SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

sexta-feira, 16 de abril de 2010

CICLO PAIXÃO

QUE VIDA!

1 – Boletim de saúde
Recebi hoje o relatório da TAC efectuada no passado dia 29 de Março. Os nódulos pulmonares teimam em crescer. Significa isto que a guerra nos bofes continua acesa e sem tréguas à vista. Significa isto que se digladiam, há anos, dois teimosos de alto lá com eles: um cancro renitente e andarilho e um triste homúnculo agarrado à Vida que nem lapa à pedra. Isto para dizer que a luta continua, cancro para a rua. Ou para as profundas dos infernos das caranguejolas. E que eu continue a viver em paz e sossego por muitos, saudáveis e bons anos. E convosco sempre a meu lado. Amen
Abreijos
André Moa

2 - De barriga para o ar
Estou de barriga para o ar, refastelado na cama. Não estou cansado nem doente. Mas sinto-me bem. Os músculos em repouso proporcionam um certo relaxamento agradável. A música da M.80 embala docemente, como barco à deriva no mar ao sabor das ondas e correntes, o meu sentir neste momento. Sinto-me envolvido num certo encantamento, sem explicação. Levemente, com os pés, acompanho o ritmo duma música conhecida. Sinto-me bem, sem me sentir bem. Algo falta ao conjunto que criei para ser um momento perfeito do abstracto da abstracção.
A Lira salta para a cama. Procura a minha companhia e, graciosamente, põe-se também de barriga para o ar para que a coce, o que muito aprecia. Distraidamente, faço-lhe a vontade, e começo a coçar-lhe a barriguinha. Ela ronrona de satisfação, como se fosse um gato. O ser ou não ser gato, para ela, é indiferente. Pela janela, observo a paisagem do costume. As mesmas aves a voar, as mesmas pessoas a passar. Hoje, igual ao que foi ontem e ao que será amanhã. Nada muda, nada mudará. Sinto-me ligeiramente entediado. Procuro respostas às perguntas e não encontro nada. O meu porquê caiu no vazio e no esquecimento. Procuro o sentido das coisas. Mas que sentido e que coisas?! Porque nasci, vivi e morri. Porquê e para quê?! Qual o objectivo final de tudo isto que, sendo tudo, tudo, afinal é nada?!
Começa a doer-me a cabeça. Não há dúvida que pensar demais faz mal à saúde. Levanto-me e vou ao Norteshopping. Se com os olhos também se come, com os olhos também se pensa. É forma inteligente de dar descanso aos neurónios.
Assim, contente da vida, mas sem saber ao certo que vida, lá vou ver a paisagem e as bonecas que compõem a paisagem, como as flores no prado. Tanto mais agora que o tempo aqueceu e as flores começam a desabrochar.
E assim se passou um dia da nossa vida, da forma habitual. Nem bem, nem mal.
Paixão Lima

17 Comentários:

  • Às 17 de abril de 2010 às 09:37 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Querido amigo Moa,

    Sabes que tens no teu corpo este caranguejo a viver mas quantas pessoas têm e não sabem ? Já que o tratas pelo seu nome e por tu, faz um contrato com ele, deixa-o viver no teu corpo sem pagar renda mas deixando-te em paz !
    Quantas pessoas se sentem bem agora e de repente, passam para o outro lado do espelho ? Há 2 anos, eu estava tranquilamente a ver um filme cómico com o Leo quando tive, pela primeira vez na vida, umas convulsões fortíssimas que me deixaram sem saber de mim durante 1h e que estragaram a minha coluna que já não se encontrava em bom estado....Também com 28 anos tive uma peritonite que deixou a minha vida em perigo. É por isso que vejo a vida em verde, é muito mais agradável do que vê-la em negro... Aproveito o tempo presente e a vida enquanto na terra me encontro.
    Querido Moa, continua a viver em paz e sossego por muitos, saudáveis e bons anos. E com os teus amigos sempre ao teu lado e ... eu a ver isso também, se eu não atravessar distraidamente as ruas monárquicas de Tabuaço quando o nosso amigo Fangio, quero dizer Osvaldo, passar nelas carregando no acelerador (en poussant sur le champignon, como se diz em francês) ! ;))

    Muito beijinhos amigos da

    Verdinha

     
  • Às 17 de abril de 2010 às 09:43 , Blogger Laura disse...

    Moa, Já falamos ontem na nossa janelinha, sabes que adoro quando te vejo ou seja, acho que a alegria é recíproca (se não estou em erro a palavra atrás escreve-se assim!) parecemos dois catraios que já brincaram juntos no tempo da escola, ah, naquele tempo a escola era só de uns e de outros, os tais do masculino ou feminino...tadinha da rapaziada que nem podia brincar com o sexo oposto... e, costumamos falar, namorar, rir, chorar (chorar, só eu) que os homens não choram, tu não choras ehhh, pelo menos comigo... e uma das referências da nossa janelinha é o vaso com que a orno, de manjerico, acho que me faz lembrar que nunca namorei á janela nem tive um vaso de manjerico ao lado...Assim, em pensamento tenho-o ali e tê-lo-ei sempre enquanto os meus dias durarem!algum de nós há-de regá-lo dia a dia com o amor amizade, e nunca o deixaremos murchar!
    Amo-te Moa, amo-te amigo querido! e vou fazendo figas para voltarmos a dançar nas ruas de Tabuaço soube tão bem aquela dança na rua, foi algo de maravilhoso irreal, nada tem a ver com salões ricamente ornados, o nosso salão era a imensidão, as luzes apenas da lua, das estrelas, quem sabe a nossa estrelinha andaria por ali a aumentar a luz!... e naquele momentos só existiamos tu e eu, os amigos a cantar ah, que belo postal, será que temos fotos? lá pertinho da Fonte da Moa?

    Claro que o raio do caranguejo continua a querer investir, mas tu e nós,damos-lhe para trás!ele já sabe que não vai ultrapassar os limites, sabe sim...e é natural que em breve comece a recrudescer, ou seja a encolher se me faço entender... até desaparecer e que vá pregar pra outra freguesia...
    Força amigo, por ti, pelos teus, por mim, por nós, por tods os amigos que te adoram! Força, esperança, alento...
    Beijo e aquele abraço apertadinho da nina das resteas...

     
  • Às 17 de abril de 2010 às 09:44 , Blogger Laura disse...

    Paixão, agora o tempo é escasso, vou ás minhas meninas de sábado...volto logo e ai escrevo com calma,até já. Beijinho da laura

     
  • Às 17 de abril de 2010 às 10:11 , Blogger Maria disse...

    Querido André
    Esse caranguejo estúpido, ainda não percebeu com quem se meteu? Mostra-lhe quem tem mais força, amigo. Em Aljubarrota éramos 1 para 7 e vencemos os castelhanos que fugiram de rabo entre as pernas. Mostra a esse gajo que ainda há portugueses valentes. Em Atoleiros com a tactica do quadrado vencemos de novo. Tu estavas lá e foste um dos vencedores. O bicho já está a abusar. Mostra-lhe quem é o vencedor, meu herói do Ano 2010! Se precisares de mim, cá estou sempre.
    O mesmo vale para o Paixão Lima. A Maria será sempre a padeira de Aljubarrota, a Maria da Fonte, a Angela Tamagnini (heroína de Tomar contra os franceses).
    Beijinhos para os dois, meus amigos e força, muita força.
    Maria

     
  • Às 17 de abril de 2010 às 10:52 , Blogger Kim disse...

    Meu querido Moa!
    Aguardava com ansiedade "novas do teu país" mas "o vento nada me diz".
    Não eram essas as novas que eu queria ouvir, mas antes as bojardas que constantemente tens vindo a atirar a esse maldito crustáceo sem no entanto o conseguires dizimar.
    Mais do que a luta titânica que vens travando, fica a rija têmpera de que és feito e a certeza de que és um vencedor.
    Um grande abraço para ti meu amigo!

     
  • Às 17 de abril de 2010 às 17:59 , Blogger Osvaldo disse...

    Caro irmão;

    ... mas esse raio de caranguejo é de casca rija, porra!... é dos duros, mas água mole em pedra dura... é é isso que tu vais fazer com essa rocha,... dás-lhe bordoada até ele ver que tem que ir pregar pra outra freguesia.

    Caro Paixão, esse texto é a "Crónica do Gato com o Rabo de Fora"...
    Texto bem agradável de seguir e lê-se fácilmente.

    Um abraço par os dois.

    do Osvaldo

     
  • Às 17 de abril de 2010 às 22:32 , Anonymous DAD disse...

    Apesar das desgraças relatoriais, os teus amigos acreditam que a tua força vai vencer, SEMPRE!!!

    Um grande beijinho,

     
  • Às 18 de abril de 2010 às 01:31 , Blogger Paixão Lima disse...

    A querida Maria falou em mim. E com ternura. Gostei muito. Maria, Maria, ai que saudade imensa da...Maria. No outro dia, era para comentar no seu blogue, sobre o futebol. Mas parei estarrecido. Não me atrevi a avançar. O encarnado era tanto que me cegou a vista. Quando nos encontrarmos, vou oferecer à Maria um cachecol do Benfica e a Maria, oferece-me um cachecol do F.C.P. E assim, fazemos as pazes futebolísticas. Certo?
    Muitos beijinhos, para a grande Tamagnini.

     
  • Às 18 de abril de 2010 às 01:47 , Blogger Paixão Lima disse...

    Meu caro Osvaldo,
    Gostei do teu comentário. «Crónica do gato com o rabo de fora». Porque não, fazer uma ligeira alteração?! «Crónica do rabo com o gato de fora, que afinal não é gato, mas é cão. Ou por outra, é cadela».
    Um grande abraço, Osvaldo

     
  • Às 18 de abril de 2010 às 02:08 , Blogger Paixão Lima disse...

    Querida Laurinha,
    «o tempo é escasso, vou às minhas meninas de Sábado...». Agora vais às meninas?! Ainda bem que não vais aos meninos. Ouve lá, cachopa! Tanto amor para o Moa, claro que concordo. Mas não sobejou nenhum amor para mim?! Estou com água na boca!
    Muitos beijinhos, minha pequerrucha

     
  • Às 18 de abril de 2010 às 09:17 , Blogger Laura disse...

    Paixão, essa coisa de ser tão natural, já me deu que fazer quando me chamaram a atenção no resteas sobre a frase; vou ás meninas! para quem me ler significa que ««« vou»»» ás meninas..ó valham-me! como ainda não te contei a minha ida ás meninas, vou sempre que passo lá perto, e por vezes a pé..a pé que demora mais de uma hora... de carro em cinco minutos pla via rápida, estou lá! refiro-me ás meninas do Restaurante está lá a minha querida Glorinha, essa amiga já há mais de 13 anos, desde que nos conhecemos no grupo de Teatro onde eu era monitora voluntária...as outras a chefe Lurdinhas e a Jusy, assim é mais que uma obrigação, é um gesto de amor entre todas, nos sábados é calmo ao almoço, elas têm tudo adiantado, o restaurante é lindissimo cheio de energias positivas (ah, basta estarmos lá ehhhh) e como começou tudo? Laurinha, traga as poesias para lermos, e a cevadinha é de graça! claro que nem era por isso, já o fazemos há mais de 2 anos, e, sabe sempre bem, falamos, rimos, e choramos todas, somos umas ninas de diques que rebentam defronte da ternura e do amor amizade...aprendemos entre todas que o amor e a amizade são belissímos se compartilhados. Venho de lá sempre na última e voo para fazer o almoço...
    É esse o meu cadinho do vou ás meninas! que se fosse falado de outra forma deveria dizer; vou aos meninos, mas os meus meninos sois vós os rapazes da minha janelinha do chat...é que por vezes namoro com mais de 4 ao mesmo tempo e como vês, tens razão quando te queixas que estou a demorar a responder, ahhhhhh que bem sabe rir e que bem me faz na alma o vosso amor.. não tenhas ciumes, o meu amor chega para todos irmãmente, o meu carinho será vosso na verdadeira palavra...
    Não importa que haja quem me ache assim ou assado,s eiq uem sou e para onde vou e enquanto andar neste mundo, nada nem ninguém me fará mudar de trilho porque é no trilho do amor que me sinto bem!...
    Ao Moa conheço-o já estivemos juntos, dançamos, rimos brincamos...nada de ciumes...chega sempre para ti, o amigo das tardes de sol dos risos sem fim... toma lá também aquele abraço apertadinho e quando nos encontrarmos já ficas a conhecer a verdadeira laura, a laura que gosta de todo mundo e a todos tenta chegar ao coração!...

     
  • Às 18 de abril de 2010 às 16:14 , Blogger Paixão Lima disse...

    Minha Laurinha,
    Ser namoradeira na janelinha do chat, não é mal nenhum. É uma virtude e um bem. Além de contribuir para o conhecimento mútuo, é um exercício salutar para a técnica de clicar bem. E fico sensibilizado por me considerares um dos teus meninos no namoro da janelinha ornada de manjericos. Como tens um coração grande em generosidade, esbanjas amor por todos equitativamente.
    És uma das flores mais bonitas do jardim das minhas mais belas recordações. Bem podes! Mas não é caso para ficares vaidosa, que isso é pecado. E um anjo como tu não pode pecar.
    Beijinhos, Laurinha, minha garota irrequieta.

     
  • Às 18 de abril de 2010 às 21:05 , Blogger Bichodeconta disse...

    É isso Laurinha, nada de te sentires mal, tu és um anjo.. E os anjos não se devem sentir mal. e estão acima de pecado..Beijinho da bichodeconta que adora ler-te, e já tem saudades de te abraçar..

     
  • Às 18 de abril de 2010 às 21:10 , Blogger Bichodeconta disse...

    Continuo preocupada com a saúde do nosso Moa amigo.Diz sentir-se bem, já percebemos que felizmente consegue uma força difícil de encontrar..Ainda bem que assim é, eu tenho saudades de todos,, Do Osvaldo e Ana, da nossa querida Verdinha, A Maria Teresa comum ar doce , o kim, o Zé do cão, a Dad mai la Paula Raposo e todos os outros, ai a nossa Maria Clarinda, a Laurinha já se ve..Tenho saudades e envio na tua pessoa um abraço daqueles.Abreijos, Ell

     
  • Às 18 de abril de 2010 às 22:28 , Blogger Andre Moa disse...

    SE ESTIVESSE A MORRER,
    COM A VOSSA COMPAIXÃO
    ESTARIA A ACONTECER
    A MINHA RESSURREIÇÃO.

    Por isso, bem-hajam todos pela vossa solidariedade e amizade.
    Abreijos
    André Moa.

     
  • Às 18 de abril de 2010 às 22:30 , Blogger Laura disse...

    Saudades leva-as o vento
    digo-te eu ó nina ell
    dão-te saudades por um momento
    nesta folha de papel.

    Saudades andam dispersas
    pelas amplas avenidas
    andam escondidas nas palavras
    que já não esbanjas.

    saudades tenho-as eu
    de aqui versejar
    tendo-te a ti na contenda
    para palavras gastar!...

    Vá lá, escreve aqueles versos para nos acompanhar...
    Um abraço da laura namoradeira ehhh da fama já não me livro...

     
  • Às 20 de abril de 2010 às 07:52 , Blogger Bichodeconta disse...

    Ólha minha querida Laurinha, ainda bemm, Antes namoradeira do que com cara de quem comeu e não gostou , eheh.Não permitas que te obriguem a ser diferente..Beijinho, Ell..Isso agora anda mt intelectualizado, é melhor ler-vos..Não, não tenho andado bem, mudaram a medicação fiquei na mesma, exames prá qui exames prá li, .Se em vez de medicamentos me receitassem uma DDR diária, uma dose de gargalhadas, da vossa companhia é que eu preciso, de rir , de cantar , medicamentos nãnãnã.Abreijos

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...