtigas...
    Ah, bichinho queremos ver todos bem, queriamos que o mundo fosse um Bodo como diz o Moa, mas os homens e as mulheres não deixam..Assim; aguardemos e vejamos como os tempos vão mudando..e que se mexam antes que tudo piore e para isso apenas o AMOR pode contribuir, se o tiverem em si, ah que belezura de partilha em igualdade...

    Um beijinho da laura

     
  • Às 6 de outubro de 2010 às 14:13 , Blogger Andre Moa disse...

    Quero apenas lembrar que quando Portugal estava todo cultivado, havia muita mais miséria que hoje. A nossa agricultura não passava de uma agricultura de subsistência, cada um com a sua pequena leira para ir tendo umas couves e umas batatinhas e pouco mais. E mesmo assim era para os que tinham uma leira para trabalhar, que a maior parte trabalhava de sol a sol por um salário de miséria, na leira dos outros.E apenas quando nãao chovia.
    Viva a República
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 6 de outubro de 2010 às 15:44 , Blogger Laura disse...

    Moa, então toma lá mais um Viva a República! e já te consolas. Isso que acabaste de dizer era e significa na gíria de hoje; continuar a explorar o seu irmão!... Nada se fez sem o suor do rosto dos mais pobres...e continua-se a fazer, tal e qual.
    beijinho da nina

     
  • Às 6 de outubro de 2010 às 21:44 , Anonymous DAD disse...

    Pois é...apesar de estarmos mal, grande vida é a nossa agora comparada com o que era antes da República...
    O povo português nasceu para sofrer...pelo menos é o que parece...
    Beijinhos a todos e desculpem se eu não apareço mais, mas tenho tido pouco tempo para estas andanças.

     
  • Às 9 de outubro de 2010 às 00:10 , Blogger Bichodeconta disse...

    Queixamo-nos então de barriga cheia! Alguns talvez sim, sim de certeza, e os outros?Abreijos, Bichodeconta

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...