SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

sábado, 5 de junho de 2010

CICLO OSTENSÃO




APOCALIPSE
Até quando terá o meu Povo, o nosso sofrido Povo, que suportar este Céu escaldante e tenebroso de incertezas dolorosas que lhes oprime a alma? Onde está esta Alma Lusitana, outrora tão cantada por Camões e hoje escorraçada por políticos aldrabões?

Até quando terá o Povo lusitano que esperar que as nuvens se apaziguem, que o Céu tenha abertas e que consiga abrir as mentes escuras, turras e obscuras dos nossos dirigentes políticos e lhes mostre o rumo que leve a libertar este Povo escravo de correntes apertadas e cortantes que lhe sufocam o grito preso na garganta, e que apenas aspira liberdade?

Quando será que o nosso Sol, esse Sol tão nosso, deixará de ser apenas Poente e o teremos enfim como Sol Nascente com aquele brilho que lavava a Alma viva e ardente de nossos egrégios avós e que de novo hão-de levar à vitória este Nobre Povo nascido das entranhas de uma Valente Nação?
Osvaldo

Nota do “editor” – O Post de ontem, com o belo poema do Ernesto - VAZIO -, foi o post n.º 100 deste blogue. Por mera coincidência, mas que é de realçar, esta nova centena abre com este texto do nosso irmão Osvaldo, sobejamente conhecido e admirado por todos os frequentadores deste, do seu e de muitos outros blogues, e que a partir de agora nos dá o prazer de colaborar com regularidade no Diário de um Paciente. Abre-se, assim, um novo ciclo – O CICLO OSTENSÃO – assim chamado não só por o substantivo ostensão ostentar a primeira sílaba de Osvaldo, mas por significar “acção de mostrar, de expor”. Ora, mostrar e expôr é praticamente a acção quotidiana do Osvaldo há muitos e bons anos, pois que constitui uma parte substancial da sua actividade profissional, em Genebra, e a forma habitual dele intervir na blogosfera e outros areópagos.
Com a inclusão do Osvaldo neste blogue, concretiza-se um propósito que há muito me andava a bailar no espírito: juntar aqui o «QUINTETO ERA DOURO» formado por cinco tabuacenses devotados às letras e que acabam de escrever uma pequena, despretensiosa, mas interessante obra colectiva a qual, dentro em breve, começará a ser vertida neste blogue, cada vez mais colectivo e mais nosso, aos bochechos, que é para não embriagar e não deixar ninguém com a cabeça à roda.
Bem-vindo, irmão Osvaldo, a esta nossa casa.
André Moa

Apontamentos anticancro 12

«Quando atacado pelo cancro, todo o organismo entra em guerra. As células cancerosas actuam como autênticos bandidos armados, vagueando à margem da lei. Ignoram todas as regras respeitadas por um organismo saudável. Devido aos seus genes anormais, escapam aos mecanismos de controlo dos tecidos saudáveis. Por exemplo, perdem a obrigação de morrer ao fim de um determinado número de divisões. Tornam-se «imortais». Ignoram as mensagens dos tecidos circundantes que – alarmados pela invasão – lhes dizem para pararem de se multiplicar. Para piorar a situação, envenenam esses tecidos com as substâncias que segregam. Assim, criam uma inflamação local que estimula ainda mais o crescimento canceroso, invadindo os territórios adjacentes. Por fim, tal como um exército em busca de provisões, apropriam-se dos seus vasos sanguíneos. Obrigam-nos a proliferar a fim de fornecerem o oxigénio e os nutrientes necessários ao crescimento daquilo que, em breve, se tornará um tumor.
Existem algumas circunstâncias que travam esta horda de selvagens e a fazem perder a sua virulência: 1) quando o sistema imunitário se mobiliza para lhes fazer frente; 2) quando o organismo se recusa a criar a inflamação sem a qual não conseguem desenvolver-se nem invadir outros territórios: ou 3) quando os vasos sanguíneos se recusam a reproduzir-se e a fornecer os nutrientes de que necessitam para crescer. São estes os mecanismos que podem ser reforçados para evitar que a doença assuma o comando. Depois de o tumor se instalar, nenhuma destas defesas naturais pode substituir a quimioterapia – ou a radioterapia. No entanto, podem ser utilizadas, em simultâneo com os tratamentos convencionais, para mobilizar as resistências do organismo ao cancro.»
Do livro «Anticancro – um novo estilo de vida» de David Servan-Schreiber.

8 Comentários:

  • Às 6 de junho de 2010 às 00:04 , Anonymous laura_vieira@portugalmail.com disse...

    Osvaldo meu querido Osvaldo, o teu, meu, nosso Povo, só suportará todas essas contrariedades quando o homem deixar de ser um acomodado e se lembrar que tem de ser um verdadeiro HOMEM... e lutar por tudo aquilo em que acredita! Na Verdade Fraternidade e Amor... Apenas isso!

    Enquanto o homem mesquinho e corrupto tomar as rédeas do poder, não sairemos da cepa torta, não deixaremos de ser os mesmos de sempre na cauda da Europa os mais pobres e os mais famintos...
    Sabe Deus como custa ver muitos dos nossos irmãos a sofrer e como continuamos a ver esses que desonram o País a singrar e a viver à rica com o que nem sequer lhes pertence, apenas o sabem roubar e nem sequer são presos, bolas...

    Assim; enquanto não nos apercebermos que teremos de voltar aos tempos de antes em que era necessário guerrear essa escumalha, jamais sairemos da cepa torta...

    Ajude-nos Deus a que haja Homens dos de coração nobre e imortal, a tomar as rédeas do nosso País e assim sim, assim poderemos enfim descansar, sabendo que haverá pão e educação em todos os lares...
    Haja Amor e Paz...
    beijinho da laura

     
  • Às 6 de junho de 2010 às 00:09 , Blogger Laura disse...

    Moa, beijinho e que as tuas terapias alternativas, dêem cabo dessas desgraçadas células que teimam e aumentar, mas, um dia vão plo cano abaixo...acredita que sim.
    Aquele abraço da laura (sem apertar,sem apertar ehhhh)

     
  • Às 6 de junho de 2010 às 13:41 , Blogger Laura disse...

    Um bom Domingo pleno de alegria, paz, amor, da laura.

     
  • Às 7 de junho de 2010 às 10:06 , Blogger Osvaldo disse...

    Nina;
    Que coragem ao tentares motivar as pessoas.
    É verdade que a blogosfera anda um pouco "arrefecida" mas vamos lá ver se se retomam os caminhos anteriores.
    bjs.

    Caro irmão,... como vai isso?.
    A ida às terras do Xisto no meio deste mês ainda está no programa?... espero que sim.
    um abraço.

    Osvaldo

     
  • Às 7 de junho de 2010 às 16:15 , Blogger Andre Moa disse...

    Cara Nina: «o amor é uma carroça; puxa, puxa, meu amor».

    Caro irmão Osvaldo,
    Parece que sim, que vamos - eu, o meu irmão António e o irmão Paixão Lima - passar o fim de semana de 18, 19 e 20, em Tabuaço. Isto de ser homenageado na própria terra (como sabemos, santos da casa não costumam fazer milagres) nem que seja por jogar ao pião ou ao feijão, ou ao berlinde, não é para todos os dias, pelo que há que corresponder e dizer presente. E o poder lá ir já é de muito bom augúrio.
    Um grande abraço.
    André Moa

     
  • Às 7 de junho de 2010 às 16:19 , Blogger Andre Moa disse...

    AVISO À NAVEGAÇÃO.
    A blogosfera pode andar arrefecida no que toca a comentários, mas não quanto ao número de visitas ao blogue. Ora isso conta muito. Os comentários, as conversas à lareira, coadunam-se mais com o tempo frio. Penso eu de que
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 7 de junho de 2010 às 17:09 , Blogger Laura disse...

    Nanja Mestre Moa, pode ter visitas mas assim são entre o que nem bate á porta, entra e sai sem dizer água vai...Para mim o que conta é a presença assinada e a palavra que deixa. O meu contador de mensagens parou nos 15 mil como já disse há perto de um ano, logo...mas nem sei onde se faz avançar..apenas conto os que leio e o resto é treta..todo o visitante deveria deixar umas palavras...imaginas um tipo que bate à tua porta, tu vais abrir. ele limita-se a olhar-te dos pés à cabeça e vai-se..que dirias?... Davas-lhe um abraço ou coçavas a cabeça a pensar...que choné!...
    Beijinhos da nina

    Ah, Tabuaço, Tabuaço...hum que bom...

     
  • Às 7 de junho de 2010 às 20:18 , Blogger Andre Moa disse...

    Cara Nina,
    não vejo o mundo dessa maneira. Talvez por isso, necessito de óculos desde os 15 anos. eheheheheh
    E lá porque o teu contador deixou de marcar, não significa que quem "apenas" visita não merece tanta consideração como os que entram e abancam. Que seria do futebol se os milhares que o seguem na bancada ou na televisão tivesssem de dar o gosto ao pé! eheheheheheh. Mesmo com o marcador avariado, podes crer que o teu blogue tem um número incomensurável maior de visitas do que de comentários. Acontece com todos. Poucos são os escrityores; muitos e bons são os leitores. Quem escreve escreve para os que lêem e não para os que escrevem. Tudo isto sem prejuizo de gostar e de apreciar de uem comenta e contesta e replica. Mas cada coisa no seu lugar, que na árvore da vida há lugar para todos. Bom é que seja sempre em paz e harmonia, como soía. Abreijos.
    André Moa

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...