SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

domingo, 28 de fevereiro de 2010

CICLO PAIXÃO

António Paixão Lima
CASOS, ACASOS E OCASOS DA VIDA
1
Estou no salão do blogue do meu Irmão André Moa. Contra o que é habitual, reina um silêncio soturno. O Moa conversa comigo discretamente - Ouve lá António! Como irmão tens obrigações, não sei se sabes. - Não! Não sabia - digo já preocupado. - Vai entreter os convivas, principalmente as Senhoras. Tu és muito engraçado, irmão. Atrevo-me a discordar: - Não é tanto assim. Posso por vezes ter alguma graça, mas não sou engraçado. E como sabes, mais vale cair em graça do que ser engraçado. - Valha-te o demo, homem! Lá vens tu com a polémica e com o gosto excessivo que tens pelo contraditório. Até pareces um advogado - diz o meu Irmão com resignação e acrescenta -Na sala do meu blogue tem de reinar a alegria. Vês a Laurinha lá ao fundo, sentada, toda triste, ela que é tão alegre? Vai levantar a moral às tropas, António! Como não posso contrariar o meu Irmão, que tem mau génio, lá me dirijo ao salão no cumprimento da ordem. Mas antes não resisto a perguntar-lhe. - Entretanto o que vais fazer Moa? - Eu estou ocupado - responde-me um pouco azedo e continua - Vou ler a epístola do S. Paulo aos Coríntios. Vou analisar, com cuidado, as alarvidades que aquele tipo andou a pregar àqueles desgraçados. Depois de bater as palmas para chamar a atenção dos presentes e fazendo de Herman José passo a relatar a história para divertir:
A minha filha foi à cabeleireira. - É uma seca Pai. - Diz ela convicta. Eu concordo que é uma seca. Também passo por isso. - À espera de vez - continua ela enfastiada. - O tempão na cadeira das torturas e a conversa da treta. A propósito da conversa da treta vou contar-te um episódio curioso ocorrido ontem na cabeleireira - Diz lá filha. - digo eu para não contrariar. - Enquanto me tosquiavam o pêlo, ouvi falar de ti. - É um verdadeiro cavalheiro. Um homem à antiga. Cumprimenta toda a gente. É uma pessoa muito simpática. A minha filha a rir-se intimamente mas sem se manifestar. Às tantas começam a interrogá-la - Que faz; onde mora, etc., perguntas às quais vai respondendo mal-humorada e por monossílabos. Por fim, perguntam-lhe de quem é filha. Para esta pergunta não há monossílabo que resista. Embaraçada interroga-se: E agora? O nome não basta.
O Pai de tão reservado prima pelo anonimato. A descrição física é insuficiente pela sua vulgaridade. Como herdou de mim algum sentido de humor, desenrasca-se proclamando: - Olhe! Eu sou filha do simpático. Gargalhada geral no galinheiro: cocó, cocó, cocó. Conclusão geral: - A história ficou mais enriquecida. Além de Filipe o belo, do Fernando o formoso, do Moa d/EU)s e grande poeta, há agora também o António o simpático. Podem começar a roer as unhas de inveja.
Paixão Lima

28 Comentários:

  • Às 28 de fevereiro de 2010 às 22:43 , Anonymous Dad disse...

    Queria responder-lhe no seu Blog mas vi que ainda não tem e portanto vou responder-lhe por aqui.
    Gostei de saber de si pois amigos dos meus queridos amigos André Moa e Ernesto Leandro também poderão ser meus amigos, com certeza e para além disso tenho lido os lindos textos que tem publicado no Blog de um Paciente.
    Se tiver dificuldades em construir um Blog, diga-me que eu faço-lhe um com o maior prazer.
    Vamos lá ver se o nosso candidato não desiste pois mesmo que não ganhe tenho a certeza que vai ter uma ampla votação pois o Dr. Fernando Nobre não é alguém por quem grande parte da população possa olhar indiferentemente. E para nós há sempre a esperança deste querido país melhorar...

     
  • Às 28 de fevereiro de 2010 às 22:47 , Blogger Kim disse...

    Sabes Lima, o salão do blogue do Moa é uma Paixão.
    Quem lida com ele, sabe que não é por acaso e no ocaso que todos dele gostam.
    O André é um grande homem e como tal só pode ter grandes amigos.
    Um abraço com Paixão

     
  • Às 28 de fevereiro de 2010 às 22:47 , Anonymous Dad disse...

    Essa história com a sua filha que deu aso ao "António - O Simpático" está óptima!
    Beijinho,

     
  • Às 28 de fevereiro de 2010 às 23:33 , Blogger Laura disse...

    Ahhh, boa,

    A laurinha triste
    voltou à ribalta
    um clama assédio (no resteas)
    e o outro diverte a malta.

    Isso já sabia eu
    que o simpático do António
    era uma simpatia
    se da janela o conhecia.

    O mulherio não sabe ficar calado
    e quando é num salão
    todos sabem a vida de todos
    e há sempre confusão.

    É que as cabeleireiras
    cortam muito mais que cabelo
    e se elas não se cuidam
    cortam as barbas e rapam o pelo.

    Conversetas de salão
    são sempre sobre a desgraça alheia
    e mulher que se preze
    foge dessa alcateia.

    E agora digam-me lá
    se a moça as ouvia
    falar mal de alguma tia
    no fim o que lhes dizia!

    Ainda bem que falaram bem
    porque se fosse o contrário
    o António ia lá
    e Seria temerário!

    Gosto muito do salão
    que o blogue criou
    e gosto muito mais do irmão
    o Moa, que se chamou!

    Ó António ó Paixão
    já nem sei como chamar-te
    mas como és bom rapaz
    ficarei sempre a gostar-te.

    Beijinho da laura a menina triste lá no fundo do salão, calhar estou á espera que me levem a rodopiar por ali, pois um salão foi feito para dançar, assim, concedes-me esta dança ó Paixão?

     
  • Às 28 de fevereiro de 2010 às 23:48 , Blogger Osvaldo disse...

    Caro Paixão;

    Passei no salão do Moa só pra tomar um café e como não havia ninguém, encontri um bilhetinho que dizia; "Fomos todos ao cabeleireiro"!...
    No meu tempo de Indio iamos ao barbeiro, fosse à barbearia do João Pôpo, do Beleza, do Kim Caçoila ou aquele que não recordo o nome mas que era num antigo prédio onde hoje tem o "Cisne da Beira".
    Bom,... fiquei um pouco intrigado e ainda pensei; Puseram-se mas é todos a mexer à procura do Mexia e não me convidaram p'ra festa.
    Bom, lá continuei eu sozinho e devagar, devagarinho acabei por me encontrar com o resto dos Índios no Estádio do Bacalhau. E foi uma corrideira da tribo, toda ao monte atrás da xixa, que até era de bexiga de porco, mas deu p'ra arrancar algumas unhas e esfolar os cotovelos,... mas com duas cusparadas, tudo passou. Pobre foi da xixa do bácoro que rebentou em dois tempos!.
    Até que veio o Trones e lá do Porto nos trouxe uma novinha de trinco e era de caoutchouc e que fez a festa da tribo dos Índios da 1° de Dezembro...

    E depois,... se quizerem saber mais, perguntem.

    Um abraço, irmão Moa, um abaraço caro Paixão.

    Osvaldo

     
  • Às 1 de março de 2010 às 08:14 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • Às 1 de março de 2010 às 08:15 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Às 1 de Março de 2010 08:14 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Que engraçado, Osvaldo, também encontrei a porta do salão do Moa fechada e não encontrei o habitual som das conversas amenas, das leituras de poemas, das cantorias. Agora é que aprendi que foram todos e todas ao cabeleireiro onde o Simpático António é cliente VIP.
    Da próxima vez, convém colocar um aviso para irmos todos cortar o cabelo aí ! Mas o estranho é que ouvi uma voz a sussurrar atrás da porta... É graças ao Simpático que percebi : era o dEUs a ler a epístola de S. Paulo aos Coríntios ! Continua assim, caro amigo Moa, e quando chegar a nossa hora, iremos todos de braços dados a caminho do Paraíso cantando "La chanson des gens heureux",
    :-) :-) :-)

    Beijinhos verdinhos, muito verdinhos hoje !

     
  • Às 1 de março de 2010 às 08:28 , Blogger Laura disse...

    Beijinhos verdinhos, só por hoje, mas, pelo que vi na tv o Sportihg ganhou ao Porto, então? ah, o santantoninho parece que é azul sem riscas e há muitos amigos que são verdes, pois, parabéns aos que cantam a verde!
    Não gostod e futebol mas queando me lembro que em Tabuaço entramos numa capelinha lindissima da Nossa Senhora dos Verdes, até que enfim ela vos ouviu!
    Festa para todos.
    Beijinho da laura que é antixutebol...

     
  • Às 1 de março de 2010 às 12:01 , Blogger Laura disse...

    Então Paixão
    essa dança sai ou não?
    ou acaso estarás escondido
    lá debaixo do balcão?

    Eu cá por mim já rodopio
    p'las aforas do salão
    danço com meu principe encantado
    e ele leva-me pela mão.

    E enquanto não chegares
    aproveito para folgar
    rodopio por aí
    tanto tanto até cansar!

    beijinhos a todos, laura

     
  • Às 1 de março de 2010 às 13:09 , Blogger Maria disse...

    Paixão Lima
    Sou como a sua filha. Tenho horror a cabeleireiras. Aquelas conversas, o barulho, bolem-me com os nervos.
    Gostei da história.
    Um abraço
    Maria

     
  • Às 1 de março de 2010 às 13:50 , Anonymous Anónimo disse...

    António " O simpático"
    António " O irmão"
    Acasos e Ocasos da vida
    Mais um relato do CICLO PAIXAO.

    Histórias dos velhos tempos
    Merecem ser relembradas
    Com graça e emoção
    Graças a d(EU)s que tudo isso encontramos
    Aqui neste salão.

    Beijos duplos

    L&L

     
  • Às 1 de março de 2010 às 14:12 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Conversas ocas no cabeleireiro
    E agora com sotaque abrasileiro
    Também não é o meu prato favorito.
    Saio de lá sempre reprimindo um grito
    Quando vejo o meu penteado à Lurdes Modesto
    (Para a qual tenho todo o respeito).
    Às vezes desejo ver chegar um aguaceiro
    Para a minha cabeça não ser alvo dum archeiro !
    A saída despacho-me a desfazer a obra do perito
    Para voltar o meu penteado simples e loirito.

    Beijinhos
    Verdinha

     
  • Às 1 de março de 2010 às 14:48 , Blogger Paixão Lima disse...

    Agradeço à Dad a disponibilidade para a criação dum blog. Eu já sabia que era uma especialista na matéria. No entanto, ter um blog é criar uma preocupação suplementar.
    É preciso alimentar constantemente o blog com material apetecível e renovado para cativar a clientela. Eu gosto de levar uma vida, tanto quanto possível, despreocupada. Quando mudar de opinião, se mudar, não deixarei de recorrer aos serviços técnicos da minha Amiga. Fica feita a promessa.
    Quanto à condidatura do Dr. Fernando Nobre à Presidência da República, ela constitui uma lufada de ar fresco. É a oxigenação necessária para reabilitar a nossa sociedade que, neste momento, está doente. Tenho confiança no bom senso dos portugueses.
    Quanto aos «lindos textos» é uma expressão amável da minha Amiga que agradeço pela intenção de ser simpática ao simpático.O Moa, meu querido Amigo, pediu a minha colaboração para o seu blog e eu não podia recusar o pedido. O meu singelo contributo, resume-se em histórias para entreter, tipo anedotas de salão. Se despertarem um sorriso, aqui e ali, mesmo um sorriso breve, sentir-me-ei reconpensado.
    Um beijinho simpático.

     
  • Às 1 de março de 2010 às 15:21 , Blogger Paixão Lima disse...

    Ao Kim, que não tira a mão do pudim porque este é predilecto (referência humorista à publicidade dos pudins «predilecto» dos anos sessenta). Ao Kim que diz que o salão do Moa é uma paixão. Que o Moa, pela grandeza da sua alma sofredora e heróica, só merece grandes amigos. Ao Kim eu direi que tenho de altura 1,66 metros, pelo que não sou grande nem pequeno,sou médio. Mas que sou amigo do André Moa, lá isso sou.
    Para o Kim,
    Eu digo assim:
    Um abraço compaixão?
    Não!
    Um abraço com paixão?
    Não!
    Um abraço do Paixão?
    Sim!

     
  • Às 1 de março de 2010 às 15:29 , Blogger Laura disse...

    E a laurinha sentada, cansada de bater o pé no chão, num aguçar de uma musica que lá vem, e o Paixão que não tem paixão nenhuma,deixou-me pendurada nas danças de salão!...
    Ó Paixão ; NÃO SABES LER?

     
  • Às 1 de março de 2010 às 16:37 , Blogger Paixão Lima disse...

    A Laurita, agradeço o poema. És a mulher da África minha. Havemos de subir aos céus nas asas da nossa imaginação e voar sobre a nossa África. Lá do alto voaremos sobre a savana e, com os nossos olhos encantados, vamos ver tudo. Os leões (agora tão enfurecidos), os gnus, as zebras, os leopardos e até os trombudos elefantes. Depois, vamos para a tua sanzala descansar e beber un refresco de jeropiga.
    Beijinhos.

     
  • Às 1 de março de 2010 às 17:09 , Blogger Paixão Lima disse...

    Ao Osvaldo Ribeiro, meu conterrâneo ilustre, agradeço os seus comentários sempre favoráveis e lisonjeiros. Também recordo, com saudade, os renhidos encontros de futebol no Estádio do Bacalhau. O Benfica - Sporting local ( o Porto nesse tempo não existia)ou os Solteiros contra os Casados. Após o encontro, seguia-se o esperado repasto com galinhas e frangas «gamadas». Terra de muitos barbeiros, o que só prova que Tabuaço é terra de homens de barba rija. Também é terra das «tascas». No seu tempo glorioso chegou à meia centena. O que prova também que Tabuaço é terra de bom vinho e de melhores bebedores. A morte natural do Tabuacense era com uma cirrose do fígado lá para os 90 anos.
    Um grade abraço Amigo conterrâneo.

     
  • Às 1 de março de 2010 às 17:25 , Blogger Paixão Lima disse...

    À Verdinha (loirinha), os meus parabéns. O seu Leão destroçou o meu Dragão. A Verdinha ficou alegre eu nem por isso. É assim a vida. A alegria de uns é a tristeza de outros.Mas não importa. O importante é a amizade.
    Beijinhos.

     
  • Às 1 de março de 2010 às 17:45 , Blogger Paixão Lima disse...

    Para L&L S.A.R.L. Um obrigado pelas referência ao ciclo, ao irmão, etc.
    A vida é um Ciclo, uma Emoção. Temos de viver a vida apaixonadamente. Ou tudo ou nada, o meio termo é que não pode ser.
    Cumprimentos aos dois (suponho)

     
  • Às 1 de março de 2010 às 17:55 , Blogger Paixão Lima disse...

    À Maria das boas causas. Se gostou da historieta, tanto melhor. Fico feliz por isso. A vida, por vezes é triste. Hà que alegrar o momento que passa.
    Um beijinho para si, Maria.

     
  • Às 1 de março de 2010 às 18:29 , Blogger Laura disse...

    Bem, eu ainda espero pela treta do salão e da dança bem se vê que andas de lentes trocadas ó paixão, eu falei nas danças de salão! agurado resposta, ora pois.

     
  • Às 1 de março de 2010 às 19:06 , Blogger Paixão Lima disse...

    A Laurinha convidou-me para dançar. O convite duma Senhora nunca se recusa. Ó Laurinha esta não que mexe muito. Esperemos por um tango.
    Beijinhos dançarina.

     
  • Às 1 de março de 2010 às 19:26 , Blogger Laura disse...

    Um tango? Moa, vao ao you tube e clica no tango Argentino.

    Paixão

    deixa-me ir calçar
    os sapatos de tacão
    apanhar o cabelo
    com um travessão.

    Já rodopiamos por aí
    acredita que te vou meter em trabalhos, porque sou cheia de energia e, se te cansares levas uma pisadela, tá prometido! ahhhh, beijinho, laura

     
  • Às 1 de março de 2010 às 19:27 , Blogger Andre Moa disse...

    Querido amigo João, como é que vais?
    Co'os marcadores aqui sempre a crescer,
    os dias vão correndo sempre iguais,
    difíceis de passsar e de sofrer.

    Cá chegou derramada a encomenda,
    no invólucro grosso dos correios.
    Será bom, bom João, tomares emenda
    e deixares de ter desses devaneios.

    Não bastou embrulhá-la num jornal,
    dentro de um envelope almofadado.
    Mal eu a abri, cheirou-me logo mal.
    Verteu-se o teu labor. Mal empregado!

    Só o cheiro consigo aproveitar.
    Se é no cheiro que está toda a virtude,
    Caro João, eu vou acreditar
    que não vou demorar a ter saúde.

    Espero bem que não tornes a mandar
    mistelas explosivas, que eu não posso
    comer, nem um bom vinho degustar;
    não quero explodir nem ficar grosso.

    Tu devias, João, era enviar
    o molho em que puseste tanto esmero
    não a mim, que o não posso utilizar,
    à Laura, que é mulher de bom tempero.

    Já contei tudo o que havia a contar.
    Teu veneno, João,não me fez mal.
    O mau cheiro também irá passar
    qualquer dia. Talvez pelo Natal.

    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 1 de março de 2010 às 22:55 , Blogger Espaço do João disse...

    Meu caro André

    Não foi por mal. quando enviei isso perguntei no correios qual a melhor forma. Responderam-me que seria assim e que nada aconteceria. Rogo a dEUs que não te faça mal, pois a intenção er das melhores. Eu amo s meus amigos. Por eles farei tudo o que estiver ao meu alcance. Juro pela alminha dos meus pais e pela saúde dos meus filhos que procedi com as melhores das intenções.Quando falei nos carangueijos e outros afins, não me ocorreu a tua pobre alimentação. Peço perdão pelo PecadO. Sinto-me mal de saber o que fiz.Desculpa-me AMIGO André.

     
  • Às 1 de março de 2010 às 23:36 , Blogger Andre Moa disse...

    Ó meu caro João, tu nem calculas quanto me fizeste rir com a ocorrência. Tu não vês que até deu para brincar e fazer um decalque do célebre postal de natal cantado pelo Tino!? Aquilo é quê? Gindungo ou malagueta? E com quê? É pólvora. O meu filho tocou-lhe só com os lábios e ficou a arder. eheheheheheh. Teve muita graça.
    Um grande abraço.
    André Moa

     
  • Às 1 de março de 2010 às 23:38 , Blogger Andre Moa disse...

    2010-03-01

    No 200.º aniversário do nascimento de Chopin:

    Para matar le chagrin
    que nos dá um ar soturno
    nada melhor que um Chopin
    seja uma valsa um nocturno
    seja mesmo a marcha fúnebre
    que contrariando o tema
    não me deixa nada lúgubre
    antes me serve de lema
    para sorrir na tristeza,
    para chorar na alegria,
    para viver a beleza
    que descubro em cada dia.

    E viva Chopin e mais quem gosta da sua música e vivam também os que não gostam. Serão pobres de espírito, por certo, mas é deles o reino dos céus.
    Eu gosto de Chopin até à eternidade dos meus dias.
    Um abraço para todos. Em nome de Chopin
    André Moa

     
  • Às 2 de março de 2010 às 09:12 , Blogger Laura disse...

    Pois bebamos mais um copo
    brindemos a esse Chopin
    que tu gostas de ouvir
    eu já posso escutar
    mas ainda não discernir!

    Uma coisa eu dei conta
    entra-me pelo sentir
    o grato prazer da música
    que consigo ouvir
    e no coração receber.

    Sons que começam devagar
    e sobem sobem até ao luar
    esbracejam, contornam a lua
    e voltam de novo
    ao mesmo lugar.

    É assim que sinto a sua música
    e com o que consigo captar
    devagarinho hei-de lá chegar
    e entoarei cânticos de amor
    por ter a maravilhosa forma
    de o escutar!

    Rapaz Moa, um beijinho e ri com o remédio do Joãozinho que esqueceu que não podias nem cheirar quanto mais provar.Essa de o frasco partir quem sabe não te salvou a vida ehhhhh, ora pois. João, acredito na tua boa vontade, o Moa achou graça e nós também, ele nunca se zanga, claro que não..
    E acabei de falar com o meu amigo Gilinho, no Brasil estão pesquisando cobra e a descoberta? muito positivos os resultados, já andam a ver e rever, sendo assim, um dia vai cobra por aí abaixo, mas, que ajude. Céus o que nos desfazemos procurando formas de te ajudar pela positiva, claro.
    Continuo a dizer-te, Amo-te Moa, sempre, sempre!ah, no bom sentido, amo-te meu amigo, não venha daí mais anonimato a martelar-me a cabeça...

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...