SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

quinta-feira, 17 de junho de 2010

CICLO EMOÇÃO










GOLPE DE ASA

A minha sobrevivência
Na minoria esclarecida
É uma condenação;
E o ser poeta
Em permanência
Uma purulenta secreção!
Mas sê-lo-ei
" Ad Infinitum"
Por exigência íntima
Que logo é fatalidade...
E se tudo suportei
Sem perder a rima,
Conservo a auto-estima
E vou com as musas para a Eternidade!
Dia a dia,
A ironia sarcástica
É, em mim, mais refinada;
E aquela minha agonia
(Que não era gástrica)
Está, hoje, acabada;
De cabeça erguida,
De coração aberto,
Enfrento a multidão;
Já deixei a guarida,
Já estou liberto
Não sinto a humilhação!
Para a terapia final,
Para a indiferença total
Aos que riram sem fim,
Pudesse, num golpe de asa genial,
Escrever o poema imortal
Que fizesse a morte redimir-se em mim!

Ernesto Leandro


Apontamentos anticancro 17
«Uma das causas para a superprodução repentina de substâncias inflamatórias, raramente mencionada quando se fala de cancro, é o stresse psicológico. Um choue emocional, um sentimento de pânico ou de raiva pode desencadear a secreção de noradrenalina e o cortisol. Estas hormonas preparam o organismo para uma potencial lesão, estimulando os factores de inflamação necessários na reparação dos tecidos Paralelamente, estas hormonas também actuam com fertilizantes dos tumores cancerosos, latentes ou já activos. A descoberta do papel crucial que a inflamação desempenha na progressão do cancro é relativamente recente. O interesse científico ainda está numa fase de arranque. Esta é uma das razões pela qual os passos que poderíamos dar para controlar a inflamação raramente são mencionados nos conselhos que recebemos sobre a prevenção e tratamento do cancro. Para além disso, os medicamentos anti-inflamatórios existentes têm demasiados efeitos secundários para serem considerados uma boa solução. No entanto, através de métodos naturais ao alcance de qualquer pessoa, podemos agir para reduzir a inflamação. Trata-se simplesmente de eliminar as toxinas pró-inflamatórias do nosso ambiente, adoptar uma alimentação anti-cancro, procurar o equilíbrio emocional e satisfazer a necessidade que o nosso corpo tem de actividade física. É pouco provável que os nossos médicos sugiram estes métodos Portanto só nos resta sermos nós a adoptá-los».
Do livro «Anticancro – um novo estilo de vida» de David Servan-Schreiber.

6 Comentários:

  • Às 18 de junho de 2010 às 02:19 , Blogger Maria Soledade disse...

    Amigo Ernesto:Nem sei que dizer-lhe.Mas que "Golpe de Asa", hein?!!Voltou o nosso poeta e, em força!!Este poema retrata bem a sua enorme vontade de continuar e, de cabeça erguida!É assim que eu gosto.Debaixo d'areia quem mete a cabeça é a avestruz.Venha de lá a secreção com pus durante muito tempo, o importante é que permaneça o...poeta!!


    "E aquela minha agonia
    (Que não era gástrica)
    Está, hoje, acabada"

    Xiii, aínda bem.Se por um acaso alguém sentir agonia(gástrica),nada como ENO e, o enjoo passa...

    Beijinhos Grandes Amigo Leandro

    ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::Amigo Môa:Sempre muito atenta a ler todos os seus apontamentos anticancro.Muito do que leio para mim é conhecido.Quando passamos por uma lambada destas, obrigamo-nos a tentar aprender muita coisa.Pena é que, por vezes me baldo, mesmo sabendo os riscos que corro. Eu me confesso...o cigarro é o meu pior vício e uns dos maiores inimigos do "bicho"!!!

    Beijinhos para o meu Amigo e AVANTE NA LUTA...

     
  • Às 18 de junho de 2010 às 10:39 , Anonymous Anónimo disse...

    Ernesto
    Belo e muito forte o seu poema. Gostei. Contuinue assim

     
  • Às 18 de junho de 2010 às 13:47 , Blogger Maria disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • Às 19 de junho de 2010 às 10:51 , Blogger Je Vois la Vie en Vert disse...

    Caros Ernesto e Moa,
    Belo bater de asas para fugir da dor ! É mais uma maneira de enfrentar a adversidade como o relata muito bem o Dr David Servan-Schreider.
    Dele, li algures numa revista francesa que dizia que temos 2 cérebros :
    o emocional e o cognitivo.
    Uma pessoa poder ter um QI muito elevado e um QE deplorável. Quando o cérebro emocional e o cérebro cognitivo se completam, um para dar uma direcção ao que queremos viver(o emocional) e o outro para nos fazer avançar nesta via o mais inteligentemente possivel (o cognitivo), sentimos uma harmonia interior.
    Sou do signo da balança e tento sempre equilibrar-me, talvez seja por isso que vejo a vida em verde apesar das pequenas e grandes pedras que encontrei, encontro e continuarei a encontrar no meu caminho.
    ver vídeo clicando aqui

    Muito beijinhos da cor da esperança
    Verdinha

     
  • Às 21 de junho de 2010 às 10:16 , Anonymous Anónimo disse...

    Ah, de férias por Tabuaço, mas falando no amigo Ernesto, vendo o irmão a actuar...visitando a mãe no cemitério, acompanhando o Moa, António que não se cansam de falar e falar da sua amada e saudosa Professora que nunca na vida usou a palmatória em nenhum aluno!...Assim, lembramos os que não puderam estar presentes, em palavras saídas do coração.
    Um beijinho Ernesto, e um abraço apertadinho, da laura, vai anónimo pois o meu pc descontrola o blogue e o gmail ao emmsot empo.. LAURA.

     
  • Às 21 de junho de 2010 às 10:19 , Anonymous Anónimo disse...

    Moa, lá vai mais uma falha em cima, não deu tempo...

    A solução dessa cura e do ânimo, é mais passeios a Tabuaço tendo os amigos e amigas ao lado e uma nina a conversar em forma de alegria, paz, amor...as energias que eu uso são saudáveis, são puras, logo, ajudam imenso...não dormiste melhor depois de tanta energia no Joaquim Arranca? fados numa viola desafinada, mas cantados com amor! Temos cada lembrança para recordar, ai, somos mesmo especiais, todos os do grupo..
    Abraço, hoje vou jantar fora na quinta de uma amiga, que bem que sabe...
    laura

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...