SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

segunda-feira, 17 de maio de 2010

UMA VIDA EM VERSOS

Pedro Miguel e Susana - in illo tempore

AOS SETENTA só SESSENTA DE POESIAANTOLOGIA DE UM DESCONHECIDO
Edição 1973
(continuação)

POEMAS INDEFINIDOS
(continuação)

METAMORFOSE

1
Meta
aqui
META
meta
no meio
AMOR
e
MORFO
meta
na
meta
SE
e
sente
se
2
ponha
na raiva
a espuma
no asco
o odor
na lava
um cacho
na bruma
um licor
na coisa nenhuma
uma causa
uma flor
3
se canto
não coro
se pranto
não choro
se rio
não corro
não paro
não pasmo
retomo
a corrente
navego
entre gente
retorno
ao rio
do futuro
cio
do terno
orgasmo
do eterno
instante

QUERO FUGIR E NÃO DEVO

o dever não me larga
o dever não me deixa
fugir de mim

fica-me a mágoa
resta-me a queixa
até ao fim
de mim

DOS BRAÇOS À TERRA

dos braços
nus
à terra
seca
vão
descer
sementes
que
um dia
irão
florir
se
o homem
as regar
se
o homem
não
dormir

POEMAPA

POVO QUE LAVAS NO RIO
PENEDOS DE FOME E FRIO,
PASSA AS PASSAS.

Apontamentos anticancro 3

«Existe um cancro adormecido em todos nós. À semelhança de todos os seres vivos, o nosso organismo produz constantemente células defeituosas. É assim que surgem os tumores. Mas o nosso organismo também está equipado com mecanismos que detectam e controlam essas células. No Ocidente, uma pessoa em cada quatro morrerá de cancro, mas três em cada quatro não morrerão. Os seus mecanismos de defesa entrarão em acção e elas morrerão devido a outras causas.
Eu tenho um cancro. Foi diagnosticado pela primeira vez há 15 anos. Submeti-me a tratamentos convencionais e o cancro entrou em remissão, mas tive uma recidiva. Decidi então aprender tudo o que pudesse para ajudar o meu organismo a defender-se da doença. Enquanto médico, investigador e ex-director do Centro de Medicina Integrativa da Universidade de Pittsburgh, tinha acesso a informações de valor inestimável sobre métodos naturais para prevenir ou ajudar a tratar o cancro. Há sete anos que o mantenho à distância.»
Do livro «Anticancro – um novo estilo de vida» de David Servan-Schreiber.

8 Comentários:

  • Às 17 de maio de 2010 às 16:51 , Blogger Paixão Lima disse...

    André,
    Os miúdos da fotografia eram encantadores. Hoje são adultos mas o tempo do encantamento continua. Desejo que o tempo do encantamento perdure eternamente.
    Poemapa e o mapa do poema. Povo com fome e com frio passa as passas do Algarve.
    Se «existe um cancro adormecido em todos nós», que continue adormecido para sempre sob o efeito do hopnótico mais poderoso que se conhece e que é A VONTADE DE VIVER.
    Um grande abraço, Irmãozito Moa.

     
  • Às 17 de maio de 2010 às 16:56 , Blogger Laura disse...

    Tão lindos que eles são, eram, foram e serão sempre...
    Sabe bem ver os petizes transformados em dultos e até já há mais um para pores ao lado deles, decerto ficaria ai bem o Luis Thiago... São parecidos..que giro.

    As poesias são tuas, são sempre aquela dor de não haver para todos, um dia tudo será mais natural e não haverá nem dor nem fome para ninguém..Aquele abraço da laura

     
  • Às 17 de maio de 2010 às 19:19 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Caro amigo Moa,
    Encantadoras crianças !
    Estes teus versos lembraram uma canção francesa e tive quase vontade de os cantar !
    Põe um aviso na porta : AQUI CANCRO NÃO, OBRIGADO ! do genro de PUBLICIDADE NÃO, OBRIGADO ver aqui

    Beijinhos
    Verdinha

     
  • Às 17 de maio de 2010 às 23:11 , Blogger CVJ disse...

    Obrigado por nos ter linkado.
    faremos o mesmo.
    tudo de bom.

     
  • Às 18 de maio de 2010 às 10:01 , Blogger Maria disse...

    Querido André
    Que ternura de fotografia! Que lindos, os teus meninos. Os poemas são maravilhosos. A lição sobre o "bicho", cá ficou. Acho que vou comprar o livro.
    Beijinho
    Maria

     
  • Às 18 de maio de 2010 às 16:40 , Blogger Bichodeconta disse...

    A Susana estava linda, continua linda e é de uma sensibilidade arrazadora.. Quando lembro o poema que declamou , a força com que o fez, é como se estivesse a ouvi-la e arrepio-me..Percebe-se de onde foi o Luis Tiago buscar o encanto..Já sei, estavas a pensar que era do avo..Também, mas porque a Susana é parecida com o pai..Abreijos Ell

     
  • Às 18 de maio de 2010 às 19:25 , Blogger Laura disse...

    Até lamento não ter tomado nota do nome do programa feito no México ou Argentina, sobre a cura do cancro já em fase adiantada, com plantas e os médicos falavam, os doentes, cientistas, etc..adorei ver, vale a pena, ajuda e ensina..Beijinhos.

     
  • Às 18 de maio de 2010 às 19:53 , Blogger Andre Moa disse...

    Obrigado, meu povo!
    Como a vida continua, mudemos de página. Entremos no ciclo reflexão.
    Abreijos

    André Moa

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...