SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

segunda-feira, 24 de maio de 2010

CICLO EMOÇÃO



MULHER BENDITA!

Houve quem fosse Rainha
Depois da morte!
Tu é-lo na vida
Mulher brejeira,
Amada com cegueira
E nunca comprometida!
És tu somente...
A minha Querida
Das noites cálidas,
Dos dias sem horas!
E porque demoras
Na confiança eterna
No Ernesto,
Que, de resto,
É bem como tu:
Selvagem, erótico, errante,
Com olhos que só olham
Para diante
Ao encontro dos teus,
Que são meus,
Porque outros, muitos, quase todos
São ateus
Dos teus silêncios risonhos
Que só eu entendo;
Minha Querida,
Criação esmerada da Natureza,
Minha Princesa, Minha Rainha
Do meu reino encantado,
Onde continuo a sonhar, a amar
E a ser amado;
Vai em frente com coragem
Deixando os tabús, as falsas morais
Aos outros que não te merecem...
E sempre que tentarem
Que deixes de ser tu
Para seres igual a eles,
Incendeia-os
Com os teus lindos olhos
De orgasmo
E masturba-te no entusiasmo
De amares só quem queres
Em pleno...
Refugia-te neste teu irmão de alma;
Ao meu lado, fecha os olhos
Devagar, com calma,
E dorme um sono sereno!
Ernesto Leandro

Apontamentos anticancro 7
«Durante 15 anos mantive ferozmente em segredo a minha doença. Adoro o meu trabalho de neuropsiquiatria e nunca quis que os meus pacientes sentissem que tinham de cuidar de mim em vez de ser eu a ajudá-los. Também não quis, enquanto investigador e professor, que as minhas ideias e opiniões fossem encaradas como o fruto da minha experiência pessoal e não a abordagem científica por que sempre me guiei. Do meu ponto de vista pessoal, tal como compreendem todos os que têm um cancro, queria ser capaz de continuar a viver, a 100%, entre os vivos. Actualmente, não é sem alguma apreensão que decido falar no assunto. Mas estou convencido de que é importante tornar disponível a informação que obtive para quem possa querer pô-la em prática.
A primeira parte deste livro apresenta uma nova perspectiva dos mecanismos do cancro. Esta perspectiva baseia-se no funcionamento fundamental, mas ainda pouco conhecido, do sistema imunitário, na descoberta de mecanismos inflamatórios subjacentes ao crescimento de tumores e na possibilidade de bloquear a sua propagação impedindo que sejam alimentados por novos vasos sanguíneos. A esta nova perspectiva da doença seguem quatro novas abordagens. Qualquer um pode pô-las em prática e envolver o corpo e a mente na criação da sua própria biologia anti-cancro: 1- como proteger-nos dos desequilíbrios do meio ambiente; 2- como adaptar a nossa alimentação de modo a eliminar promotores de cancro e a incluir o maior número possível de componentes fitoquímicos que combatem activamente os tumores; 3- como reconhecer e curar as feridas psicológicas que alimentam os mecanismos biológicos de desenvolvimento do cancro; 4- como criar um relacionamento com o nosso corpo que estim
ule o sistema imunitário e reduza a inflamação causadora de desenvolvimento de tumores».
[1]
Do livro «Anticancro – um novo estilo de vida» de David Servan-Schreiber.

[1] É este tipo de abordagem que estou a fazer há um ano, com tenacidade e aparentemente com bons resultados. Digo aparentemente porque me sinto benzinho, não obstante os tumores e os marcadores cancerígenos continuarem a aumentar, quiçá mais lentamente do que se não seguisse este tratamento. André Moa

5 Comentários:

  • Às 24 de maio de 2010 às 21:32 , Blogger Kim disse...

    Vi há dias na TV este médico a falar do seu problema e a forma como tem vindo a resolver a questão. Lembrei-me logo de ti, mal sabendo eu que já o tinhas à cabeceira.
    A luta continua e a foto é sugestiva. Para já é meia cura e com a camisola toda levantada é cura total.
    Abraço amigo

     
  • Às 24 de maio de 2010 às 21:43 , Blogger Paixão Lima disse...

    Até que enfim nos é dado observar algo de palpável ao tacto da nossa imaginação. O blogue do Moa está e evoluir no bom sentido. «Minha Querida, criação esmerada da natureza». E que criação esmerada, Poeta Ernesto. Do pouco que se vê, vê-se muito e adivinha-se tudo. Dá vontade de perguntar: onde estás que não te encontro ?! «Com os teus lindos olhos de orgasmo e masturbas-te no entusiasmo...». É um Poema belo na forma e esplêndido no seu erotismo.
    Esperemos que a menina exposta não seja presa por atentado aos «bons costumes». E que não perca o emprego como aconteceu à injustiçada Bruna.
    Um abraço de parabéns, Irmão Poeta.

     
  • Às 25 de maio de 2010 às 01:03 , Blogger Laura disse...

    Era isso que ia perguntar, se a menina não vai ser presa e encarcerada nas masmorras do pecado já ela está...Kim; cura completa? ó pessoal, meninas despidas para o Moa.....a tanto o kilo, bora pra lá, mais mamas, mais pagas...
    Mas que riso a esta hora..olha que se desse, que se dane as mamas, arranjavamos-te mamas aos montes, mas...

    Sugestiva a poesia do ernesto... o homem promete...
    beijinho da laura

     
  • Às 25 de maio de 2010 às 22:42 , Blogger Laura disse...

    Moa, o resteas espera-te! a janelinha fecho-a daqui nada, vou sair apanhar ar com as amigas..beijinhos.

     
  • Às 27 de maio de 2010 às 17:32 , Blogger Maria disse...

    Algumas mulheres são na verdade Rainhas, pelo menos para os homens que as amam. Outras, pobres delas, são escravas toda a vida.
    Eu sou das primeiras. O seu poema é lindo, amigo Ernesto.
    Abraço
    Maria

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...