SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ENA!-- TANTOS LEITORES DO MEU BLOG QUASE DIÁRIO! ---ESTA FOTO É UMA VISTA AÉREA DA MINHA TERRA,-TABUAÇO! UM ABRAÇO PARA CADA UM DE VÓS! -ANDRÉ MOA-

domingo, 27 de junho de 2010

CICLO REFLEXÃO



o crente a dúvida a certeza


DUVIDAR VERSUS ACREDITAR

A dúvida é um estado de insatisfação e inquietude do qual lutamos para nos desenvencilhar e passar para um estado de crença, ao passo que este é um estado calmo e satisfatório que não desejamos evitar ou transformar numa crença em outra coisa. Ao contrário, agarramo-nos tenazmente não só ao acreditar, mas a acreditar precisamente naquilo em que acreditamos. Tanto a dúvida como a crença têm efeitos positivos em nós, ainda que bem distintos. A crença não nos faz agir prontamente, mas predispõe-nos a agir de uma certa maneira quando surge a ocasião. A dúvida é desprovida desse efeito activo, mas estimula-nos a investigar até que ela própria seja aniquilada, [...] A irritação da dúvida provoca uma luta para alcançar um estado de crença.
Charles Peirce



Duvidar para acreditar ou acreditar na dúvida?! Quando não temos dúvidas é porque acreditamos. Mas acreditamos em quê, se a realidade se move constantemente e o que ontem era hoje já não é e amanhã será diferente do que é hoje?! Tudo se move e tudo se transforma. O objecto do acreditar não tem forma permanente. Não é mais que uma massa gelatinosa que se altera ao toque e que reage ao nosso agir. O acreditar é passageiro e constitui uma breve pausa na evolução mental do ser humano. Uma pausa para a dúvida. E assim, voltamos ao princípio, ao ciclo vicioso. Duvidamos, acreditamos e voltamos a duvidar para mais tarde acreditar. Como a água que se move perpetuamente sempre no mesmo sentido: evaporação e precipitação e assim sucessivamente.
Paixão Lima

CREIO NA ETERNA DÚVIDA

Se acreditar é preciso
Para fugir ao prejuízo
Do contínuo duvidar,
Eu creio como Déscartes
Que fez da dúvida arte
Para a certeza alcançar.

Atrás de uma outra vem…
Duvidar é o que convém
Para um dia se acertar.
Se com a verdade eu lido,
Só por método duvido,
Não preciso acreditar.

A crença não me comove.
«Como a água que se move»
«Sempre no mesmo sentido»,
Assim eu uso a cabeça.
Só a verdade me interessa,
Só por ela é que eu duvido.
André Moa

Apontamentos anticancro 21
«Ao impedir a formação de novos vasos sanguíneos, é possível assistir à regressão do cancro. À semelhança do que aconteceu com os Nazis, após as suas linhas de abastecimento serem atacadas (pelos russos), privados de abastecimentos, os tumores começaram a mirrar. Reduzidos a uma dimensão microscópica, tornavam-se totalmente inofensivos. Para além disso, demonstrou-se que a angiostatina atacava os vasos de desenvolvimento rápido, não afectando os já existentes. Também não atacava as células sudáveis do organismo, ao contrário dos tratamentos tradicionais como a quimioterapia e a radioterapia. Não causa danos colaterais».
Do livro «Anticancro – um novo estilo de vida» de David Servan-Schreiber.

21 Comentários:

  • Às 27 de junho de 2010 às 20:12 , Blogger Osvaldo disse...

    Caro amigo Paixão;
    Quem terá mais dúvidas neste momento,... os que acreditam ou os que dúvidam no que eles acreditam?!...
    Isto é um problema do "catanos". É quase como responder quem foi que nasceu primeiro,... o ovo ou a galinha!.
    Eu acredito em muito que me faz ser óptimista de natureza. Acredito na amizade, acredito no homem íntegro, acredito na natureza que se renova a cada cículo para mostrar a quem não acredita que afinal a vida existe seja ela animal ou vegetal, acredito que é positivo acreditar, acredito que só acreditando se chega a algum lado e acredito que os que não acreditam, não chegam a lado nenhum...
    E como acreditar sempre foi um dos meus fortes, até acredito que nos encontraremos todos em Tabuaço no mês de Setembro.
    Um grande abraço, amigo Paixão e outro pro meu irmão Moa.

    Osvaldo

     
  • Às 27 de junho de 2010 às 21:00 , Blogger Bichodeconta disse...

    É bom ter dúvidas na minha opinião.. Quanto ás certezas essas é que me trazem ainda mais dúvidas e me fazem andar numa busca constante.
    Abreijos.Ell

     
  • Às 27 de junho de 2010 às 21:17 , Blogger Paixão Lima disse...

    Amigo Osvaldo,
    Acreditar é uma dúvida permanente, já que nada é estático e tudo se move. Acreditar na integridade humana, é uma excepção que não confirma a regra. É um conceito, uma opinião pessoal que varia conforme o indivíduo. Ter dúvidas é, tão somente, desconhecer se há-de ou não acreditar. O homem com dúvidas e aquele que as não tem, podem alcançar os mesmos objectivos. O caminho é largo e espaçoso para todos. Porque os homens têm pés para caminhar, a humanidade caminha, mesmo sem saber para onde. Não duvido que vamos encontrar-nos «todos» em Tabuaço em Setembro. E se não tenho dúvidas, é porque acredito.
    Um abraço, Amigo conterrâneo.

     
  • Às 27 de junho de 2010 às 21:33 , Blogger Paixão Lima disse...

    Amiga(o) Bichodeconta,
    Compartilho da sua opinião que considero douta. É mais saudável ter dúvidas, já que as certezas não existem. Obrigado pelo seu comentário.

     
  • Às 28 de junho de 2010 às 00:44 , Blogger Kim disse...

    Meu querido André!
    A tua crença na eterna dúvida é a certeza da mesma.
    Ainda bem que acreditas, pois é por aí que começam todas as batalhas da vida.
    Um grande abraço

     
  • Às 28 de junho de 2010 às 01:46 , Blogger Maria Soledade disse...

    Ai,ai...eu já vi que estou tramada!!Eu me confesso um poço de dúvidas!Só tenho uma certeza absoluta:É que tenho muitas dúvidas!!Já não acredito em quase nada!Eu busco,eu procuro,eu tento, mas não encontro certezas,crenças a que me agarrar!!Bem me esforço por acreditar mas a "dúvida" fala mais alto e eu sempre esbarro nela...

    Até a ida a Tabuaço é uma dúvida...aí vai vencer a certeza...com toda a certeza!!

    Beijinhos Amigo Paixão e Môa

     
  • Às 28 de junho de 2010 às 10:14 , Blogger Laura disse...

    Ah, Dúvidas todos temos mas se muitas se poucas se menos? ah, gosto de sentir que aquilo em que acredito e que os outros duvidam..me dá uma paz enorme e me deixa dormir sossegada, sabendo que não prejudiquei o meu irmão seja lá no que for..aí nem tenho dúvidas. Cada um por si nesta coisa chamada vida!
    Mas nem tenham as tais das dúvidas que; pagareis até ao último ceitil! tudo o que aos vossos irmãos fizerdes!
    E pelo sim pelo não, aos meus irmãos ou mesmo aos meus inimigos que claro haverá sempre um ou outro darei sempre a mão e dividirei o meu pão, tendo pouco, mesmo assim...

    Portanto, a nina laura não tem dúvidas, mais depressa terei dividas mas dúvidas não. É que quando sinto que vou pelo Bom caminho, as dúvidas desfazem-se na poeira dos dias.
    Beijinhos Paixão, beijinhos Moa e beijinhos a todos os miúdos e miúdas do grupo..laura

     
  • Às 28 de junho de 2010 às 11:53 , Blogger Paixão Lima disse...

    Amiga Soledade,
    Só tem a certeza que tem dúvidas. E como não há certezas, as dúvidas perpetuam-se no tempo. É uma equação racional inteligente. Mas não me parece que a ida a Tabuaço constitua uma dúvida consistente. Querer é poder . E se quer ir a Tabuaço, então vai a Tabuaço.
    Um beijo, Soledade.

     
  • Às 28 de junho de 2010 às 12:10 , Blogger Paixão Lima disse...

    Laurita,
    Como todos têm dúvidas, tu também duvidas. As tuas certezas são movidas pela tua Fé. Dizes que não prejudicaste o teu irmão. Mas não fazer mal, não é fazer bem. Mas falas em teus inimigos. Como é possível falar no que não existe ?! Tu não tens inimigos.
    Um beijo.

     
  • Às 28 de junho de 2010 às 17:50 , Blogger Laura disse...

    Ehhh Paixão, não fazer mal é meio caminho andado para não prejudicar o próximo! E quando posso ajudo de boa vontade mesmo tendo pouco ou nada...

    Inimigas queres tu dizer, é que este meu amor consome mais corações que pensam que lhes roubo alguma coisa..ahhh tu sabes bem do que falo!
    Inimigas ehhh que os homens preferem ser meus amigos!
    Beijinho da laurita...

     
  • Às 28 de junho de 2010 às 20:32 , Blogger Andre Moa disse...

    Amigos:
    Este meu "crer" não é crença
    mas um querer duvidar
    e marcar sempre presença
    p'rá verdade aprofundar.
    Abreijos
    André Moa

     
  • Às 28 de junho de 2010 às 20:39 , Blogger Laura disse...

    Moa; enquanto o crer vai e vem, é como o pau, dá p'ra folgar o pensamento e pensar se será ou não será...entretanto o tempo vai-se, o momento esvai-se e chegamos ao fim da vida e continuamos a pensar se será se não será..acredita que não me sinto com dúvidas... posso não ter todas as certezas mas...sinto-me bem assim pensando da forma que penso...falou a 'presunçosa'...que envia beijinhos de paz e amor..laura

     
  • Às 28 de junho de 2010 às 22:18 , Anonymous DAD disse...

    Cheguei agora e gostei do que li e também do vosso filosofar...
    O que interessa é sermos correctos e amigos - os pecados são a falta disso tudo... não é?

    Beijinhos grandes para todos que entrei mas vou já sair que estou cansada e vou ver os Prós e os Contras para a caminha...

    Beijinhos,

     
  • Às 28 de junho de 2010 às 23:35 , Blogger Paixão Lima disse...

    Laurita,
    Dizes que tens pouco ou nada. Mas tens um grande e generoso coração. Só que ter bom coração não chega para alimentar a tua alma sequiosa de felicidade. Espero que um dia encontres o que procuras. Mas receio que ao encontrares a felicidade sonhada, vais interrogar-te decepcionada:- Porque será que ela não é tão bela quanto a imaginei ?!
    Um beijo, minha romântica.

     
  • Às 28 de junho de 2010 às 23:51 , Blogger Paixão Lima disse...

    Amiga DAD,
    Respondo à sua pergunta com um É de concordância. Amizade acima de tudo. Ir para a caminha porque está cansada é bom se for para dormir. Já que o sono, ao que dizem, é o bálsamo do inconsciente. Mas ir para a caminha ver os Prós e os Contras, é também uma forma de filosofar. Porque trata-se duma teoria do conhecimento ou desconhecimento, dependendo da perspectiva.
    Um beijo.

     
  • Às 29 de junho de 2010 às 09:20 , Blogger Laura disse...

    Paixão; não sei se reparaste mas estou a fazer um pé-de-meia de amor,(e que tal dares-te ao trabalho de ir ler e responder?) logo claro que o encontrarei mais cedo ou mais tarde, até agora o dedão da meia estava roto, logo, escapuliam-se por ali...
    Jamais me irei decepcionar porque aquilo que sonho existe e quando o encontrar ele vai ficar tão admirado que...vai deitar mãos à obra para termos uma relação feliz, feliz e com o tal do romântico amor que eu sonho, idealizo e sei que existe, por mais que os amigos me digam que tenho o amor em alta fasquia...nánaninánão..ele está à minha espera, algures nalgum casamento falhado como o meu!...
    ahhh abraço da laurita... que chegou de caminhar uma horita pla cidade e de energias renovadas.

     
  • Às 29 de junho de 2010 às 11:41 , Blogger Maria disse...

    Duvida

    Duvidas eu tenho sim.
    Às vezes até de mim
    Me permito duvidar.
    Não sei nunca o que acredito,
    Se o bonito é bonito
    Ou se é do meu olhar.

    Tenho duvidas tamanhas
    Tão tontas e tão estranhas,
    Que chego a duvidar
    Se duvido porque quero
    Se duvidar é sincero
    Ou eu quero acreditar.

    E no fim sem ter certeza
    A não ser na Natureza
    Porque ela nunca se engana,
    Eu duvido até de Deus,
    Do Inferno e dos céus
    E até da raça humana.

    Maria

     
  • Às 29 de junho de 2010 às 12:44 , Blogger Andre Moa disse...

    "Tristezas não pagam dívidas".
    Cá temos uma certeza.
    Maria, no que duvidas
    é que está a tua riqueza.

    Duvida de quem quiseres,
    Mesmo de mim e de ti.
    Nos homens e nas mulheres
    confiei sempre, não cri.

    Onde é que está o bonito?
    Em ti, com toda a certeza!
    E olha que eu sou "perito"
    nessa treta da beleza!

    O belo reside em nós,
    a dúvida e a certeza.
    Nós somos o olhar, a voz,
    da estonteante beleza.

    Tu és a alma do belo
    que consegues captar.
    Lente de borla e capelo,
    de rigoroso pensar.

    No duvidar está o ganho.
    Sempre que alcanço a certeza,
    contemplo-a, mas não a apanho:
    traz-me sempre outra incerteza.

    Será certa esta certeza
    que acabo de encontrar?
    Respondo, sem tibieza,
    e volto a duvidar.
    Abreijos
    André Moa





    somos nós que damos voz

     
  • Às 29 de junho de 2010 às 13:44 , Blogger Brancamar disse...

    Querido Moa,

    Espero que estejas bem.
    Adorei ver a homenagem em Tabuaço, lá no blog da Laura.
    Agora só vim deixar um beijo no intervalo do horário de trabalho, logo volto.
    Beijinhos
    Branca

     
  • Às 29 de junho de 2010 às 14:06 , Blogger Paixão Lima disse...

    Laurita,
    Vou contribuir, com prazer, para o teu pé-de-meia de amor. Também exiges tão pouco ! Basta ler-te e comentar-te. O que farei sempre com agrado.
    Beijinhos.

     
  • Às 29 de junho de 2010 às 18:25 , Blogger Paixão Lima disse...

    A Maria não só prosa bem, com emoção e paixão, como é excelente na poesia. O seu poema A Duvida é lindíssimo. E como não tenho dúvidas do seu valor intelectual e moral, eu acredito na Maria.
    Um beijo, afectuoso.

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial

 
Que cantan los poetas andaluces de ahora...