SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

POETA DESDE O ÚTERO - VERSOS DE UMA VIDA COM REVERSOS




DE GRAU 8
COLECÇÃO GAIVOTA/35
SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA
1984

XI

penteio as tuas asas
já se foram
cantava um melro preto
ruíram casas
esmagam-te as madeixas
sorris
nem um queixume
assim me deixas

XII

chicote telúrico
tentação de fuga

cicio de virgem
ânsias de ficar

morreu uma rosa
foi uma vertigem

recanto inocente
para morrer a amar

XIII

atravesso ruas intranquilas
passo apressado
gesto de fugir
atormentado pelo som
das gruas e das casas
a acabar de ruir
piso chão a gritos reduzido

XIV

cuidado com as gruas
podem corpos respirar
ainda poeira quinhentista
subitamente pendurada
no ar lavado
da cidade à espera
de um dia que dissesse
vale a pena plantar casas
em sulcos de cabelos
que a brisa ondeia
como asas pousadas
na memória-desalento

XV

vem o vento para varrer
os restos do instante decisivo

os homens desaguam tristes
na Cruz Vermelha das tendas

massa de pedra e sangue
ritual de ruas inundadas
gota a gota as casas
perdem conteúdo vertical
André Moa



22 Comentários:

  • Às 27 de dezembro de 2010 às 23:08 , Blogger Kim disse...

    Meu querido Guimoa
    Quer o queiras quer não, estas belas palavras tão intensas e tão veras, farão parte do legado que um dia deixarás a quem por aqui passar.
    Um grande abraços e ANO NOVO pleno de tudo o que sabemos ser a vontade de todos.

     
  • Às 28 de dezembro de 2010 às 11:38 , Anonymous laura disse...

    Parece que conhecias pedra a pedra, casa a casa...e que a tua dor era a dor delas ao sentirem que caídas, não voltariam a ser as mesmas...

    Poesia a brotar em pedras que serviram de castelos para tanta gente e a dor de que tenham sido derrubadas...

    Um beijinho da laura

     
  • Às 28 de dezembro de 2010 às 11:58 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Caro amigo/poeta Moa,

    É agradável descobrir mais um belo poema mas desta vez sobre um tempo duro do passado e que deixa sempre marcas mas o homem luta sempre para se levantar !
    Desejo-te um Feliz Ano Novo com todas as felicidades a que aspiras para ti e para a tua família !
    Muitos beijinhos da tua amiga
    Verdinha

     
  • Às 28 de dezembro de 2010 às 17:50 , Anonymous DAD disse...

    Lindo de chorar, como dei por mim a deixar correr lágrimas com este poema!Corresponde a um tempo de sobressaltos e dores.
    O poeta no seu melhor!

    Grande beijinho e a esperança do ano que se aproxima vir a ser melhor que este que está a finar-se. E que a saúde total seja restabelecida, são os meus desejos mais profundos.

    E, como sempre, aquele abraço!

     
  • Às 29 de dezembro de 2010 às 11:20 , Anonymous DAD disse...

    Olá!
    Está alguém em casa?
    Foi aqui que encomendaram...?



    |''''''''''''''''-- - '''''''||_
    |................*AMOR*...........|||'|''__
    |________________ _ |||_|___|)
    !(@)'(@)''''**!(@)(@)***!(@)''



    |''''''''''''''''-- - '''''''||_
    |............*CARINHO*.........|||'|''_
    |________________ _ |||_|___|)
    !(@)'(@)''''**!(@)(@)***!(@)''



    |''''''''''''''''-- - '''''''||_
    |............*ALEGRIA*..........|||'|''__
    |________________ _ |||_|___|)
    !(@)'(@)''''**!(@)(@)***!(@)''



    |''''''''''''''''-- - '''''''||_
    |............*AMIZADE*.........|||'|''_
    |________________ _ |||_|___|)
    !(@)'(@)''''**!(@)(@)***!(@)''



    |''''''''''''''''-- - '''''''||_
    |........*FELICIDADE*.......|||'|''__
    |________________ _ |||_|___|)
    !(@)'(@)''''**!(@)(@)***!(@)
    FELIZ ANO NOVO!

     
  • Às 29 de dezembro de 2010 às 12:21 , Blogger Bichodeconta disse...

    No desejo de que o ano que se apróxima seja de paz e amor, de que a saude vá acontecendo.Levo a emoção de te ler nestas palavras inteligentes sem demagogias , palavras que se adentram em nós, ficam tatuadas e ficarão para alén de mim , de ti, de nós. Nesta partilha felicitito-te e deixo um abraço á família de quem tenho saudades. Abreijos, bichodeconta.

     
  • Às 29 de dezembro de 2010 às 14:48 , Blogger Parisiense disse...

    Nada como uns versos, uns poemas, uma escrita para deixar recordar o passado e deixar um legado para o futuro.

    Um Feliz Ano Novo cheio de tudo aquilo que mais mereces, amor, carinho e muuuuiiiiita saúde.

    Abreijos
    Vitor e Zezinha

     
  • Às 29 de dezembro de 2010 às 17:31 , Blogger Maria Soledade disse...

    Em relação ao post anterior:

    Às 29 de Dezembro de 2010 04:07 , Maria Soledade disse...

    Amigo Môa; Natal, é lembrarmo-nos que um amigo/a ao lado está a precisar de um forte abraço...

    Perdoa-me, mas senti a falta do teu abraço.

    Muitos Beijinhos...

    Um abraço cheio de luz do Júlio

    *****Como sempre, continuo a desejar-te apenas...MUITA SAÚDE

     
  • Às 29 de dezembro de 2010 às 19:48 , Blogger Andre Moa disse...

    Queridíssimo Kim,

    Não me lembro de alguma vez ter dito que não queria. Se disse, menti, ou, de um modo mais soft e à Fernando Pessoa, fingi. Eu quero; eu quero; eu quero.
    Bom Ano
    Abreijos
    Guimoa

     
  • Às 29 de dezembro de 2010 às 20:20 , Blogger Andre Moa disse...

    Queridíssima Laura,

    E conhecia mesmo. Vezes sem conta que ao longo de onze anos eu percorri, sozinho, à noite, aquelas ruas e ruelas de Angra do Heroísmo. Era por ali que todas as noites fazia o meu passeio higiénico. E assim continuei, mesmo a seguir ao terramoto, para aflição da Teresa que ficava sempre com o credo na boca, não fosse alguma parede ruir e apanhar-me. Foi uma forma de exorcizar o medo e dar azo à raiva.
    Beijinhos
    André Moa

     
  • Às 29 de dezembro de 2010 às 20:23 , Blogger Andre Moa disse...

    Queridíssima Verdinha,

    Não fosse a dor a madre da poesia!

    Feliz novo ano.
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 29 de dezembro de 2010 às 20:31 , Blogger Andre Moa disse...

    Queridíssima Dad,

    «Lindo de chorar» - escreveste tu. Mas que lindo poema de um verso só!
    Quanto aos carros, quero-os todos na minha coleção: carros, carradas de amor,carinho, alegria,amizade e felicidade. Que bom.
    Feliz ano novo
    Beijinhos
    André Moa

     
  • Às 29 de dezembro de 2010 às 20:36 , Blogger Andre Moa disse...

    Queridíssima Bichodeconta:

    Bebo as tuas palavras, sorvo-as e saboreio-as, uma a uma. Que gostosura!
    Beijinhos
    André Moa

     
  • Às 29 de dezembro de 2010 às 22:21 , Blogger Andre Moa disse...

    Queridíssima Parisiense:

    Nada como uma amiga para nos elevar a auto-estima. Merci bien.
    Feliz Ano Novo para o casal arouaquense.
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 29 de dezembro de 2010 às 22:41 , Blogger Andre Moa disse...

    Queridíssima Maria Soledade,

    Aqui te deixo um grande abraço. O abraço que te deixei no Alctruzes da Roda da nossa Maria,onde soube e logo que soube do evento que, por mais libertador que seja, causa sempre dor e saudade.
    Para aqui transcrevo o que no blogue da Maria deixei escrito:
    Querida Maria, Querida Soledade,

    Eu não sei lidar com a morte. Com a morte dos outros.

    Cultivo a vida da melhor maneira que sei e posso, como jardineiro atento e venerando.

    A nossa querida Soledade é a nossa Sol, o nosso Sol, fonte de vida que dela jorra em abundância e que generosamente distribui por todos nós. E assim vai continuar a ser, cada vez mais, e mais e mais.A Soledade é a nossa Mulher-Coragem.

    Beijinhos para a Maria e para a Sol,as nossas duas corajosas amigas.
    André Moa

     
  • Às 30 de dezembro de 2010 às 02:29 , Blogger Maria Soledade disse...

    Maria Soledade disse...
    Minha Kida Maria;Falei contigo ao telefone e tu, minha marota nada me disseste deste post!!Confesso que estava triste.Faltava-me o abraço do Môa.E afinal,afinal o Môa abraçou-me aqui de uma forma tão querida tão...Môa!!Perdoa-me amigo.Lá está a tal crueldade de julgar precipitadamente.Sinto vergonha por ter sido tão injusta.Resta-me pedir-te perdão mais uma vez.Valha-me,logo tu que lutas diáriamente contra essa "venenosa",levaste com a minha insanidade mental! Vais vencê-la acredita. Palavra de Soledade.

    ***********************************
    Laurinha, desculpa mas não concordo contigo quando dizes que essa "Raínha" que afinal tudo pode, não é cruel.É sim, e muito.Já que essa "nobre" senhoreca quer fazer asneiras pois que faça, mas atempadamente.Que não deixe sobreviver a NOBRE ESPERANÇA para mais tarde a decapitar.Tão cedo não lhe perdoo.Tão cedo não quero pensar que um dia tive esperança...

    Sabes Laura, aproveita o teu marido HOJE porque "amanhã" é já amanhã...

    Eu sou tão corajosa que já rebentei com kilos de Klinex's...

    Corajoso, lutador,Campeão, foi o Júlio.Mas a "Raínha" que tudo pode, venceu...:(((((((

    Beijinhos minha kida Maria

    Para ti Môa,apenas o meu perdão e...Muita força MEU QUERIDO AMIGO

    30 de Dezembro de 2010 02:27

     
  • Às 30 de dezembro de 2010 às 08:56 , Blogger Laura disse...

    Soledade querida!

    Chamam-lhe a morte a oprimida
    chamam-lhe a besta
    que nos leva a vida
    a vida da nossa vida...

    Mas ela existe
    e nem a conhecemos
    nunca lhe vimos a face
    nem na dor que sorvemos.

    Nunca lhe chamei Rainha
    se ela é a dor em pessoa
    mas é ela que depura
    a terra da nossa pessoa.

    Nunca hei-de gostar dela
    quando nos leva algum amigo
    mas como mandá-la embora
    se a sorvemos pela vida fora!

    E sabes porque aguento
    olhar a morte de frente
    porque ela apenas nos afasta
    dos nossos, temporáriamente.

    Porque sei e sinto
    que quando ela nos vier buscar
    leva-nos para perto daqueles
    que hoje nos quis arrebatar!...

    Tão simples assim. Preferi aceitar a vida como ela é, não vou lutar sem saber contra quem, já que ela não se mostra para a enterrarmos de vez... Mas sim, dá raiva nada poder fazer, dá raiva não poder acabar com ela, mas é assim que a nossa vida tem de ser...

    Sei do que falas quando te referes ao marido, mas... mas...

    Abraço apertadinho da laura

     
  • Às 30 de dezembro de 2010 às 21:08 , Blogger Andre Moa disse...

    Caríssimos,

    Acabo de sentir uns tremeliques na mão esquerda e na face equerda. Como na mão já me deu nestes dias atrás e me retirou parcialmente a sensibilidade; e como com a saúde não se brinca, ou brincar um boado com a doednça na urgência do Hospital de Santa Maria.
    Feliz Ano Novo para todos.
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 30 de dezembro de 2010 às 22:04 , Blogger Bichodeconta disse...

    Meu querido Moa, se bem percebi estás no hospital, espero estar enganada.. Se sim preciso de saber.Espero que tenha sido só um susto amigo..Um beijinho grande e o desejo de melhoras.

     
  • Às 30 de dezembro de 2010 às 23:49 , Blogger Maria Soledade disse...

    Meu Querido Môa;Se estás no Santa Maria todos estamos contigo. Que fiquem lá os "tremeliques" e regresses bem depressa para junto de todos/as nós.

    Recebe um grande beijinho e...Volta bem depressa..

     
  • Às 31 de dezembro de 2010 às 11:41 , Blogger Maria disse...

    Querido Moa
    Volta depressa para nós. Olha o meu irmão também está de novo no Hospital. Mais uma operação. Se eu acreditasse em Deus, passaria esta noite a pedir-lhe a vossa saúde. Assim, vou pensar em vós ambos e desejar para o Ano, nesta mesma noite, saber que os dois estão bem.
    Admiro-vos tanto, mas tanto! Tão diferentes e tão parecidos. Ele profundamente crente, tu, ateu e eu acho que há muita coisa igual: ternura, sensibilidade, humanismo, inteligência. Percebes agora porque te quero tanto? Amigo, irmão, os dois juntos na minha aflição de os ver sofrer sem fazer nada.
    Abreijos para todos vós
    Maria

     
  • Às 31 de dezembro de 2010 às 12:03 , Anonymous Anónimo disse...

    Querido André!

    Que essa estadia no hospital seja breve, aguardo impaciente as tuas melhoras. No hospital ou em casa passa esta noite de transição 2010/2011 com a mesma atitude e sabedoria que só tu consegues.
    Volta depressa por favor.
    Beijinhos duplos
    L&L

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...