SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

sexta-feira, 30 de abril de 2010

CICLO REFLEXÃO

















A FORÇA DE ACREDITAR COMO CRITÉRIO

DE VERDADE Uma crença forte demonstra apenas a sua força, não a verdade daquilo em que se acredita. Nietzsche Nasce um Deus. Outros morrem. A Verdade Nem veio nem se foi: o Erro mudou, Temos agora uma outra Eternidade,

E era sempre melhor o que passou. Cega, a Ciência a inútil gleba lavra.
Louca, a Fé vive o sonho do seu culto. Um novo deus é só uma palavra. Não procures nem creias: tudo é oculto. Fernando Pessoa (cancioneiro)
A fé existe, mas não é nada. A fé é a verdade individual e o acreditar sem o demonstrar. A humanidade, sempre carente, precisa da fé para se sentir menos infeliz e mais segura. A fé é te
r esperança na recompensa, após uma vida de sofrimento. É o caminhar sofrido para o prémio. É o bálsamo para as nossas feridas. E por causa da fé, e pela fé, e em nome da fé, uma miragem abstracta e sem substância, mata-se e morre-se. Desde sempre. Desde que o homem descobriu a fé. Será que a fé, não sendo a solução, é o problema?! Porque a minha fé é melhor que a tua. A minha fé é verdadeira, a tua não. Que coisa estranha a fé. Até por isso, gostaria de ter fé. Para me sentir confortável e igual à imensa maioria. Para não questionar nada nem ninguém. E ter a ilusão de ser feliz. Para palmilhar o caminho das multidões e para experimentar a paixão de acreditar só por acreditar, como uma necessidade espiritual essencial. Mas só tenho fé no que é perceptível aos meus sentidos. Mas duma coisa estou certo. Mesmo sem fé em nada, não sou melhor nem pior que os outros. Sou igual. Assim, ter fé ou não ter fé é uma falsa questão. Não é fundamental.
Paixão Lima
Quanto mais forte é uma crença mais perigosa ela é. Quem crê não vê, senão com os olhos da fé que é cega.
André Moa

29 Comentários:

  • Às 30 de abril de 2010 às 23:11 , Blogger Kim disse...

    Paixão!
    Ter ou não ter fé não é uma falsa questão.
    Por exemplo eu tenho fé que o Benfica vai ser campeão!
    Eu sei que isto não se diz a um portista, mas eu sou um homem de muita fé.
    Ó André!
    Tu não tens fé que ainda vamos fazer muitos filmes? Claro que sim!
    Abreijos (adoro este neologismo)

     
  • Às 30 de abril de 2010 às 23:55 , Blogger Paixão Lima disse...

    Kim, o primeiro nos comentários. O Amigo tem fé que o Benfica vai ser campeão. E tem razões para ter fé. O Benfica é campeão de quatro em quatro anos, para o meu Porto descansar de ser campeão todos os anos HEHEHEHEH. Vamos festejar no domingo ?! Talvez sim ! Talvez não ! Também adoro o neologismo. Abreijos com abreijos se pagam.

     
  • Às 1 de maio de 2010 às 08:25 , Blogger Laura disse...

    Ahhh Haja fé meus irmãos!...

    Na verdade o Porto tem sido campeão mais anos que o Benfica, mas isso nem interessa, só interessa no ano em que é, mas quem sabe, consegue isso mesmo..Não sou adepta de nenhum, aqui em casa apenas uma portista e os resto são dragões vermelhos...
    Isto levou-me a Trofa, fui lá buscar uns documentos que uma amiga me enviou da África do Sul, pela mãe dela que mora lá e no regresso soubemos na rádio que o benfica ééééé Campeãooooooo palavras d eum rapaz que na sua euforia no meio da rua,s e deitou de joelhos a arrastar para o meio da estrada só parando á frente do nosso carro! e dizia; benficaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa e eu estupefacta, ele podia ter sido atropelado..o manel que nunca tem paciência com essas pessoas que fazem tristes figuras na rua e muito mais a deitarem-se á frente de um carro...travou e feliz acompanhou a berraria, ah, o que me ri...
    Fé tenho eu num próximo filme das produções Kim Kim, onde a água corre em suaves murmúrios, onde podemos molhar os pés na limpidez das ditas...e onde podemos balançar na rede junto dos amigos queridos...
    Aquele abraço cheio de fé de que é isso que vai acontecer..novo filme com os mesmos protagonistas de Setembro... Laura

     
  • Às 1 de maio de 2010 às 09:15 , Anonymous Anónimo disse...

    Caro irmão António.

    Para mim, ter fé ou não ter fé não passa de uma figura de retórica. Acredito na capacidade dos homens de boa vontade em criarem amizades verdadeiras. Acredito na minha apetência para amar e ser solidário com quem o quer ser também. Acredito que não preciso de Deus(como escreveu Hemingway) para morrer. Finalmente, acredito que a crença atávica de muitos num Deus misericordioso e bom acabará num ateismo assumido, quando, sem recurso, verificarem a barbárie, a sanha, a imundície do Mundo em que
    vivem.

    Aquele abraço de sempre

    Ernesto Leandro

     
  • Às 1 de maio de 2010 às 09:57 , Blogger Maria disse...

    Caro Paixão Lima
    Quanto à fé, estou como o André. Não ajuda nada.
    Quanto ao Campeão, estou com o Kim. O Benfica vai ganhar. Nisso tenho fé.
    Um abraço amigo
    Maria

     
  • Às 1 de maio de 2010 às 12:09 , Blogger Paixão Lima disse...

    «Dragões vermelhos» ?! Estás equivocada Laurinha ! Os vermelhos, mais conhecidos por «encarnados» são outros. São os que veneram uma águia que se chama vitória. Mesmo quando perdem a águia não muda de nome. É sempre vitória. Já o tal, que pretendia morrer atropelado gritando Benfica não me surpreendeu. E vem provar que pode-se morrer de euforia. Até para a morte à gostos. O que me surpreendeu é o Kim ser Produtor de cinema. Será que sob o nome de Kim está o António Pedro Vasconcelos ?! É caso para averiguar. Como é possível não conhecer os meus «amigos de café» ?!
    Beijinhos Laurinha e parabéns.

     
  • Às 1 de maio de 2010 às 12:15 , Blogger Paixão Lima disse...

    Laurinha,
    Rectificação ortográfica: o á de gostos é de haver, logo é assim há. Não quero chumbar na escrita.Levava uma tareia da paternidade.

     
  • Às 1 de maio de 2010 às 16:04 , Blogger Paixão Lima disse...

    Irmão Ernesto.
    Para ti Irmão e para mim ter fé ou não ter fé é igual ao litro. Não é fundamental. Estamos de acordo. Mas acabaste de inventar um novo credo. Por quatro vezes repetes o acredito (do verbo acreditar). É uma oração com cabeça, tronco e membros. É completa e diz muito. Comungo não da hóstia mas do teu acreditar. Porque somos irmãos em pensamentos, palavras e obras (de obrar). Temos de mandar tocar a corneta a anunciar e a espalhar pelo mundo a boa nova. Nasceu um novo messias eheheheheh.
    Um grande abraço Irmão Ernesto (o profeta).

     
  • Às 1 de maio de 2010 às 16:45 , Blogger Paixão Lima disse...

    Querida Maria,
    Li um comentário seu delicioso. Tão doce, como as «clarinhas de Fão». Conhece Maria as «clarinhas»? São feitas de chila. Uma especialidade. Vou referir o seu comentário tão doce. Sobre a beleza na baba de caracol. Dizia a Maria:« já experimentei o dito creme e as rugas fartaram-se de rir ». Eu também me ri e não sou ruga. Não há ferro que faça desaparecer as rugas do tempo. Tem razão Maria. A Maria não tem fé que não ajuda nada. Mas tem fé na vitória do Benfica. E não é que a Maria tem razão. Para alegria de muita gente e da Maria, o Benfica vai ser campeão. Vou felicitar efusivamente e com espírito desportivo a Maria, pelo êxito do clube do seu coração. Receba um longo e grande abraço de parabéns deste seu amigo coração de dragão.

     
  • Às 1 de maio de 2010 às 18:57 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Caro André, caro Paixão,

    Já estou a imaginar : "há muito tempo que a Verdinha não deixa cá um comentário, vamos falar de que ela aparece logo !. Bem dito, bem feito !
    Com que então os meus dois malandros não têm ...Que vida tão ensonsa deve ser a vossa ! ;)) hé hé hé LOL
    Nem no Sporting ?????
    Têm mas não querem reconhecer ! Duvido que não acreditam em nada nem em ninguém porque a não é só religiosa. Então e a má ? Está em todo o lado e não acreditam ?????
    Tenho que os dois tenham em mim... ;))

    Meus caros amigos, não há muito tempo que descobri a outra , aquela em que não acreditam, e podem ter que ela me tem dado um rumo completamente diferente àquele que eu seguia e não é nada daquilo que podem imaginar.

    Quanto a "barbárie, a sanha, a imundície do Mundo em que vivem" do que fala o Ernesto Leandro, esta foi feita pelos homens. Continuo com que um dia tudo se torna belo !

    E também tenho - que remédio :(( - que o Benfica vai ser campeão....

    Tenho que vão apreciar os meus beijinhos verdinhos...

    Vossa amiga cheia de

    Verdinha

     
  • Às 1 de maio de 2010 às 19:18 , Blogger Laura disse...

    ÓOOO Paixão, não haja dúvidas que sou uma naba no que respeita a futebol ams sei que os dragões são do teu Porto e os que têm uma águia e tudo a gaja até voa, são os benficas, tava no gozo...se tava... é que os meus filhos eram do Porto so viraram a casaca quando chegaram cá...enfim...

    Ah com fé ou sem fé ides para o mesmo lugar que todos, os bons e os maus e os muito maus, logo, espero ver-vos por lá, creiam ou não mas vou ficar sentadinha a apreciar o vosso redondo vocábulo!...mais as escusas do (eu não sabia, eu não aceitava eu ..e o vosso eu vai encher folhas de papel ou antes, resmas dele... Não digo que me acompanhem, longe de mim ser perfeita, mas, o homem sempre pensou que é maior que Deus, vá lá..haja apenas uma mãozinha dessa fé que nos leva a aceitar que Deus existe e está em todo o lado, até o Moa diz que é ele se Ele está nele como em vós, em mim...
    Beijinhos que nada têm a ver com fé ou sem ela e repenicadinhos...
    Ah s enão houver mais remédio é o benfica e eu fico contente pelos meus amigos e como não tenho clube, ora pois..vivóóóó da águía que voa.. laura

     
  • Às 1 de maio de 2010 às 21:08 , Blogger Bichodeconta disse...

    Pois é meus amigos, fé de chegar vivos a Fátima, tinham os peregrinos que hoje , madrugada seguiam perto da Sertã,e foram mortalmente atropelados! Fé de que nada se lhe deparasse no caminho, tinha o/a condutor/que os atropelou..Fé tinha eu há 36 anos de que hoje este País estaria melhor, Fé tenho eu de que o Moa se encontre bem, ou pelo menos melhor, e tenho fé de que o nosso amigo Cineasta ainda vai fazer muitas longas metragens deste grupo de amigos, quer eu possa estar lá, ou não..Que o benfica vai ser campeão não é fé, é certeza, que raio de benfiquistas são voves que ainda estão só com fé?Mas um aviso, saboreiem esta vitória, é que nunca se sabe quando há outra.. Já dizia António Aleixo..
    Nunca tive fé em Deus
    A quem nunca conheci
    Tive muita fé nos homens
    E até essa já perdi..
    Eu tenho fé de que se apercebem que passei, de que vos deixo um abraço enorme e que breve, virei por aqui mesmo que não deixe rasto..Abreijos, Ell

     
  • Às 1 de maio de 2010 às 21:31 , Blogger Paixão Lima disse...

    Amiga Verdinha,
    Muito grato pela sua visita. Eu e o Moa somos dois malandros! Pois somos ! O que agrava a malandrice é sermos malandros infiéis eheheh. Não temos fé. A minha Filha está na Bélgica, em Antuérpia. Está a gostar. Mas falando correctamente inglês, francês, espanhol e até um pouco de alemão não percebe o neerlandês. Já visitou Brugges, Bruxelas e agora vai a Amesterdão, na Holanda. A vida é muito cara na sua terra. Já comprou muitas trufas para oferecer. Estou no computador «nu» . O «nu» em neerlandês é agora ehehehe.
    Muitos beijinhos verdinhos para a verdinha eheheh.
    Até volgende halte (próxima paragem).

     
  • Às 1 de maio de 2010 às 22:02 , Blogger Paixão Lima disse...

    Amiga Bichodeconta,
    Porque não pode estar com o amigo cineasta Bichodeconta?! Não pode ser falta de fé. Claro que nos apercebemos da sua passagem. O seu perfume é inconfundível. O Aleixo tinha tanta fé como eu. No outro dia ao regressar da feira apercebi-me da sua passagem a desoras. Até comentei o facto. Parabéns pelo Benfica.
    Um beijinho.

     
  • Às 1 de maio de 2010 às 22:51 , Blogger Paixão Lima disse...

    Hoje é o dia do Escravo. Em 365 dias o Escravo tem 1 dia em sua memória. Parabéns ó Escravo ! Recolho-me em oração em tua honra, Irmão Escravo. Como tu, também tive o meu tempo de servidão. Mas outros há que estão abaixo de Escravos. Porquê ?! Porque a escravatura não chega para todos.
    Um abraço solidário e sentido, ó meu Irmão !

     
  • Às 2 de maio de 2010 às 01:15 , Blogger Andre Moa disse...

    Amigo Kim,
    como não sou homem de fé, não tenho fé nenhuma em que o benfica ganhe. Sinto é uma tristeza eminente, ante a eminência de ele ganhar e vir a ser campeão.Tenho é tristeza sempre que o benfica ou o porto ganham, quase tão grande como a que sinto quando o Sporting Club de Portugal não ganha. Moral da história: ando cá com uma tristeza futebolística...!
    Fé de que vamos fazer muitos filmes? Não. Tenho sim é uma profunda certeza, pois que confio nos teus dotes e na minha esperança segura de que isso vai acontecer.
    Mudando de tom: ai que saudades das clarinhas de Fão, amigo Paixão, que tanto adoçaram há 43 anos o que já de si era tão doce - a lua de mel. Quinze dias inolvidáveis em Fão, com a ronca a tocar quase constantemente à beira-mar e as clarinhas de Fão para consolar.
    Voltando à fé, agora em tom verde: Ter fé em ti, Verdinha? Nem pó. Só tem fé quem duvida, ou desconhece. Quem não sabe. Ora, eu dos teus dotes, da tua amizade, da tua solidariedade não duvido nem um bocadinho. Deposito em ti uma enorme confiança e tenho a certeza de que nunca nos abandonarás, nem a nós homem de nenhuma fé, mas de uma inesgotável esperança em ti e de que o mundo vai sempre para melhor, ainda que de quando em vez, como nestes dias que passam, pareça que tudo vai desabar. Só terei pena se acaso eu não estiver cá para o verificar. Por isso eu gosto de ser eterno enquanto duro. tal como o amor, como cantou Vinícius de Morais.
    Cara Ell, não sabia dessa triste notícia. Moral da história: a fé mata que se farta. E# quando chega a hora, tanto morrem os que têm como os que não têm fé.
    Virando de novo a agulha. Não há dúvida que as aparências iludem. Quem me tivesse visto hoje em Santarém rodeado de padres e ex-alunos do seminário de Viseu, como eu, e agora me lesse, pensaria: este tipo é um grande mentiroso e um refinadíssismo aldrabão. Ou mente quando escreve sobre a sua arreigada e assumida falta de fé ou mente quando, em confraternização com os ex-alunos do seminário, até à missa que fazia parter do programa assistiu. A esta crítica eu responderia, com verdade, que não menti nem aqui nem lá. Claro que entrei mudo e saí calado da missa e enquanto os outros se levantavam e sentavam e voltavam a levantar-se e a sentar-se eu mantive-me do princípio ao fim, para além, de calado, sempre sentado. Mas se os amigos com quem me propus confratrernizar estavam ali, era ali que eu devia e quis estar e permanecer. Claro que o meu grande acto de comunhão reservei-o para mis tarde, para o verdadeiro banquete, para a minha verdadeira missa, para a mesa, para o banquete que se seguiu, onde, em vez de antropófago fui tamborilófago (estava bom o arroz de tamboril. E, sem vaidade, mas com satisfação o digo: levei tão a sério esta verdadeira comunhão com os amigos com quem gostosamente confraternizei que acabei por ser o grande animador da festa, no fim do repasto, digo do banquete, digo da missa à mesa, digo da comunhão laica, da minha comunhão feita em amizade, recordação, de que fiz um sentido, descontraído e alegre hino à vida. Moral da história: cada um comunga como sabe, pode e quer, sob as espécies que tiver por mais ajustadas à sua índole, à sua emoção, à sua razão. Que assism permaneça por muitos e bons anos, para voltar a ter confraternizações como esta que me encheu a alma e o corpo. Amen.
    Abreijos (também gosto muito deste neologismo, tanto que o importei do blogue do saudoso Salvador Vaz da Silva e o passei a utilizar com muita frequência).
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 2 de maio de 2010 às 08:22 , Blogger Osvaldo disse...

    Caro irmão Moa, caro amigo Paixão.. e Caros todos os caros, porque o barato já não existe!!!.

    Acabei de ler a "Crónica de Fé" de um autor enfesado e descaféinado,... óh, caramba, já misturo alhos com bogalhos,... e lá entro nos comentários e que vejo?!... Que todos têm Fé!!!.
    Uns no Benfica, outros no Porto (bem que eu gostaria de ter a mesma no Sporting) e até tem alguns que falam de religião!. Ter Fé na religião, o que é isso?... Eu sempre li e compreendi que de ter Fé é sentir algo de uma divindade superior que possa "acudir aos aflitos", como por exemplo, dar de comer a quem tem fome, dar de beber a quem tem sêde... mas dessas divindades ainda o Planêta está bem servido.
    Quanto à reflexão que foi depois da implantação das religiões que os homens se começaram a matar, isso é mais falso que o Judas (coitado do Judas que leva sempre pelas tebelas), porque o primeiro a matar foi Caim e ainda não existia religião nenhuma. Portanto, caro autor da frase,... isso de levantar falsos testemunhos, não é bonito, pôrra! Vamos lá parar com isso de falar mal dos outros.
    Mas por falar em Fé e na Fé, afinal foi disto que todos vieram pra cá enfésar, eu ainda tenho Fé que vamos todos "escurrupichar" a Carolina.

    Abraços a todos.
    Osvaldo

     
  • Às 2 de maio de 2010 às 08:24 , Blogger Laura disse...

    Olaré mestre André!
    É essa a verdadeira Missa, o estar entre amigos e confraternizar, apenas houve alguém que quis que missa fosse assim na Igreja, e claro que com tanto; senta, levanta, ajoelha, temos uma aula completa de ginásio para a manutenção não só do corpo mas da alma também! e em vez de pagares ao fim do mês, bota smoedas ou 5 euritos para as despesas do dito e tá feito, o melhor é aquela parte em que todos se juntam fora da Igreja, aliás deve dizer-se no adro da igreja, poruqe eu ia á missa com os meus avós e era lindo no fim tudo a falar daqui e dali...

    Paz, amor, vontade de fazer o bem, são sentimentos maravilhosos que valem por mil missas!...
    Beijinhos com ou sem fé, importa que os envio a todos..laura

     
  • Às 2 de maio de 2010 às 11:06 , Blogger Laura disse...

    Ouvi dizer que iam escurrupichar a carolina, ah, aquela carolina que me levou aos arames com tantos ciumes do Osvaldo e Moa a falar numa certa carolina, ahhhh, eu também tou na fila para a minha gotinha carolinirica...
    Já tenho cá o meu amor, neste momento toca na guitarra dele e eu que amo aquele som... finjo que estou aqui mas atenta ao que ouço, ah...
    Beijos com fé, beijos sem fé, beijos de todos e a todos e mais alguns, e feliz dia da Mãe para todas as mães do Mundo...não esquecendo que há muitas que já perderam os seus meninos!...
    Abraço da laura

     
  • Às 2 de maio de 2010 às 14:54 , Blogger Paixão Lima disse...

    Amigo Osvaldo,
    Começaste muito bem o teu comentário e até com graça. Os caros só caros porque baratos não há. Depois não sei porquê começaste a resvalar para a valeta com risco de provocares um acidente. Tens de ler com mais atenção o que se escreve. Eu não disse que os homens começaram a matar-se entre si desde que descobriram a fé. Nada disso. È natural porque faz parte da sua natureza o homem matar. A história do Caim, do Abel, do Adão e da Eva, são histórias que só existiram na imaginação de quem as criou. Quanto ao Judas, ele era o discípulo mais querido de Jesus. Dizem que escreveu um evangelho. O beijo de Judas não foi de traição mas um acto conivente com o próprios Jesus para provocar o martírio da crucificação. Mas tudo isto são teorias. Devo recordar-te que o blogue não é nenhum tribunal, nem de opinião. Pelo que não és juiz nem eu arguido. Portanto, não levanto nenhum testemunho. Nem falso nem verdadeiro. Isso era no tempo da ditadura de Salazar com os famigerados tribunais plenários. Tribunais esses, para julgar e punir os delitos de opinião. O que escrevi não foi nenhuma crónica. Crónica é o relato de factos verdadeiros. A minha narrativa é uma reflexão académica, retórica e filosófica sobre a fé. Não gostaste?! Rasga ! Como faria a política Ferreira Leite. As guerras religiosas são tantas que nem posso enumerá-las. Aconselho-te a consultar o computador artificial que tem maior capacidade de armazenamento do que o computador natural.
    Ainda bem que apareceste para comentar. Já ia marcar-te falta no livro de ponto do blogue. Vê lá se queres chumbar por faltas.
    Um abraço Amigo Osvaldo.

     
  • Às 2 de maio de 2010 às 15:15 , Blogger Osvaldo disse...

    Caro Paixão;

    Depois de "escurrupichares" a Carolina, certamente mudarás de Fé, de Partido, de Clube e passarás a ser um fiel seguidor da dita cuja!...
    Haja Fé e boca na botija ou no gargalo porque a dita só se deixa acariciar por quem tem dentes e como ela é única e última, só os eleitos pelo Moa terão a sorte de a degustar até à última...
    Quanto a resvalar para a valeta, para quem faz as curvas da nossa "monárquica" com os olhos vendados e vem de fazer o louco rally desta semana, não há valetas que me amedrontem, mesmo assim prefiro La Valette onde me sinto Chevalier de la Table Ronde porque sempre sou bem recebido por lá.

    Um abraço caro amigo, conterrâneo e opositor de contenda.

    Osvaldo

     
  • Às 2 de maio de 2010 às 16:03 , Blogger Paixão Lima disse...

    Hoje é o dia da Mãe.
    Em homenagem singela, ofereço a todas as Mães do mundo uma ramo de rosas da sua cor preferida.
    Ramo de flores virtual mas não menos verdadeiro.
    Um grande beijo para todas as MÃES.

     
  • Às 2 de maio de 2010 às 16:41 , Blogger Paixão Lima disse...

    Amigo Osvaldo,
    Não estou ao corrente da história da Carolina. É a Carolina ói óai ? A Carolina Salgado? A Insossa ? Eu mudo tudo por uma «boa causa» eheheheh. Tenho a impressão que essa Carolina é uma boa...causa. Não enchas Osvaldo ! Não enchas o copo senão eu bebo ! Ehhhhheheh. Quem tem o teu espírito é bem recebido em toda a parte como no blog. Já fazes parte da mobília. Já sei que tens o pé pesado. Eu também sou «acelera». Qualquer dia vamos fazer uma corrida mas trocamos de carro. Ao que me dizem o teu é um carro-bomba. Um carro bombástico. Eu e tu marcamos o ritmo da contradança. Quem não se aguentar nas pernas que desista.
    Amanhã vou à santa terrinha. Queres que te traga um garrafão de água medicinal de Tabuaço a 14º de Vol?!
    Um abraço amigo Osvaldo.

     
  • Às 2 de maio de 2010 às 17:40 , Blogger Andre Moa disse...

    d(Eu)s vos saúdo, homems de pouca, de muita e de nenhuma fé. d(EU)S vos adoro, mulheres, se é que ainda tendes fé em mim, no que eu digo, no que eu já não faço.
    Como d(EU)s que sou, e usando dos poderes incomensuráveis que o irmão Osvaldo me concedeu sobre a divina carolina, proponho a todos "qui filii sumus" que ergamos o cálice (infelizmente só há uma e é a última, por isso não dá para umas valentes e tão desejadas canecadas) em honra e louvor das nossas mães, de todas as mães do mundo que com tanta fé, esperança e amor nos conceberam e nos trouxeram a este mundo que é o nosso.
    Saúde, mães queridas!
    André Moa.

     
  • Às 2 de maio de 2010 às 19:56 , Blogger jorge henriques disse...

    Caro amigo André, passo só para lhe desejar uma boa semana .
    abraço de amizade
    jorge

     
  • Às 2 de maio de 2010 às 21:50 , Blogger Laura disse...

    Eu acho que sou mãe e uma boa mãezinha ora perguntem lá aos meus rebentos..até o shaka me considera sua mãe...vá lá, um golito prá qui, dessa esgraçadinha que me fez ciumes ehhhhhh...Ninguém abre a desgraçada sem eu estar presente...ninguém...
    Beijinhos e obrigada pelo miminho, laura

     
  • Às 2 de maio de 2010 às 21:51 , Blogger Brancamar disse...

    Muito interessantes as questões filosóficas que este texto nos oferece, todas profundamente verdadeiras, embora acredite de forma peculiar, porque sou cada vez menos capaz de pertencer a "grupos" religiosos ou políticos. Às vezes falo sózinha com Deus, apenas um obrigada, apenas um olhar interior porque acredito que a melhor forma de rezar é praticar e é isso que nos traz resultados positivos na vida. Só se pode ser feliz dando, dando-nos, amando, tentando limar egoísmos. A partir daí há muitas formas de O Sentirmos ou não. Mas tenho a certeza que Ele ama e admira os ateus que têm uma vida segundo os seus princípios. Jesus o disse nas suas pregações. Daí não importa tanto se estamos nesta ou naquela religião ou em nenhuma, desde que nos respeitemos e nos amemos, porque ninguém é detentor da verdade.

    A VERDADE é feita de muitas verdades.

    Gostei tanto de te ler André! Não me tenho esquecido de ti. Às vezes espreito mas muitas vezes o sono me vence. A idade já não ajuda, :)), não sou tão corajosa como tu.
    Espero que esteja a correr tudo bem.
    Que o menino Tiaguinho cresça em sabedoria, que a mãe e a avó estejam óptimas e tu feliz junto desses seres lindos que tens.
    Beijos
    Branca

     
  • Às 3 de maio de 2010 às 18:14 , Blogger Andre Moa disse...

    QUERIDÍSSIMA BRANCA,
    Que bom ver-te neste nosso cantinho. Não é por acaso que me considero um humanista (ateu,como apostrofam os crentes)cristão. Não há dúvida que me tornei e continuo fã do Cristo dos Evangelhos, do Nazareno que se arvorou em arauto da Boa Nova para libertação dos pobres e oprimidos. Até à morte. E morte de cruz.
    Não és quê? Não te apouques, caríssima amiga. Pois se eu vou buscar alguma coragem que tenha a ti, ao teu testemunho e a outros como tu...!
    Não te apouques, cara Branca. Ou melhor, podes apoucar-te, que nem por isso deixará de ser enorme o teu coração e o teu exemplo. Também a esse respeito a pregação de Jesus é bem explícita: "Quem se humilha será exaltado". Eu te exalto, cara Branca, pois bem mereces ser exaltada.
    As coisas vão andando, se não tão bem como desejaria e necessitaria para poder gozar uns dias mais tranquilamente, pelo menos para irmos sobrevivendo, vivendo o melhor que sabemos e podemos o dia-a-dia.
    O Luís Tiago está grande. Continua a crescer em corpo e em sabedoria, a ser o Maior cá da casa.
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 3 de maio de 2010 às 19:32 , Blogger Isidro disse...

    André,
    A tua presença em Santarém marcou toda a diferença. Foi necessário apareceres tu para todo aquele pessoal se soltar e esquecer que já não estamos nos anos 50/60 em Viseu. Tu foste a tal lufada de ar fresco que faltava, embora todos nós sejamos mais novos que tu. Conseguiste ser igual a ti próprio, sem contudo esqueceres o local e as pessoas que te rodeavam. Se pretendeste passar a mensagem de que a idade não significa velhice, conseguiste-o plenamente. Obrigado.

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...